Prefeitura reforça escolta aos caminhões de lixo em Fortaleza por causa da onda de ataques

OPERAÇÃO DE SEGURANÇA

Prefeitura reforça escolta aos caminhões de lixo em Fortaleza por causa da onda de ataques

Atualmente, Guarda Municipal, Polícia Militar e uma empresa particular escoltam 27 rotas de coleta domiciliar

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

29 de janeiro de 2019 às 15:06

Há 4 meses
ecofor

Coleta de lixo sofre com ataques criminosos em Fortaleza. (FOTO: Divulgação)

A Prefeitura de Fortaleza determinou ampliação das escoltas aos servidores da limpeza urbana da capital por conta da onda de ataques criminosos que a cidade vem sofrendo desde o dia 2 de janeiro. A medida faz parte das ações para otimizar a coleta de lixo domiciliar.

A decisão foi tomada em reunião entre o prefeito Roberto Cláudio e o vice, Moroni Torgan, nesta segunda-feira (28), no Paço Municipal. O encontro também teve a presença de representantes da empresa responsável pela coleta, além de secretários municipais.

O volume de lixo recolhido em Fortaleza está acima de 4 mil toneladas por dia, segundo dados apresentados na reunião. Atualmente, Guarda Municipal, uma empresa particular e Polícia Militar escoltam 27 rotas de coleta domiciliar.

De acordo com o prefeito Roberto Cláudio, esse número será ampliado a partir desta terça-feira (29). Mutirões também serão realizados em locais mais críticos.

“Ligamos para o governador Camilo Santana e ele já garantiu o aumento do efetivo da Polícia Militar para resguardar a vida dos funcionários, o patrimônio público e a limpeza urbana da cidade. A Guarda Municipal também mandará reforço e teremos carros extras da escolta particular. Com todo esse aparato de segurança e as ações continuadas de inteligência, a coleta voltará a normalidade”, ressaltou Roberto Cláudio.

A preocupação com a coleta de lixo cresce à medida que se aproxima a quadra invernosa. Por isso, é importante o apoio da população para não deixar o lixo acumular na calçada e nos canteiros centrais.

“Precisamos trabalhar de forma integrada e pedimos para que as pessoas não coloquem lixo na rua, fora dos dias da coleta. Os líderes comunitários são muito importantes nesse momento. Além disso, denunciem geradores comerciais de lixo que reduziram a coleta e estão formando rampas de lixo com o descarte irregular”, avisou o prefeito.

Publicidade

Dê sua opinião

OPERAÇÃO DE SEGURANÇA

Prefeitura reforça escolta aos caminhões de lixo em Fortaleza por causa da onda de ataques

Atualmente, Guarda Municipal, Polícia Militar e uma empresa particular escoltam 27 rotas de coleta domiciliar

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

29 de janeiro de 2019 às 15:06

Há 4 meses
ecofor

Coleta de lixo sofre com ataques criminosos em Fortaleza. (FOTO: Divulgação)

A Prefeitura de Fortaleza determinou ampliação das escoltas aos servidores da limpeza urbana da capital por conta da onda de ataques criminosos que a cidade vem sofrendo desde o dia 2 de janeiro. A medida faz parte das ações para otimizar a coleta de lixo domiciliar.

A decisão foi tomada em reunião entre o prefeito Roberto Cláudio e o vice, Moroni Torgan, nesta segunda-feira (28), no Paço Municipal. O encontro também teve a presença de representantes da empresa responsável pela coleta, além de secretários municipais.

O volume de lixo recolhido em Fortaleza está acima de 4 mil toneladas por dia, segundo dados apresentados na reunião. Atualmente, Guarda Municipal, uma empresa particular e Polícia Militar escoltam 27 rotas de coleta domiciliar.

De acordo com o prefeito Roberto Cláudio, esse número será ampliado a partir desta terça-feira (29). Mutirões também serão realizados em locais mais críticos.

“Ligamos para o governador Camilo Santana e ele já garantiu o aumento do efetivo da Polícia Militar para resguardar a vida dos funcionários, o patrimônio público e a limpeza urbana da cidade. A Guarda Municipal também mandará reforço e teremos carros extras da escolta particular. Com todo esse aparato de segurança e as ações continuadas de inteligência, a coleta voltará a normalidade”, ressaltou Roberto Cláudio.

A preocupação com a coleta de lixo cresce à medida que se aproxima a quadra invernosa. Por isso, é importante o apoio da população para não deixar o lixo acumular na calçada e nos canteiros centrais.

“Precisamos trabalhar de forma integrada e pedimos para que as pessoas não coloquem lixo na rua, fora dos dias da coleta. Os líderes comunitários são muito importantes nesse momento. Além disso, denunciem geradores comerciais de lixo que reduziram a coleta e estão formando rampas de lixo com o descarte irregular”, avisou o prefeito.