Inundação no São Cristóvão foi causada por sangramento da barragem do Cocó, diz Cogerh

CHUVAS INTENSAS

Inundação no São Cristóvão foi causada por sangramento da barragem do Cocó, diz Cogerh

Os moradores culparam a construção da barragem do rio Cocó pelo problema de vazão da água nas ruas e chegaram a citar suposta abertura de comportas

Por Tribuna do Ceará em Jornal Jangadeiro

24 de maio de 2019 às 14:52

Há 3 semanas
Segundo a Cogerh, a forte chuva fez a barragem sangrar. (Foto: Reprodução/TV Jangadeiro)

Segundo a Cogerh, a forte chuva fez a barragem sangrar. (Foto: Reprodução/TV Jangadeiro)

A chuva intensa que caiu em Fortaleza entre a terça e quarta-feira desta semana resultou em alagamentos nas ruas e nas casas de moradores do bairro São Cristóvão, em Fortaleza. Os moradores culpam a construção da barragem do rio Cocó pelo problema de vazão da água nas ruas e chegaram a citar suposta abertura de comportas.

O Jornal Jangadeiro entrou em contato com a a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) sobre o caso. O órgão disse que a inundação desta semana foi causada pelo sangramento da barragem e não pela abertura de uma comporta. Quando há a abertura de uma comporta, segundo a Cogerh, a ordem parte da Defesa Civil, que também seria a responsável em alertar os moradores.

A Prefeitura de Fortaleza, em nota, confirmou que a Defesa Civil “é a responsável por alertar a população no caso da abertura das comportas da barragem do rio Cocó, desde que a abertura cause algum impacto à comunidade. Em 2019, o órgão tem conhecimento da abertura de uma comporta, no dia 10 de abril, e que foi fechada no mesmo dia, não ocasionando nenhum transtorno para a população. Essa abertura foi realizada em parceria com a Cogerh e não houve comunicado à população porque não causaria impacto nas comunidades do entorno”.

Confira a reportagem de Marco Meireles no Jornal Jangadeiro/TV Jangadeiro:

Publicidade

Dê sua opinião

CHUVAS INTENSAS

Inundação no São Cristóvão foi causada por sangramento da barragem do Cocó, diz Cogerh

Os moradores culparam a construção da barragem do rio Cocó pelo problema de vazão da água nas ruas e chegaram a citar suposta abertura de comportas

Por Tribuna do Ceará em Jornal Jangadeiro

24 de maio de 2019 às 14:52

Há 3 semanas
Segundo a Cogerh, a forte chuva fez a barragem sangrar. (Foto: Reprodução/TV Jangadeiro)

Segundo a Cogerh, a forte chuva fez a barragem sangrar. (Foto: Reprodução/TV Jangadeiro)

A chuva intensa que caiu em Fortaleza entre a terça e quarta-feira desta semana resultou em alagamentos nas ruas e nas casas de moradores do bairro São Cristóvão, em Fortaleza. Os moradores culpam a construção da barragem do rio Cocó pelo problema de vazão da água nas ruas e chegaram a citar suposta abertura de comportas.

O Jornal Jangadeiro entrou em contato com a a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) sobre o caso. O órgão disse que a inundação desta semana foi causada pelo sangramento da barragem e não pela abertura de uma comporta. Quando há a abertura de uma comporta, segundo a Cogerh, a ordem parte da Defesa Civil, que também seria a responsável em alertar os moradores.

A Prefeitura de Fortaleza, em nota, confirmou que a Defesa Civil “é a responsável por alertar a população no caso da abertura das comportas da barragem do rio Cocó, desde que a abertura cause algum impacto à comunidade. Em 2019, o órgão tem conhecimento da abertura de uma comporta, no dia 10 de abril, e que foi fechada no mesmo dia, não ocasionando nenhum transtorno para a população. Essa abertura foi realizada em parceria com a Cogerh e não houve comunicado à população porque não causaria impacto nas comunidades do entorno”.

Confira a reportagem de Marco Meireles no Jornal Jangadeiro/TV Jangadeiro: