Cearenses criam aplicativo que garante voz sintetizada a pessoas com dificuldade na fala


Cearenses criam aplicativo que garante voz sintetizada a pessoas com dificuldade na fala

A ferramenta, inspirada na prancha de comunicação, oferece uma voz sintetizada para verbalizar sentimentos de quem tem dificuldade na fala

Por Rosana Romão em Tecnologia

5 de agosto de 2015 às 06:00

Há 4 anos
Grupo que criou o aplicativo: Elton Nobre, Bruno Roberto, Karina Paula e Wendel Jardel Damião. (FOTO: Arquivo pessoal)

Grupo que criou o aplicativo: Elton Nobre, Bruno Roberto, Karina Paula e Wendel Jardel Damião. (FOTO: Arquivo pessoal)

Pessoas com paralisia cerebral, pacientes que sofreram um Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou que estão momentaneamente sem falar ao passar por uma intervenção cirúrgica não têm muitas opções para facilitarem a comunicação. Observando essa carência, um grupo com quatro cearenses decidiu criar um aplicativo para que essas pessoas possam expressar o que sentem e verbalizar o que pensam através de uma voz sintetizada: o Voz.

Trata-se de um aplicativo, inspirado na tradicional prancha de comunicação, material utilizado por terapeutas e fonoaudiólogos para acompanhar pessoas com dificuldade na comunicação. Assim, eles propõem o uso da prancha de maneira digital e mais interativa.

A prancha de comunicação digital é objetiva e o teclado ajuda em expressões mais distintas, já que ele lê o que foi escrito. “O próprio nome do aplicativo já dá uma sugestão sobre seu objetivo: dar voz a quem não possuí”, explica o criador Elton Nobre. O aplicativo já está disponível na AppStore e em breve está na PlayStore.

A ideia surgiu da observação de problemas. Eles começaram procurando temáticas e propondo soluções, até chegar na acessibilidade, tema onde encontraram uma carência em soluções. A ferramenta foi criada pelos cearenses Bruno Roberto, 27, Elton Nobre, 27, e Wendel Jardel Damião, 24. O design foi criado pela estudante de mídias digitais Karina Paula. As imagens e ícones foram baseados em pictogramas, tendo o cuidado para que estas imagens não expressem nenhum tipo de descriminação com os usuários.

Como funciona

Com o iPad em modo “landscape” (virado de lado), o usuário tem o melhor aproveitamento da tela, fazendo deste uma prancha de comunicação. O aplicativo tem uma tela principal onde há as opções Teclado Adaptado e a Prancha de Comunicação. Escolhendo o Teclado Adaptado, a tela se transforma em uma janela com um teclado, maior que o convencional,  adaptado com funções de seleção de texto, atalhos de acentos, navegação entre as palavras, função de fala e outros.

Facilmente o usuário volta à tela inicial e escolhe a prancha de comunicação. Nesta modalidade, a tela se transforma em uma prancha com seis botões destacados e coloridos de forma diferente, relacionando-se com as ações correspondentes. Cada botão tem uma imagem e uma legenda descrevendo sua função, tais como sentimentos, comida, higiene e outros.

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala
1/4

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala

Apesar de oferecer vários recursos, o aplicativo ainda receberá melhorias. (FOTO: Divulgação)

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala
2/4

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala

Apesar de oferecer vários recursos, o aplicativo ainda receberá melhorias. (FOTO: Divulgação)

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala
3/4

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala

Apesar de oferecer vários recursos, o aplicativo ainda receberá melhorias. (FOTO: Divulgação)

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala
4/4

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala

Apesar de oferecer vários recursos, o aplicativo ainda receberá melhorias. (FOTO: Divulgação)

Ao clicar em um botão, a tela é recarregada com todos os subitens, além de ser verbalizado oralmente pelo aplicativo. As cores também mudam de tom. Por exemplo, ao clicar em Higiene, item de cor verde, todos os botões desta opção estarão em verde, tais como “tomar banho”, “cortar o cabelo”, dentre outras. Ao selecionar uma das opções, a tecnologia expressa a ação pela pessoa através da voz sintetizada.

O app demorou cerca de três meses, entre pesquisas e desenvolvimento, para ser lançado. Os estudantes tiveram ajuda de profissionais da área e usuários em potencial, identificando suas maiores necessidades e aplicando as soluções no Voz. Para aperfeiçoar a ferramenta, o grupo ainda necessita da colaboração de profissionais e usuários, para indicar possíveis falhas.

O Voz já está disponível na App Store desde o Junho deste ano, com uma ultima atualização no último dia 8.“Ele é gratuito pois acreditamos que o direito de se expressar não pode ser mensurado em um valor para o aplicativo. Nós temos a ideologia de ajudar as pessoas a se expressarem através do Voz sem restrições, e isso nos dá força para continuarmos a dar melhorá-lo”, relata.

Publicidade

Dê sua opinião

Cearenses criam aplicativo que garante voz sintetizada a pessoas com dificuldade na fala

A ferramenta, inspirada na prancha de comunicação, oferece uma voz sintetizada para verbalizar sentimentos de quem tem dificuldade na fala

Por Rosana Romão em Tecnologia

5 de agosto de 2015 às 06:00

Há 4 anos
Grupo que criou o aplicativo: Elton Nobre, Bruno Roberto, Karina Paula e Wendel Jardel Damião. (FOTO: Arquivo pessoal)

Grupo que criou o aplicativo: Elton Nobre, Bruno Roberto, Karina Paula e Wendel Jardel Damião. (FOTO: Arquivo pessoal)

Pessoas com paralisia cerebral, pacientes que sofreram um Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou que estão momentaneamente sem falar ao passar por uma intervenção cirúrgica não têm muitas opções para facilitarem a comunicação. Observando essa carência, um grupo com quatro cearenses decidiu criar um aplicativo para que essas pessoas possam expressar o que sentem e verbalizar o que pensam através de uma voz sintetizada: o Voz.

Trata-se de um aplicativo, inspirado na tradicional prancha de comunicação, material utilizado por terapeutas e fonoaudiólogos para acompanhar pessoas com dificuldade na comunicação. Assim, eles propõem o uso da prancha de maneira digital e mais interativa.

A prancha de comunicação digital é objetiva e o teclado ajuda em expressões mais distintas, já que ele lê o que foi escrito. “O próprio nome do aplicativo já dá uma sugestão sobre seu objetivo: dar voz a quem não possuí”, explica o criador Elton Nobre. O aplicativo já está disponível na AppStore e em breve está na PlayStore.

A ideia surgiu da observação de problemas. Eles começaram procurando temáticas e propondo soluções, até chegar na acessibilidade, tema onde encontraram uma carência em soluções. A ferramenta foi criada pelos cearenses Bruno Roberto, 27, Elton Nobre, 27, e Wendel Jardel Damião, 24. O design foi criado pela estudante de mídias digitais Karina Paula. As imagens e ícones foram baseados em pictogramas, tendo o cuidado para que estas imagens não expressem nenhum tipo de descriminação com os usuários.

Como funciona

Com o iPad em modo “landscape” (virado de lado), o usuário tem o melhor aproveitamento da tela, fazendo deste uma prancha de comunicação. O aplicativo tem uma tela principal onde há as opções Teclado Adaptado e a Prancha de Comunicação. Escolhendo o Teclado Adaptado, a tela se transforma em uma janela com um teclado, maior que o convencional,  adaptado com funções de seleção de texto, atalhos de acentos, navegação entre as palavras, função de fala e outros.

Facilmente o usuário volta à tela inicial e escolhe a prancha de comunicação. Nesta modalidade, a tela se transforma em uma prancha com seis botões destacados e coloridos de forma diferente, relacionando-se com as ações correspondentes. Cada botão tem uma imagem e uma legenda descrevendo sua função, tais como sentimentos, comida, higiene e outros.

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala
1/4

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala

Apesar de oferecer vários recursos, o aplicativo ainda receberá melhorias. (FOTO: Divulgação)

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala
2/4

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala

Apesar de oferecer vários recursos, o aplicativo ainda receberá melhorias. (FOTO: Divulgação)

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala
3/4

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala

Apesar de oferecer vários recursos, o aplicativo ainda receberá melhorias. (FOTO: Divulgação)

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala
4/4

Cearenses criam aplicativo para dar voz à pessoas com dificuldade na fala

Apesar de oferecer vários recursos, o aplicativo ainda receberá melhorias. (FOTO: Divulgação)

Ao clicar em um botão, a tela é recarregada com todos os subitens, além de ser verbalizado oralmente pelo aplicativo. As cores também mudam de tom. Por exemplo, ao clicar em Higiene, item de cor verde, todos os botões desta opção estarão em verde, tais como “tomar banho”, “cortar o cabelo”, dentre outras. Ao selecionar uma das opções, a tecnologia expressa a ação pela pessoa através da voz sintetizada.

O app demorou cerca de três meses, entre pesquisas e desenvolvimento, para ser lançado. Os estudantes tiveram ajuda de profissionais da área e usuários em potencial, identificando suas maiores necessidades e aplicando as soluções no Voz. Para aperfeiçoar a ferramenta, o grupo ainda necessita da colaboração de profissionais e usuários, para indicar possíveis falhas.

O Voz já está disponível na App Store desde o Junho deste ano, com uma ultima atualização no último dia 8.“Ele é gratuito pois acreditamos que o direito de se expressar não pode ser mensurado em um valor para o aplicativo. Nós temos a ideologia de ajudar as pessoas a se expressarem através do Voz sem restrições, e isso nos dá força para continuarmos a dar melhorá-lo”, relata.