Polícia investiga se pai de santo que matou frequentador de terreiro fez mais vítimas

CRIMES MACABROS

Polícia investiga se pai de santo que matou frequentador de terreiro fez mais vítimas

Um dos suspeitos de ajudar o pai de santo cometeu suicídio. O grupo é suspeito de cometer execuções de desafetos na região

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

30 de maio de 2018 às 09:58

Há 1 ano
Homicídio em Iguatu

Polícia suspeita que morte de jovem deve ter sido motivada por rituais satânicos. (FOTO: Divulgação/Polícia Civil de Iguatu)

Mais um corpo foi encontrado no mesmo local onde foi achado o do jovem Jhey Oliveira, em Iguatu. A suspeita da polícia é de que a vítima seja um adolescente desaparecido há sete meses. Além do pai de santo Roberto Alves da Silva, de 41 anos, e Gleudson Dantas Barros, de 30, presos em flagrante na última quarta-feira (23), um menor também estaria participando das ações.

A Polícia Civil da cidade investiga se há mais pessoas desaparecidas na região que tenham sido mortas pelo grupo.

Os suspeitos informaram que havia um outro corpo no mesmo local onde o de Jhey foi encontrado, no Sítio Canto, distrito de Suassurana, em Iguatu. Trata-se de um jovem desaparecido há sete meses, mas a informação ainda não foi confirmada.

“O Gleudson apontou o local onde se encontrava. A gente começou a revirar o mato e viu uma depressão. Com as chuvas, o local afundou um pouco. Começamos a cavar e encontramos a ossada de uma pessoa que provavelmente seja o adolescente, mas isso só pode ser confirmado quando for feita a perícia em que vão comparar o DNA da mãe com o da ossada encontrada. O Corpo de Bombeiros e a Pefoce ajudaram na operação. Existem outras mortes”, explicou Jeffirson Pereira da Silva, titular da Delegacia Regional de Iguatu.

Ainda de acordo com o delegado, os acusados podem ter cometido outros homicídios pela região.

“Podem aparecer mais corpos. Existem pessoas desaparecidas tanto em Iguatu como em outros municípios. Vamos aprofundar as investigações para ver se esses desaparecimentos têm a ver com o que ocorreu aqui em Iguatu. Eles nos passaram mais alguns detalhes que estão sendo investigados. Geralmente, eles não têm compromisso em falar a verdade, inventam muita coisa. Mas existe sim a possibilidade de encontrarmos novos corpos em vista dos
desaparecimentos”, explicou.

Além de Gleudson e Roberto, presos em flagrante, um adolescente também estaria envolvido nos crimes. Ele foi apontado pelos suspeitos como autor dos dois homicídios: de Jhey Oliveira e da outra vítima encontrada no mesmo local. Nesta terça-feira (29), a Polícia Militar de Irapuã Pinheiro informou que ele havia cometido suicídio.

A polícia diz que todas as mortes foram planejadas e descartou qualquer ligação com rituais satânicos. De acordo com o apurado, os criminosos não ficavam muito tempo com as vítimas: chamavam para sair e quando ela dava as costas, atiravam na nuca.

“Eles têm controle da decisão dessas mortes. Eles faziam reuniões prévias para decidir se A, B ou C seria executado. No caso do Jhey, foi uma discussão numa festa na casa de um pai de santo, e ali se decidiu pelo homicídio do rapaz. Nas outras também sempre era alguém que contrariava o Gleidson ou qualquer um deles”, disse Dr. Jeffirson.

Uma arma de fogo foi apreendida na casa de Roberto. A polícia suspeita que essa tenha sido usada em outros homicídios e segue na perspectiva de esclarecer se o trio cometeu outros crimes desse tipo.

“As pessoas pensam que o fato de colocaram o adolescente como acusado, eles estão escapando da responsabilidade. O homicídio foi executado por um, mas teve o planejamento de três. Estão sendo acusados de homicídio qualificado, que é crime hediondo. Provavelmente eles estão praticando isso há mais de um ano. As investigações vão continuar até encontrarmos todas as vítimas desaparecidas nesse período. Vamos continuar investigando até esgotar todas as possibilidades de encontrar vítimas”, concluiu o delegado.

Publicidade

Dê sua opinião

CRIMES MACABROS

Polícia investiga se pai de santo que matou frequentador de terreiro fez mais vítimas

Um dos suspeitos de ajudar o pai de santo cometeu suicídio. O grupo é suspeito de cometer execuções de desafetos na região

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

30 de maio de 2018 às 09:58

Há 1 ano
Homicídio em Iguatu

Polícia suspeita que morte de jovem deve ter sido motivada por rituais satânicos. (FOTO: Divulgação/Polícia Civil de Iguatu)

Mais um corpo foi encontrado no mesmo local onde foi achado o do jovem Jhey Oliveira, em Iguatu. A suspeita da polícia é de que a vítima seja um adolescente desaparecido há sete meses. Além do pai de santo Roberto Alves da Silva, de 41 anos, e Gleudson Dantas Barros, de 30, presos em flagrante na última quarta-feira (23), um menor também estaria participando das ações.

A Polícia Civil da cidade investiga se há mais pessoas desaparecidas na região que tenham sido mortas pelo grupo.

Os suspeitos informaram que havia um outro corpo no mesmo local onde o de Jhey foi encontrado, no Sítio Canto, distrito de Suassurana, em Iguatu. Trata-se de um jovem desaparecido há sete meses, mas a informação ainda não foi confirmada.

“O Gleudson apontou o local onde se encontrava. A gente começou a revirar o mato e viu uma depressão. Com as chuvas, o local afundou um pouco. Começamos a cavar e encontramos a ossada de uma pessoa que provavelmente seja o adolescente, mas isso só pode ser confirmado quando for feita a perícia em que vão comparar o DNA da mãe com o da ossada encontrada. O Corpo de Bombeiros e a Pefoce ajudaram na operação. Existem outras mortes”, explicou Jeffirson Pereira da Silva, titular da Delegacia Regional de Iguatu.

Ainda de acordo com o delegado, os acusados podem ter cometido outros homicídios pela região.

“Podem aparecer mais corpos. Existem pessoas desaparecidas tanto em Iguatu como em outros municípios. Vamos aprofundar as investigações para ver se esses desaparecimentos têm a ver com o que ocorreu aqui em Iguatu. Eles nos passaram mais alguns detalhes que estão sendo investigados. Geralmente, eles não têm compromisso em falar a verdade, inventam muita coisa. Mas existe sim a possibilidade de encontrarmos novos corpos em vista dos
desaparecimentos”, explicou.

Além de Gleudson e Roberto, presos em flagrante, um adolescente também estaria envolvido nos crimes. Ele foi apontado pelos suspeitos como autor dos dois homicídios: de Jhey Oliveira e da outra vítima encontrada no mesmo local. Nesta terça-feira (29), a Polícia Militar de Irapuã Pinheiro informou que ele havia cometido suicídio.

A polícia diz que todas as mortes foram planejadas e descartou qualquer ligação com rituais satânicos. De acordo com o apurado, os criminosos não ficavam muito tempo com as vítimas: chamavam para sair e quando ela dava as costas, atiravam na nuca.

“Eles têm controle da decisão dessas mortes. Eles faziam reuniões prévias para decidir se A, B ou C seria executado. No caso do Jhey, foi uma discussão numa festa na casa de um pai de santo, e ali se decidiu pelo homicídio do rapaz. Nas outras também sempre era alguém que contrariava o Gleidson ou qualquer um deles”, disse Dr. Jeffirson.

Uma arma de fogo foi apreendida na casa de Roberto. A polícia suspeita que essa tenha sido usada em outros homicídios e segue na perspectiva de esclarecer se o trio cometeu outros crimes desse tipo.

“As pessoas pensam que o fato de colocaram o adolescente como acusado, eles estão escapando da responsabilidade. O homicídio foi executado por um, mas teve o planejamento de três. Estão sendo acusados de homicídio qualificado, que é crime hediondo. Provavelmente eles estão praticando isso há mais de um ano. As investigações vão continuar até encontrarmos todas as vítimas desaparecidas nesse período. Vamos continuar investigando até esgotar todas as possibilidades de encontrar vítimas”, concluiu o delegado.