Fisioterapeuta desenvolve site para pacientes que precisam de atendimento de saúde em casa


Fisioterapeuta desenvolve site para pacientes que precisam de atendimento de saúde em casa

O cadastro no site é gratuito e destinado a pacientes e profissionais de dez áreas. A iniciativa já está disponível em Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília

Por Roberta Tavares em Tecnologia

24 de abril de 2015 às 08:30

Há 4 anos
Iniciativa já está disponível em Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília (FOTO: Arquivo pessoal/Aurifran do Nascimento)

Iniciativa já está disponível em Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília (FOTO: Arquivo pessoal/Aurifran do Nascimento)

Imagina marcar atendimento de saúde em casa com apenas um clique? O fisioterapeuta Aurifran do Nascimento Barroso, de 27 anos, teve a ideia de criar um site de cadastro de pacientes que precisem de um profissional da saúde em sua própria residência.

“Desde que concluí a graduação, em 2011, sentia a necessidade de uma ferramenta que ajudasse os pacientes a encontrar os profissionais de fisioterapia. Amadurecendo a ideia, percebi que poderia ajudar ainda mais pessoas, e resolvi incluir no site dez profissões”, explica o cearense.

O Sistema de Assistência Domiciliar à Saúde (Siasdo) surgiu em março deste ano, em Fortaleza, e já está disponível para moradores do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Após o cadastro no site, tanto pacientes quanto profissionais recebem uma senha de acesso. De posse do e-mail e senha, os profissionais podem acessar seu perfil pessoal, e os pacientes buscar por eles. “O profissional pode verificar novas solicitações de atendimento e, com apenas um clique, confirmá-lo. O paciente, por sua vez, recebe uma mensagem mostrando a confirmação. Tudo muito fácil e rápido”, conta.

A ferramenta de busca do Siasdo exibe os resultados, primeiramente, daqueles que residam próximo ao paciente que está solicitando o atendimento. “Além de facilitar para o paciente, o profissional enfrentará menos trânsito, e ainda pode criar rotas de atendimento”.

Atualmente, o site recebe cadastro de profissionais de Educação Física, Enfermagem, Estética, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Massoterapia, Nutrição, Podologia, Psicologia e Terapia Ocupacional. Segundo Aurifran, está sendo estudada a possibilidade de inclusão de outras profissões. O pagamento da consulta é feito diretamente ao profissional pelo paciente na própria residência, logo que seja concluído o atendimento. O site não se responsabiliza pelo pagamento.

Já o uso do Siasdo é gratuito, durante a fase de testes. Após a parte experimental, o cadastro dos profissionais será mediante o pagamento de uma taxa, ainda não estipulada pelo idealizador. Para se cadastrar, o profissional deverá enviar para a administração do site o certificado de conclusão do curso para a área que deseja cadastro. No caso dos profissionais de nível superior, é necessário o comprovante de conclusão de curso de graduação na área e documento expedido pelo conselho regional da classe, que comprove o registro no órgão fiscalizador de atuação e regulamentação.

“O atendimento é feito por profissionais verificados, todos então são certificados e habilitados para efetuarem esse tipo de trabalho, caracterizando um serviço seguro, no qual os usuários podem confiar. Este é um site que deve estar na sua lista de favoritos”, conclui o idealizador.

Publicidade

Dê sua opinião

Fisioterapeuta desenvolve site para pacientes que precisam de atendimento de saúde em casa

O cadastro no site é gratuito e destinado a pacientes e profissionais de dez áreas. A iniciativa já está disponível em Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília

Por Roberta Tavares em Tecnologia

24 de abril de 2015 às 08:30

Há 4 anos
Iniciativa já está disponível em Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília (FOTO: Arquivo pessoal/Aurifran do Nascimento)

Iniciativa já está disponível em Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília (FOTO: Arquivo pessoal/Aurifran do Nascimento)

Imagina marcar atendimento de saúde em casa com apenas um clique? O fisioterapeuta Aurifran do Nascimento Barroso, de 27 anos, teve a ideia de criar um site de cadastro de pacientes que precisem de um profissional da saúde em sua própria residência.

“Desde que concluí a graduação, em 2011, sentia a necessidade de uma ferramenta que ajudasse os pacientes a encontrar os profissionais de fisioterapia. Amadurecendo a ideia, percebi que poderia ajudar ainda mais pessoas, e resolvi incluir no site dez profissões”, explica o cearense.

O Sistema de Assistência Domiciliar à Saúde (Siasdo) surgiu em março deste ano, em Fortaleza, e já está disponível para moradores do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Após o cadastro no site, tanto pacientes quanto profissionais recebem uma senha de acesso. De posse do e-mail e senha, os profissionais podem acessar seu perfil pessoal, e os pacientes buscar por eles. “O profissional pode verificar novas solicitações de atendimento e, com apenas um clique, confirmá-lo. O paciente, por sua vez, recebe uma mensagem mostrando a confirmação. Tudo muito fácil e rápido”, conta.

A ferramenta de busca do Siasdo exibe os resultados, primeiramente, daqueles que residam próximo ao paciente que está solicitando o atendimento. “Além de facilitar para o paciente, o profissional enfrentará menos trânsito, e ainda pode criar rotas de atendimento”.

Atualmente, o site recebe cadastro de profissionais de Educação Física, Enfermagem, Estética, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Massoterapia, Nutrição, Podologia, Psicologia e Terapia Ocupacional. Segundo Aurifran, está sendo estudada a possibilidade de inclusão de outras profissões. O pagamento da consulta é feito diretamente ao profissional pelo paciente na própria residência, logo que seja concluído o atendimento. O site não se responsabiliza pelo pagamento.

Já o uso do Siasdo é gratuito, durante a fase de testes. Após a parte experimental, o cadastro dos profissionais será mediante o pagamento de uma taxa, ainda não estipulada pelo idealizador. Para se cadastrar, o profissional deverá enviar para a administração do site o certificado de conclusão do curso para a área que deseja cadastro. No caso dos profissionais de nível superior, é necessário o comprovante de conclusão de curso de graduação na área e documento expedido pelo conselho regional da classe, que comprove o registro no órgão fiscalizador de atuação e regulamentação.

“O atendimento é feito por profissionais verificados, todos então são certificados e habilitados para efetuarem esse tipo de trabalho, caracterizando um serviço seguro, no qual os usuários podem confiar. Este é um site que deve estar na sua lista de favoritos”, conclui o idealizador.