Três dos quatro autores do assassinato de universitário em Fortaleza são adolescentes

BALEADO NA CALÇADA

Três dos quatro autores do assassinato de universitário em Fortaleza são adolescentes

João Pedro Guedes Goiana, de 25 anos, que se preparava para concluir o curso de Nutrição, foi morto durante a abordagem do quarteto

Por Daniel Rocha em Segurança Pública

28 de fevereiro de 2019 às 11:00

Há 4 meses
Universitário morto durante assalto

Os envolvidos na participação do crime já possuíam antecedentes criminais (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

Quatro envolvidos em latrocínio que vitimou universitário em dezembro de 2018 foram encontrados pela Polícia. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), três adolescentes e um adulto participaram do crime. Todos os envolvidos já possuíam antecedentes criminais.

João Pedro Guedes, de 25 anos, morreu com um tiro quando foi abordado pelo grupo que anunciou o assalto. O latrocínio aconteceu no dia 17 de dezembro, no Centro de Fortaleza.

De acordo com a SSPDS, dois adolescentes de 15 e de 16 anos foram apreendidos logo depois das investigações próxima à instituição. Os jovens foram encaminhados para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) onde houve o registro de ato infracional por crime de latrocínio.

O adolescente de 16 anos já responde a três atos infracionais por tráfico de drogas e um porte ilegal de arma de fogo enquanto o outro suspeito de 15 anos possui passagens pela polícia por tráfico de drogas e receptação.

+ Leia Mais: “Acabou o sonho dele e o meu”, diz pai de universitário morto com tiros na cabeça

Além dos adolescentes, a polícia identificou outros dois suspeitos do crime. Um adolescente de 17 anos foi apreendido e já responde a seis atos infracionais: três roubos e três receptações. Um adulto, identificado como Francisco Adriano Rocha Feitosa (20), também foi apontado como um dos participantes. Francisco também havia sido preso por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo dois dias depois do assassinato de João Pedro e confessou participação no crime. Segundo a polícia, ele possuía antecedentes criminais por roubo.

“O caso está fechado. O latrocínio foi praticado pelos quatro. Francisco Adriano e o adolescente de 17 anos permaneceram no carro, enquanto os outros dois menores desceram para abordar a vítima. O menor de 15 anos estava com um simulacro e o outro, de 16, portava um revólver calibre 38”, informou a delegada Nathália Figueiredo, da DCA. De acordo com a titular da delegacia, o tiro que vitimou João Pedro Guedes partiu de um dos adolescente quando tentou atingir o segurança da instituição.

O caso

João Pedro Guedes Goiana, de 25 anos, estava no último ano do curso de Nutrição. O estudante deixava o local quando foi abordado por quatro suspeitos em um automóvel de cor branca, anunciando o assalto, no dia 17 de dezembro do ano passado.

Segundo a SSPDS, dois suspeitos desceram e anunciaram o assalto. Ao perceber a ação, um dos seguranças da universidade atirou para o alto a fim de assustar os criminosos. Logo depois, um dos adolescentes atirou em sua direção que atingiu o jovem de 25 anos.

Publicidade

Dê sua opinião

BALEADO NA CALÇADA

Três dos quatro autores do assassinato de universitário em Fortaleza são adolescentes

João Pedro Guedes Goiana, de 25 anos, que se preparava para concluir o curso de Nutrição, foi morto durante a abordagem do quarteto

Por Daniel Rocha em Segurança Pública

28 de fevereiro de 2019 às 11:00

Há 4 meses
Universitário morto durante assalto

Os envolvidos na participação do crime já possuíam antecedentes criminais (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

Quatro envolvidos em latrocínio que vitimou universitário em dezembro de 2018 foram encontrados pela Polícia. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), três adolescentes e um adulto participaram do crime. Todos os envolvidos já possuíam antecedentes criminais.

João Pedro Guedes, de 25 anos, morreu com um tiro quando foi abordado pelo grupo que anunciou o assalto. O latrocínio aconteceu no dia 17 de dezembro, no Centro de Fortaleza.

De acordo com a SSPDS, dois adolescentes de 15 e de 16 anos foram apreendidos logo depois das investigações próxima à instituição. Os jovens foram encaminhados para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) onde houve o registro de ato infracional por crime de latrocínio.

O adolescente de 16 anos já responde a três atos infracionais por tráfico de drogas e um porte ilegal de arma de fogo enquanto o outro suspeito de 15 anos possui passagens pela polícia por tráfico de drogas e receptação.

+ Leia Mais: “Acabou o sonho dele e o meu”, diz pai de universitário morto com tiros na cabeça

Além dos adolescentes, a polícia identificou outros dois suspeitos do crime. Um adolescente de 17 anos foi apreendido e já responde a seis atos infracionais: três roubos e três receptações. Um adulto, identificado como Francisco Adriano Rocha Feitosa (20), também foi apontado como um dos participantes. Francisco também havia sido preso por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo dois dias depois do assassinato de João Pedro e confessou participação no crime. Segundo a polícia, ele possuía antecedentes criminais por roubo.

“O caso está fechado. O latrocínio foi praticado pelos quatro. Francisco Adriano e o adolescente de 17 anos permaneceram no carro, enquanto os outros dois menores desceram para abordar a vítima. O menor de 15 anos estava com um simulacro e o outro, de 16, portava um revólver calibre 38”, informou a delegada Nathália Figueiredo, da DCA. De acordo com a titular da delegacia, o tiro que vitimou João Pedro Guedes partiu de um dos adolescente quando tentou atingir o segurança da instituição.

O caso

João Pedro Guedes Goiana, de 25 anos, estava no último ano do curso de Nutrição. O estudante deixava o local quando foi abordado por quatro suspeitos em um automóvel de cor branca, anunciando o assalto, no dia 17 de dezembro do ano passado.

Segundo a SSPDS, dois suspeitos desceram e anunciaram o assalto. Ao perceber a ação, um dos seguranças da universidade atirou para o alto a fim de assustar os criminosos. Logo depois, um dos adolescentes atirou em sua direção que atingiu o jovem de 25 anos.