Duas adolescentes e jovem de 19 anos são presas suspeitas de atear fogo em ônibus

ONDA DE ATAQUES

Duas adolescentes e jovem de 19 anos são presas suspeitas de atear fogo em ônibus

Segundo a polícia, as jovens teriam ateado fogo no bairro Jangurussu no último dia 29. A prisão aconteceu no 30º DP

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

15 de fevereiro de 2019 às 10:31

Há 2 meses
onibus

O ônibus foi incendiado pelas jovens no bairro Sítio João. (FOTO: Paulo Pontes/TV Jangadeiro)

Três mulheres foram presas por serem suspeitas de atear fogo em um coletivo durante a onda de terror que ocorreu no último mês de janeiro. Duas são adolescente de 17 anos e uma de 19 anos, identificada como Gabriele Moreira Tavares. As informações são do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

O ataque aconteceu no bairro Jangurussu, em frente ao conjunto habitacional José Euclides. As duas foram encaminhadas para o 30º Distrito Policial (DP).

Segundo a polícia, uma das jovens era a idealizadora dos ataques. Conhecida como Mafiosa pelo mundo do crime, a adolescente de 17 anos teria convidado as outras jovens a participar do ataque.

A motivação do atentado seria porque a mãe estava presa por tráfico de drogas e sendo coagida dentro do presídio pelo Estado. Segundo o inspetor, Jorge Fontenelle, Mafiosa foi a primeira a ser presa. Logo depois, a polícia conseguiu identificar e prender as outras jovens.

“Elas (outras suspeitas) sabiam da prisão de mafiosas tentaram fugir. Gabriele foi presa na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do Conjunto do Ceará, enquanto a outra a adolescente foi encontrada no bairro Pajuçara”, afirmou.

Jorge acrescenta que a segunda adolescente tinha um mandado de apreensão em aberto. Com as meninas, foram encontrados também cocaína que estava escondida no forro de uma peça íntima e também algumas gramas de maconha.

Onda de terror

Desde a noite do último dia 2 de janeiro, facções criminosas comandam uma onda de ataques por todo o Ceará, com ações contra ônibus e vans do transporte público, prédios e equipamentos públicos e privados. Até as 11h desta segunda-feira (4), o Sistema Jangadeiro contabiliza 283 ataques em 56 dos 184 municípios do estado, sendo 134 em Fortaleza, a cidade que concentra a maior parte das ações criminosas.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), aumentou para 466 o número de pessoas presas ou apreendidas por participação nos atos criminosos. O balanço corresponde às capturas até as 7h desta quinta-feira (31). O órgão não está informando a contabilização dos números de ataques.

Confira o caso no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta sexta-feira (15).

Publicidade

Dê sua opinião

ONDA DE ATAQUES

Duas adolescentes e jovem de 19 anos são presas suspeitas de atear fogo em ônibus

Segundo a polícia, as jovens teriam ateado fogo no bairro Jangurussu no último dia 29. A prisão aconteceu no 30º DP

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

15 de fevereiro de 2019 às 10:31

Há 2 meses
onibus

O ônibus foi incendiado pelas jovens no bairro Sítio João. (FOTO: Paulo Pontes/TV Jangadeiro)

Três mulheres foram presas por serem suspeitas de atear fogo em um coletivo durante a onda de terror que ocorreu no último mês de janeiro. Duas são adolescente de 17 anos e uma de 19 anos, identificada como Gabriele Moreira Tavares. As informações são do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

O ataque aconteceu no bairro Jangurussu, em frente ao conjunto habitacional José Euclides. As duas foram encaminhadas para o 30º Distrito Policial (DP).

Segundo a polícia, uma das jovens era a idealizadora dos ataques. Conhecida como Mafiosa pelo mundo do crime, a adolescente de 17 anos teria convidado as outras jovens a participar do ataque.

A motivação do atentado seria porque a mãe estava presa por tráfico de drogas e sendo coagida dentro do presídio pelo Estado. Segundo o inspetor, Jorge Fontenelle, Mafiosa foi a primeira a ser presa. Logo depois, a polícia conseguiu identificar e prender as outras jovens.

“Elas (outras suspeitas) sabiam da prisão de mafiosas tentaram fugir. Gabriele foi presa na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do Conjunto do Ceará, enquanto a outra a adolescente foi encontrada no bairro Pajuçara”, afirmou.

Jorge acrescenta que a segunda adolescente tinha um mandado de apreensão em aberto. Com as meninas, foram encontrados também cocaína que estava escondida no forro de uma peça íntima e também algumas gramas de maconha.

Onda de terror

Desde a noite do último dia 2 de janeiro, facções criminosas comandam uma onda de ataques por todo o Ceará, com ações contra ônibus e vans do transporte público, prédios e equipamentos públicos e privados. Até as 11h desta segunda-feira (4), o Sistema Jangadeiro contabiliza 283 ataques em 56 dos 184 municípios do estado, sendo 134 em Fortaleza, a cidade que concentra a maior parte das ações criminosas.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), aumentou para 466 o número de pessoas presas ou apreendidas por participação nos atos criminosos. O balanço corresponde às capturas até as 7h desta quinta-feira (31). O órgão não está informando a contabilização dos números de ataques.

Confira o caso no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta sexta-feira (15).