Aplicativo ajuda ciclistas na escolha de melhores vias para pedalar


Bicicletando: aplicativo ajuda ciclistas na escolha de melhores vias para pedalar

Em Fortaleza, foram identificadas vias ‘bicicletáveis’ como a Bezerra de Menezes, Via Expressa e Carlos Jereissati – Aeroporto, Osório de Paiva

Por Roberta Tavares em Tecnologia

18 de julho de 2014 às 08:51

Há 5 anos
Publicitários criam aplicativo para ajudar ciclistas (FOTO: Divulgação/Bicicletando)

Publicitários criam aplicativo para ajudar ciclistas (FOTO: Divulgação/Bicicletando)

Carros, ônibus, motociclistas apressados, pedestres, buzinas ensurdecedoras. Em meio ao trânsito caótico nas grandes cidades do Brasil, há quem opte por usar bicicleta como meio de transporte. A vontade de pedalar e a pouca informação disponível sobre o assunto impulsionou dois publicitários a criarem um aplicativo, que ajuda novatos – e também veteranos – no ciclismo no país.

Intitulado ‘Bicicletando‘, o app para smartphones informa as ruas e regiões com ciclofaixas, os quilômetros percorridos e a quantidade de carbono que deixou de ser emitida na atmosfera. “O projeto foi desenvolvido por mim e pela minha esposa. Começamos a pedalar para evitar ir de carro ao trabalho. Pedalar não é tão complicado assim, o problema é que as pessoas não têm informação”, explica o publicitário Fabrizzio Amábile Topper.

A partir do medo e da dificuldade percebida nas ruas de São Paulo, cidade onde mora, o ciclista resolveu criar um site e uma página no Facebook para divulgar as experiências sobre o tema. “Antes, a gente pedalava na contramão, porque achava melhor olhar o carro de frente, por exemplo. Então pensamos: ‘a gente vive ajudando todo mundo a vender mais, mas ninguém a viver melhor. Vamos fazer algo bom e motivar as pessoas a adotar bicicletas”, conta.

Surgiu, então, a necessidade de participar do momento em que os ciclistas pedalavam. Decidiram criar o aplicativo para celular. O Bicicletando reúne diversas ferramentas úteis para ciclistas, além de promover um estilo mais seguro e saudável de vida, com cidadania e respeito ao meio ambiente. Nele, é possível identificar as vias cicláveis das cidades, locais de locação de bicicletas, mapeamento de trajetos, rotas mais pedaladas e locais com paraciclos.

“Ficamos nove meses apurando informações para postar no aplicativo, antes de fazer o lançamento. Identificamos os grupos de pedal, as ciclovias, o transporte público e as bicicletarias em várias cidades do Brasil”, lembra Fabrizzio Amábile. “O app nasceu da intenção de sempre orientar e quebrar a barreira de entrada no ciclismo”, acrescenta.

Há funções como contador de quilômetros pedalados e recurso para avaliação de ciclovias e outros tipos de vias percorridas por bicicleta. O app permite também trocar o valor economizado em gás carbônico (CO2) por mercadorias em lojas conveniadas. “Quando você pedala, é um carro a menos na rua e deixa de emitir carbono. Em cima de quanto economiza de carbono, por estar pedalando, é feito um cálculo e você recebe descontos nas lojas, que ainda estamos cadastrando”, explica.

Além disso, o aplicativo permite que o usuário faça check-ins em locais visitados, coloque filtros em fotos e compartilhe as informações nas redes sociais.

Fortaleza no app

Lucas reclama das ciclovias em Fortaleza (FOTO: Arquivo pessoal)

Lucas reclama das ciclovias em Fortaleza (FOTO: Arquivo pessoal)

Em Fortaleza, foram identificadas pelo Bicicletando ciclovias da Avenida Bezerra de Menezes, Via Expressa, Carlos Jereissati – Aeroporto, Osório de Paiva, Washington Soares/CE-040, Godofredo Maciel, Raul Barbosa, Manoel Mavignier, Expedicionários, Sargento Hermínio e Rogaciano Leite.

Também estão disponíveis informações sobre os grupos de pedal Subway Bike, Passeio Ciclístico CC Bikes, Massa Crítica Fortaleza e Itaoca Ciclo Passeio Ciclístico. Os dados podem ser atualizados constantemente por colaboradores cadastrados no site do projeto.

O app é grátis para iPhone e, em breve, terá versões também para Android e Windows Phone. Em dois meses de lançamento, três mil downloads já foram feitos.

Opinião do ciclista

De acordo com o ciclista e tesoureiro do grupo Massa Crítica Fortaleza, Lucas Landim, a utilização da bicicleta é essencial para desafogar o trânsito na cidade. “Quem opta pelo transporte de bicicleta melhora o tempo e ainda desafoga o trânsito. Além do benefício com relação à saúde física e mental”, diz.

Mesmo assim, para Landim, as ciclovias da capital estão em situação precária e têm muito a melhorar. “O pavimento é todo esburacado, com árvores, lixo, postes, fotossensor instalado dentro da ciclovia e até animais mortos. É um caos”, finaliza.

Tribuna do Ceará vai de bike ao trabalho; assista:

[uol video =”http://mais.uol.com.br/view/15028499″]

Publicidade

Dê sua opinião

Bicicletando: aplicativo ajuda ciclistas na escolha de melhores vias para pedalar

Em Fortaleza, foram identificadas vias ‘bicicletáveis’ como a Bezerra de Menezes, Via Expressa e Carlos Jereissati – Aeroporto, Osório de Paiva

Por Roberta Tavares em Tecnologia

18 de julho de 2014 às 08:51

Há 5 anos
Publicitários criam aplicativo para ajudar ciclistas (FOTO: Divulgação/Bicicletando)

Publicitários criam aplicativo para ajudar ciclistas (FOTO: Divulgação/Bicicletando)

Carros, ônibus, motociclistas apressados, pedestres, buzinas ensurdecedoras. Em meio ao trânsito caótico nas grandes cidades do Brasil, há quem opte por usar bicicleta como meio de transporte. A vontade de pedalar e a pouca informação disponível sobre o assunto impulsionou dois publicitários a criarem um aplicativo, que ajuda novatos – e também veteranos – no ciclismo no país.

Intitulado ‘Bicicletando‘, o app para smartphones informa as ruas e regiões com ciclofaixas, os quilômetros percorridos e a quantidade de carbono que deixou de ser emitida na atmosfera. “O projeto foi desenvolvido por mim e pela minha esposa. Começamos a pedalar para evitar ir de carro ao trabalho. Pedalar não é tão complicado assim, o problema é que as pessoas não têm informação”, explica o publicitário Fabrizzio Amábile Topper.

A partir do medo e da dificuldade percebida nas ruas de São Paulo, cidade onde mora, o ciclista resolveu criar um site e uma página no Facebook para divulgar as experiências sobre o tema. “Antes, a gente pedalava na contramão, porque achava melhor olhar o carro de frente, por exemplo. Então pensamos: ‘a gente vive ajudando todo mundo a vender mais, mas ninguém a viver melhor. Vamos fazer algo bom e motivar as pessoas a adotar bicicletas”, conta.

Surgiu, então, a necessidade de participar do momento em que os ciclistas pedalavam. Decidiram criar o aplicativo para celular. O Bicicletando reúne diversas ferramentas úteis para ciclistas, além de promover um estilo mais seguro e saudável de vida, com cidadania e respeito ao meio ambiente. Nele, é possível identificar as vias cicláveis das cidades, locais de locação de bicicletas, mapeamento de trajetos, rotas mais pedaladas e locais com paraciclos.

“Ficamos nove meses apurando informações para postar no aplicativo, antes de fazer o lançamento. Identificamos os grupos de pedal, as ciclovias, o transporte público e as bicicletarias em várias cidades do Brasil”, lembra Fabrizzio Amábile. “O app nasceu da intenção de sempre orientar e quebrar a barreira de entrada no ciclismo”, acrescenta.

Há funções como contador de quilômetros pedalados e recurso para avaliação de ciclovias e outros tipos de vias percorridas por bicicleta. O app permite também trocar o valor economizado em gás carbônico (CO2) por mercadorias em lojas conveniadas. “Quando você pedala, é um carro a menos na rua e deixa de emitir carbono. Em cima de quanto economiza de carbono, por estar pedalando, é feito um cálculo e você recebe descontos nas lojas, que ainda estamos cadastrando”, explica.

Além disso, o aplicativo permite que o usuário faça check-ins em locais visitados, coloque filtros em fotos e compartilhe as informações nas redes sociais.

Fortaleza no app

Lucas reclama das ciclovias em Fortaleza (FOTO: Arquivo pessoal)

Lucas reclama das ciclovias em Fortaleza (FOTO: Arquivo pessoal)

Em Fortaleza, foram identificadas pelo Bicicletando ciclovias da Avenida Bezerra de Menezes, Via Expressa, Carlos Jereissati – Aeroporto, Osório de Paiva, Washington Soares/CE-040, Godofredo Maciel, Raul Barbosa, Manoel Mavignier, Expedicionários, Sargento Hermínio e Rogaciano Leite.

Também estão disponíveis informações sobre os grupos de pedal Subway Bike, Passeio Ciclístico CC Bikes, Massa Crítica Fortaleza e Itaoca Ciclo Passeio Ciclístico. Os dados podem ser atualizados constantemente por colaboradores cadastrados no site do projeto.

O app é grátis para iPhone e, em breve, terá versões também para Android e Windows Phone. Em dois meses de lançamento, três mil downloads já foram feitos.

Opinião do ciclista

De acordo com o ciclista e tesoureiro do grupo Massa Crítica Fortaleza, Lucas Landim, a utilização da bicicleta é essencial para desafogar o trânsito na cidade. “Quem opta pelo transporte de bicicleta melhora o tempo e ainda desafoga o trânsito. Além do benefício com relação à saúde física e mental”, diz.

Mesmo assim, para Landim, as ciclovias da capital estão em situação precária e têm muito a melhorar. “O pavimento é todo esburacado, com árvores, lixo, postes, fotossensor instalado dentro da ciclovia e até animais mortos. É um caos”, finaliza.

Tribuna do Ceará vai de bike ao trabalho; assista:

[uol video =”http://mais.uol.com.br/view/15028499″]