Cearense é encontrada morta com tiro na testa em estúdio de música em Maceió

INVESTIGAÇÃO

Cearense é encontrada morta com tiro na testa em estúdio de música em Maceió

Ao lado do corpo de Daiana Maria Monteiro, de 30 anos, estava o corpo do músico Eduardo Henrique Athayde, de 34

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

19 de dezembro de 2018 às 10:42

Há 5 meses
daiana-cearense

Corpo da cearense Daiana Monteiro foi encontrado junto ao de um músico, em Maceió. (FOTO: Reprodução/Facebook)

Um casal foi encontrado morto dentro de um estúdio de gravação no bairro do Farol, em Maceió, nesta terça-feira (18). A mulher era a cearense Daiana Maria Monteiro, de 30 anos. O corpo dela estava ao lado do músico Eduardo Henrique Athayde, de 34 anos.

A cearense tinha uma marca de tiro na testa. Já Dudu Athayde, como era conhecido o baterista, apresentou uma marca do lado direito da cabeça e na mão dele havia uma arma, do tipo pistola 765.

A irmã de Eduardo teria encontrado os dois corpos dentro de um estúdio de gravação na própria residência, onde ele morava com a mãe. O músico já trabalhou com os cantores Djavan e Guilherme Arantes.

Segundo o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa de Alagoas, ainda não é possível afirmar uma linha de investigação, já que a equipe responsável investiga o caso.

O Instituto Médico Legal de Maceió (IML) informou que o corpo de Dayana foi necropsiado e já foi liberado para sepultamento. A família da vítima encontra-se em Maceió para realizar o translado do corpo para Fortaleza.

Publicidade

Dê sua opinião

INVESTIGAÇÃO

Cearense é encontrada morta com tiro na testa em estúdio de música em Maceió

Ao lado do corpo de Daiana Maria Monteiro, de 30 anos, estava o corpo do músico Eduardo Henrique Athayde, de 34

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

19 de dezembro de 2018 às 10:42

Há 5 meses
daiana-cearense

Corpo da cearense Daiana Monteiro foi encontrado junto ao de um músico, em Maceió. (FOTO: Reprodução/Facebook)

Um casal foi encontrado morto dentro de um estúdio de gravação no bairro do Farol, em Maceió, nesta terça-feira (18). A mulher era a cearense Daiana Maria Monteiro, de 30 anos. O corpo dela estava ao lado do músico Eduardo Henrique Athayde, de 34 anos.

A cearense tinha uma marca de tiro na testa. Já Dudu Athayde, como era conhecido o baterista, apresentou uma marca do lado direito da cabeça e na mão dele havia uma arma, do tipo pistola 765.

A irmã de Eduardo teria encontrado os dois corpos dentro de um estúdio de gravação na própria residência, onde ele morava com a mãe. O músico já trabalhou com os cantores Djavan e Guilherme Arantes.

Segundo o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa de Alagoas, ainda não é possível afirmar uma linha de investigação, já que a equipe responsável investiga o caso.

O Instituto Médico Legal de Maceió (IML) informou que o corpo de Dayana foi necropsiado e já foi liberado para sepultamento. A família da vítima encontra-se em Maceió para realizar o translado do corpo para Fortaleza.