Delegado investigado por corrupção é encontrado com tiro no ouvido em Fortaleza

LEVADO A HOSPITAL

Delegado investigado por corrupção é encontrado com tiro no ouvido em Fortaleza

Romério de Almeida foi socorrido por familiares e encaminhado a hospital. O delegado havia sido afastado do cargo nesta quarta-feira (25)

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

26 de abril de 2018 às 12:03

Há 1 ano

O delegado foi socorrido por familiares (Foto: Reprodução/WhatsAPP)

O delegado titular do 34º Distrito Policial Civil, Romério Moreira de Almeida, foi encontrado baleado dentro do seu apartamento, no bairro Aldeota, em Fortaleza, na manhã desta quinta-feira (26). Ao encontrá-lo ferido, familiares o encaminharam para o hospital Gastroclínica. Logo depois, ele foi transferido para o Instituto Dr. José Frota (IJF).

Segundo nota da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o delegado foi socorrido consciente com duas lesões à bala. Uma no ouvido e outra no peito. As causas do ocorrido estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

Investigação

Romério de Almeida está sendo investigado por suposto esquema criminoso. O titular foi afastado do cargo por 60 dias, nesta quarta-feira (25), por suspeita de corrupção passiva.

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPF-CE), por meio do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc), em parceria com Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e o Sistema Penitenciário do Estado (CGD), deflagrou a Operação Renault 34. O responsável pelo juiz da 8ª Vara Criminal, Henrique Granja, autorizou o cumprimento de mandados de busca de apreensão na casa do delegado.

Além de Romério de Almeida, a operação também cumpriu mandados de busca e apreensão na residência e no escritório do advogado Hélio Nogueira Bernadino, e na cela do detento Anderson Rodrigues da Costa, preso na Unidade Prisional Desembargador Francisco Adalberto Barros de Oliveira Leal, em Caucaia.

Segundo o MPF, por meio de interceptação telefônicas autorizadas pela Justiça, Anderson havia entrado em contato com o advogado Hélio Bernadino para recuperar um veículo. O carro foi apreendido em janeiro de 2016 durante um cerco policial contra Anderson ao entregar as drogas próximo à avenida Duque de Caxias e levado ao 34º DP.

Nas escutas telefônicas, o advogado informou que o serviço custaria R$ 1.500, sendo que a mesma quantia também deveria ser paga ao delegado Romero de Almeida.

Publicidade

Dê sua opinião

LEVADO A HOSPITAL

Delegado investigado por corrupção é encontrado com tiro no ouvido em Fortaleza

Romério de Almeida foi socorrido por familiares e encaminhado a hospital. O delegado havia sido afastado do cargo nesta quarta-feira (25)

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

26 de abril de 2018 às 12:03

Há 1 ano

O delegado foi socorrido por familiares (Foto: Reprodução/WhatsAPP)

O delegado titular do 34º Distrito Policial Civil, Romério Moreira de Almeida, foi encontrado baleado dentro do seu apartamento, no bairro Aldeota, em Fortaleza, na manhã desta quinta-feira (26). Ao encontrá-lo ferido, familiares o encaminharam para o hospital Gastroclínica. Logo depois, ele foi transferido para o Instituto Dr. José Frota (IJF).

Segundo nota da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o delegado foi socorrido consciente com duas lesões à bala. Uma no ouvido e outra no peito. As causas do ocorrido estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

Investigação

Romério de Almeida está sendo investigado por suposto esquema criminoso. O titular foi afastado do cargo por 60 dias, nesta quarta-feira (25), por suspeita de corrupção passiva.

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPF-CE), por meio do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc), em parceria com Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e o Sistema Penitenciário do Estado (CGD), deflagrou a Operação Renault 34. O responsável pelo juiz da 8ª Vara Criminal, Henrique Granja, autorizou o cumprimento de mandados de busca de apreensão na casa do delegado.

Além de Romério de Almeida, a operação também cumpriu mandados de busca e apreensão na residência e no escritório do advogado Hélio Nogueira Bernadino, e na cela do detento Anderson Rodrigues da Costa, preso na Unidade Prisional Desembargador Francisco Adalberto Barros de Oliveira Leal, em Caucaia.

Segundo o MPF, por meio de interceptação telefônicas autorizadas pela Justiça, Anderson havia entrado em contato com o advogado Hélio Bernadino para recuperar um veículo. O carro foi apreendido em janeiro de 2016 durante um cerco policial contra Anderson ao entregar as drogas próximo à avenida Duque de Caxias e levado ao 34º DP.

Nas escutas telefônicas, o advogado informou que o serviço custaria R$ 1.500, sendo que a mesma quantia também deveria ser paga ao delegado Romero de Almeida.