Site constrange universitárias de Quixadá ao fazer avaliação com conotação sexual


Site constrange universitárias de Quixadá ao fazer avaliação com conotação sexual

Site disponibiliza imagens de 128 mulheres com enquete se os internautas teriam ou não relações sexuais com elas. O Tribuna do Ceará conversou com uma delas

Por Hayanne Narlla em Segurança Pública

5 de março de 2015 às 17:17

Há 4 anos
Carla Santos autorizou a publicação da imagem no Tribuna do Ceará (FOTO: Reprodução eaicomeria.tk)

Carla Santos foi uma da vítimas (FOTO: Reprodução)

“Isso é coisa de quem não tem o que fazer”. O desabafo é da estudante de arquitetura Carla Santos, que teve sua foto de perfil do Facebook exposta em um site de conotação sexual. Com expressões ofensivas, a página disponibiliza imagens de 128 mulheres com enquete se os internautas gostariam ou não de ter relações sexuais com elas.

O site ”Eaicomeria.tk” divulgou foto com nome e curso de universitárias da Faculdade Católica Rainha do Sertão (FCRS), que ficaram constrangidas e denunciaram o caso à Delegacia Regional de Quixadá, distante 168 km de Fortaleza. Segundo o escrivão local, o processo corre em segredo de Justiça. Após a repercussão negativa, o site foi retirado do ar.

“Na noite de terça-feira (3), me mandaram a foto, mas eu tava dormindo. Quando acordei de manhã, já estavam falando que iam fazer BO [Boletim de Ocorrência]. Só não fui porque não moro em Quixadá, só me desloco quando tem aula. Eu não me importei tanto como deveria”, explicou Carla, que autorizou ao Tribuna do Ceará a divulgação de sua foto.

Segundo a estudante, ninguém sabe quem foi o responsável pelo conteúdo. Existe a suspeita de que sejam alunos da Universidade Federal do Ceará (UFC) do campus de Quixadá. Sobre a família, Carla ressaltou que houve uma grande insatisfação. “Espero que os responsáveis sejam punidos”.

Confira imagens:

Imagem exposta
1/5

Imagem exposta

Nome e rosto de estudantes foram preservador (FOTO: Reprodução)

Imagem exposta
2/5

Imagem exposta

Nome e rosto de estudantes foram preservador (FOTO: Reprodução)

Imagem exposta
3/5

Imagem exposta

Nome e rosto de estudantes foram preservador (FOTO: Reprodução)

Imagem exposta
4/5

Imagem exposta

Nome e rosto de estudantes foram preservador (FOTO: Reprodução)

Imagem exposta
5/5

Imagem exposta

Nome e rosto de estudantes foram preservador (FOTO: Reprodução)

(*) O Tribuna do Ceará omite rosto e nome das jovens.

Publicidade

Dê sua opinião

Site constrange universitárias de Quixadá ao fazer avaliação com conotação sexual

Site disponibiliza imagens de 128 mulheres com enquete se os internautas teriam ou não relações sexuais com elas. O Tribuna do Ceará conversou com uma delas

Por Hayanne Narlla em Segurança Pública

5 de março de 2015 às 17:17

Há 4 anos
Carla Santos autorizou a publicação da imagem no Tribuna do Ceará (FOTO: Reprodução eaicomeria.tk)

Carla Santos foi uma da vítimas (FOTO: Reprodução)

“Isso é coisa de quem não tem o que fazer”. O desabafo é da estudante de arquitetura Carla Santos, que teve sua foto de perfil do Facebook exposta em um site de conotação sexual. Com expressões ofensivas, a página disponibiliza imagens de 128 mulheres com enquete se os internautas gostariam ou não de ter relações sexuais com elas.

O site ”Eaicomeria.tk” divulgou foto com nome e curso de universitárias da Faculdade Católica Rainha do Sertão (FCRS), que ficaram constrangidas e denunciaram o caso à Delegacia Regional de Quixadá, distante 168 km de Fortaleza. Segundo o escrivão local, o processo corre em segredo de Justiça. Após a repercussão negativa, o site foi retirado do ar.

“Na noite de terça-feira (3), me mandaram a foto, mas eu tava dormindo. Quando acordei de manhã, já estavam falando que iam fazer BO [Boletim de Ocorrência]. Só não fui porque não moro em Quixadá, só me desloco quando tem aula. Eu não me importei tanto como deveria”, explicou Carla, que autorizou ao Tribuna do Ceará a divulgação de sua foto.

Segundo a estudante, ninguém sabe quem foi o responsável pelo conteúdo. Existe a suspeita de que sejam alunos da Universidade Federal do Ceará (UFC) do campus de Quixadá. Sobre a família, Carla ressaltou que houve uma grande insatisfação. “Espero que os responsáveis sejam punidos”.

Confira imagens:

Imagem exposta
1/5

Imagem exposta

Nome e rosto de estudantes foram preservador (FOTO: Reprodução)

Imagem exposta
2/5

Imagem exposta

Nome e rosto de estudantes foram preservador (FOTO: Reprodução)

Imagem exposta
3/5

Imagem exposta

Nome e rosto de estudantes foram preservador (FOTO: Reprodução)

Imagem exposta
4/5

Imagem exposta

Nome e rosto de estudantes foram preservador (FOTO: Reprodução)

Imagem exposta
5/5

Imagem exposta

Nome e rosto de estudantes foram preservador (FOTO: Reprodução)

(*) O Tribuna do Ceará omite rosto e nome das jovens.