Vídeo mostra internos fazendo festa e usando celulares dentro de presídios do Ceará

BAILE DE FAVELA

Vídeo mostra internos fazendo festa e usando celulares dentro de presídios do Ceará

A festa, intitulada de Baile de Favela, aconteceu em presídio de Caucaia

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

13 de junho de 2016 às 14:29

Há 3 anos

*Atualizada às 16h40

Presos usam tranquilamente smartphones dentro de celas (FOTO: Reprodução Vídeo)

Presos usam tranquilamente smartphones dentro de celas (FOTO: Reprodução Vídeo)

O uso de aparelhos celulares dentro de unidades prisionais do Ceará parece ter ficado cada vez mais comum entre os internos. Em um vídeo compartilhado em redes sociais neste final de semana, presidiários da Unidade Prisional Desembargador Adalberto de Oliveira Barros Leal, localizado no município de Caucaia – Região Metropolitana de Fortaleza -, fazem uma festa tranquilamente e tiram ‘selfies’ dentro de celas do presídio.

Durante as imagens da festa ‘Baile de Favela’, como a confraternização é intitulada pelos presos, um dos detentos registra um outro presidiário tirando fotos e acionando o ‘flash’ do celular. Enquanto isso, um interno exibe no vídeo uma de suas mãos, em que possui tatuado nos dedos os números 33. De acordo com o Código Penal Brasileiro, o artigo 33 é referente a lei de tráfico de drogas.

Conhecido popularmente como Carrapicho, a unidade foi um dos presídios onde foi registrado rebeliões no último mês de maio. A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado encaminhou o vídeo para análise da Coordenadoria de Inteligência do órgão. Não é possível confirmar que o vídeo tenha sido gravado na Unidade Prisional Desembargador Francisco Adalberto Barros de Oliveira Leal.

Legislação

Conforme a legislação, auxiliar ou facilitar a entrada de aparelho telefônico em unidades prisionais é crime, sujeito a pena que varia entre três meses e um ano de detenção. Mesmo sendo contra as normas, é constante o uso de celulares.

Lei dos bloqueadores

No Ceará, um projeto de lei de autoria do Governador Camilo Santana (PT) tenta evitar a entrada desses dispositivos em presídios através do bloqueio de sinal. Apesar disso, a lei ainda não está em vigor e aguarda uma regulamentação, que já está sendo feita pela Secretaria de Justiça do Ceará (Sejus). A medida tenta impedir que criminosos dentro de presídios continuem realizando crimes e ordenando ações criminosas por meio de telefones celulares dentro das unidades.

Em resposta a um possível bloqueio de sinal, diversos ataques e ameaças foram feitas por criminosos. Após a aprovação do projeto de lei, várias delegacias de Fortaleza foram atacadas.

Publicidade

Dê sua opinião

BAILE DE FAVELA

Vídeo mostra internos fazendo festa e usando celulares dentro de presídios do Ceará

A festa, intitulada de Baile de Favela, aconteceu em presídio de Caucaia

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

13 de junho de 2016 às 14:29

Há 3 anos

*Atualizada às 16h40

Presos usam tranquilamente smartphones dentro de celas (FOTO: Reprodução Vídeo)

Presos usam tranquilamente smartphones dentro de celas (FOTO: Reprodução Vídeo)

O uso de aparelhos celulares dentro de unidades prisionais do Ceará parece ter ficado cada vez mais comum entre os internos. Em um vídeo compartilhado em redes sociais neste final de semana, presidiários da Unidade Prisional Desembargador Adalberto de Oliveira Barros Leal, localizado no município de Caucaia – Região Metropolitana de Fortaleza -, fazem uma festa tranquilamente e tiram ‘selfies’ dentro de celas do presídio.

Durante as imagens da festa ‘Baile de Favela’, como a confraternização é intitulada pelos presos, um dos detentos registra um outro presidiário tirando fotos e acionando o ‘flash’ do celular. Enquanto isso, um interno exibe no vídeo uma de suas mãos, em que possui tatuado nos dedos os números 33. De acordo com o Código Penal Brasileiro, o artigo 33 é referente a lei de tráfico de drogas.

Conhecido popularmente como Carrapicho, a unidade foi um dos presídios onde foi registrado rebeliões no último mês de maio. A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado encaminhou o vídeo para análise da Coordenadoria de Inteligência do órgão. Não é possível confirmar que o vídeo tenha sido gravado na Unidade Prisional Desembargador Francisco Adalberto Barros de Oliveira Leal.

Legislação

Conforme a legislação, auxiliar ou facilitar a entrada de aparelho telefônico em unidades prisionais é crime, sujeito a pena que varia entre três meses e um ano de detenção. Mesmo sendo contra as normas, é constante o uso de celulares.

Lei dos bloqueadores

No Ceará, um projeto de lei de autoria do Governador Camilo Santana (PT) tenta evitar a entrada desses dispositivos em presídios através do bloqueio de sinal. Apesar disso, a lei ainda não está em vigor e aguarda uma regulamentação, que já está sendo feita pela Secretaria de Justiça do Ceará (Sejus). A medida tenta impedir que criminosos dentro de presídios continuem realizando crimes e ordenando ações criminosas por meio de telefones celulares dentro das unidades.

Em resposta a um possível bloqueio de sinal, diversos ataques e ameaças foram feitas por criminosos. Após a aprovação do projeto de lei, várias delegacias de Fortaleza foram atacadas.