Secretário de Segurança sobrevoa bairros violentos de Fortaleza para traçar ações contra o crime

AÇÃO TÁTICA

Secretário de Segurança sobrevoa bairros violentos de Fortaleza para traçar ações contra o crime

Além das regiões de maior criminalidade, os gestores sobrevoaram os presídios situados na Região Metropolitana de Fortaleza

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

10 de fevereiro de 2017 às 09:24

Há 2 anos

André Costa coletou informações para coordenar ações táticas (FOTO: Reprodução SSPDS)

O secretário de Segurança Pública do Ceará, André Costa, e o secretário adjunto da pasta, Alexandre Ávila, realizaram um voo na manhã desta quinta-feira (9) em Fortaleza. Na ocasião, os gestores sobrevoaram os principais complexos penitenciários do Estado, situados na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e regiões da capital com maiores índices de criminalidade.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a ação teve a intenção de traçar ações contra delitos na capital cearense.

“O voo teve como objetivo dar uma visão mais ampla das unidades, como o presídio Desembargador Francisco Adalberto Barros de Oliveira Leal, em Caucaia, conhecido por “Carrapicho”; a Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, em Pacatuba; o Complexo Prisional de Itaitinga, que abriga as casas de privação provisória de liberdade Professor Clodoaldo Pinto, Professor Jucá Neto e Agente Elias Alves da Silva – CPPL 2, 3 e 4 – respectivamente; o Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa; e também a Unidade Prisional Agente Luciano Andrade Lima (UPALAL), antiga CPPL 1”, explicou a pasta.

Os secretários observaram, ainda, os pontos onde são registradas a maior quantidade de ações criminosas em Fortaleza. As regiões foram analisadas, no intuito de traçar estratégias, que contribuam para a redução dos delitos e também para o enfrentamento eficiente da criminalidade.

Ação tática aconteceu na manhã desta quinta-feira (FOTO: Reprodução SSPDS)

Redução de roubos e aumento de homicídios

O número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI’s), que incluem homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, em Fortaleza, aumentou cerca de 26,8% durante o mês de janeiro de 2017, se comparado com o mesmo período de 2016.

Conforme um balanço mensal divulgado nesta quarta-feira (8) pela SSPDS, o número de crimes violentos no estado voltou a crescer após 16 meses de reduções seguidas. Durante os 30 primeiros dias do ano pelo menos 123 homicídios foram registrados na capital cearense, sendo 26 a mais se comparado com o mesmo período do ano passado.

Apesar do crescente aumento da insegurança no início deste ano, os dados também contabilizaram reduções. O número de roubos e furtos teve uma redução de 6,8% em todo o estado.

Segundo a secretaria, os Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVPs) apresentaram em Fortaleza redução de 14,3%. Ao todo, 3.858 roubos foram contabilizados em janeiro de 2017, sendo 643 a menos que o mesmo período do ano passado. 

Confira o número de mortes em cada ano no Ceará:

2007 – 1.936
2008 – 2.031
2009 – 2.168
2010 – 2.692
2011 – 2.788
2012 – 3.565
2013 – 4.462
2014 – 4.439
2015 – 4.019
2016 – 3.407
2017 – 349 (até janeiro)

Publicidade

Dê sua opinião

AÇÃO TÁTICA

Secretário de Segurança sobrevoa bairros violentos de Fortaleza para traçar ações contra o crime

Além das regiões de maior criminalidade, os gestores sobrevoaram os presídios situados na Região Metropolitana de Fortaleza

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

10 de fevereiro de 2017 às 09:24

Há 2 anos

André Costa coletou informações para coordenar ações táticas (FOTO: Reprodução SSPDS)

O secretário de Segurança Pública do Ceará, André Costa, e o secretário adjunto da pasta, Alexandre Ávila, realizaram um voo na manhã desta quinta-feira (9) em Fortaleza. Na ocasião, os gestores sobrevoaram os principais complexos penitenciários do Estado, situados na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e regiões da capital com maiores índices de criminalidade.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a ação teve a intenção de traçar ações contra delitos na capital cearense.

“O voo teve como objetivo dar uma visão mais ampla das unidades, como o presídio Desembargador Francisco Adalberto Barros de Oliveira Leal, em Caucaia, conhecido por “Carrapicho”; a Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, em Pacatuba; o Complexo Prisional de Itaitinga, que abriga as casas de privação provisória de liberdade Professor Clodoaldo Pinto, Professor Jucá Neto e Agente Elias Alves da Silva – CPPL 2, 3 e 4 – respectivamente; o Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa; e também a Unidade Prisional Agente Luciano Andrade Lima (UPALAL), antiga CPPL 1”, explicou a pasta.

Os secretários observaram, ainda, os pontos onde são registradas a maior quantidade de ações criminosas em Fortaleza. As regiões foram analisadas, no intuito de traçar estratégias, que contribuam para a redução dos delitos e também para o enfrentamento eficiente da criminalidade.

Ação tática aconteceu na manhã desta quinta-feira (FOTO: Reprodução SSPDS)

Redução de roubos e aumento de homicídios

O número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI’s), que incluem homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, em Fortaleza, aumentou cerca de 26,8% durante o mês de janeiro de 2017, se comparado com o mesmo período de 2016.

Conforme um balanço mensal divulgado nesta quarta-feira (8) pela SSPDS, o número de crimes violentos no estado voltou a crescer após 16 meses de reduções seguidas. Durante os 30 primeiros dias do ano pelo menos 123 homicídios foram registrados na capital cearense, sendo 26 a mais se comparado com o mesmo período do ano passado.

Apesar do crescente aumento da insegurança no início deste ano, os dados também contabilizaram reduções. O número de roubos e furtos teve uma redução de 6,8% em todo o estado.

Segundo a secretaria, os Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVPs) apresentaram em Fortaleza redução de 14,3%. Ao todo, 3.858 roubos foram contabilizados em janeiro de 2017, sendo 643 a menos que o mesmo período do ano passado. 

Confira o número de mortes em cada ano no Ceará:

2007 – 1.936
2008 – 2.031
2009 – 2.168
2010 – 2.692
2011 – 2.788
2012 – 3.565
2013 – 4.462
2014 – 4.439
2015 – 4.019
2016 – 3.407
2017 – 349 (até janeiro)