Cachorro abandonado é baleado em rua do bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza

CRUELDADE

Cachorro abandonado é baleado em rua do bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza

“Rompe Ferro”, como é chamado, sofreu o mau trato na semana passada, e vem sendo cuidado pela comunidade

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

16 de agosto de 2018 às 09:45

Há 10 meses
cachorro ferido

Cachorrinho de rua leva tiro e passa por cirurgia. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um cachorrinho abandonado foi baleado na rua Baldoínio Freire, no bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza. Moradores do local levaram o animal ao veterinário nesta quarta-feira (15). “Rompe Ferro”, como é chamado, foi abandonado na área há cinco anos, e desde então vive por lá. Com informações exclusivas do Barra Pesada.

Um homem ainda não identificado teria agredido o animal, sem qualquer ameaça do bicho. A Sociedade Protetora Ambiental acompanha o caso, que caracteriza como maus tratos.

O disparo teria ocorrido há uma semana. Segundo relatos de moradores, o homem passou pela rua quando atirou no animal sem motivo aparente. Ferido em uma das patas, “Rompe Ferro” estava perto do portão de uma das casas, mas conseguiu entrar para se proteger.

“Quando cheguei de viagem, a minha vizinha disse que alguém tinha dado um tiro nele. O motivo a gente não sabe. O cachorro não chegou a avançar nele, não fez maldade nenhuma com a pessoa que deu esse tiro nele. Por sorte, ele tava perto do portão e entrou na casa da vizinha. A gente fica triste com uma situação dessas porque, querendo ou não, é um guarda da rua”, disse uma das moradoras que está cuidando do animal.

Ainda de acordo com a moradora, o cachorro já foi bastante maltratado por outras pessoas que passam pela rua para agredi-lo. Ele, inclusive, não tem um olho. Sobre o atirador, sabe-se apenas que é um homem.

“Como é um cachorro de rua, a comunidade dá comida, água, porque sabe que são animais indefesos, enquanto não tem uma família para adotar. Ele é adotado por parte da comunidade do bairro. Muitas pessoas sempre ajudam, passam e dão comida pra ele”, contou.

A moradora, juntamente com uma vizinha, levou “Rompe Ferro” ao veterinário. A primeira consulta ficou por conta da colega, mas a cirurgia ainda está como débito na clínica veterinária. O valor é de R$ 520. Agora, elas buscam arrecadar fundos para quitar a despesa que, além de cobrir o procedimento médico, vai pagar também os remédios do pós-operatório do animal. O laudo do veterinário confirma a lesão por arma de fogo.

“O animal acima identificado encontra-se em bom estado clínico geral, apresentando lesão em região társica, do membro posterior esquerdo, com perda de massa muscular e fratura óssea devido à arma de fogo”, afirma Samuel Low.

O representante do setor jurídico da Sociedade Protetora Ambiental, Rafael Machado, disse que o crime caracteriza maus tratos e deve ser encaminhado à Polícia Civil.

“Conforme foi observado, o cachorro foi lesionado à bala, por arma de fogo. Isso caracteriza maus tratos, conforme o art 32 da lei 9605 de 1998. Deixa claro que houve o cometimento do crime ambiental. Nós temos que acompanhar o caso junto à Polícia Civil e dar continuidade para tomar medidas cabíveis. Estamos colhendo informações que possam nos levar a identificar quem é o autor”, disse.

Quem quiser denunciar quaisquer maus tratos a animais ou tiver informações sobre quem poderia ter atirado em “Rompe Ferro”, basta entrar em contato com a Sociedade Protetora Ambiental.

Confira a reportagem do Barra Pesada, da TV Jangadeiro, às 12h10 desta quinta-feira (16).

Publicidade

Dê sua opinião

CRUELDADE

Cachorro abandonado é baleado em rua do bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza

“Rompe Ferro”, como é chamado, sofreu o mau trato na semana passada, e vem sendo cuidado pela comunidade

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

16 de agosto de 2018 às 09:45

Há 10 meses
cachorro ferido

Cachorrinho de rua leva tiro e passa por cirurgia. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um cachorrinho abandonado foi baleado na rua Baldoínio Freire, no bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza. Moradores do local levaram o animal ao veterinário nesta quarta-feira (15). “Rompe Ferro”, como é chamado, foi abandonado na área há cinco anos, e desde então vive por lá. Com informações exclusivas do Barra Pesada.

Um homem ainda não identificado teria agredido o animal, sem qualquer ameaça do bicho. A Sociedade Protetora Ambiental acompanha o caso, que caracteriza como maus tratos.

O disparo teria ocorrido há uma semana. Segundo relatos de moradores, o homem passou pela rua quando atirou no animal sem motivo aparente. Ferido em uma das patas, “Rompe Ferro” estava perto do portão de uma das casas, mas conseguiu entrar para se proteger.

“Quando cheguei de viagem, a minha vizinha disse que alguém tinha dado um tiro nele. O motivo a gente não sabe. O cachorro não chegou a avançar nele, não fez maldade nenhuma com a pessoa que deu esse tiro nele. Por sorte, ele tava perto do portão e entrou na casa da vizinha. A gente fica triste com uma situação dessas porque, querendo ou não, é um guarda da rua”, disse uma das moradoras que está cuidando do animal.

Ainda de acordo com a moradora, o cachorro já foi bastante maltratado por outras pessoas que passam pela rua para agredi-lo. Ele, inclusive, não tem um olho. Sobre o atirador, sabe-se apenas que é um homem.

“Como é um cachorro de rua, a comunidade dá comida, água, porque sabe que são animais indefesos, enquanto não tem uma família para adotar. Ele é adotado por parte da comunidade do bairro. Muitas pessoas sempre ajudam, passam e dão comida pra ele”, contou.

A moradora, juntamente com uma vizinha, levou “Rompe Ferro” ao veterinário. A primeira consulta ficou por conta da colega, mas a cirurgia ainda está como débito na clínica veterinária. O valor é de R$ 520. Agora, elas buscam arrecadar fundos para quitar a despesa que, além de cobrir o procedimento médico, vai pagar também os remédios do pós-operatório do animal. O laudo do veterinário confirma a lesão por arma de fogo.

“O animal acima identificado encontra-se em bom estado clínico geral, apresentando lesão em região társica, do membro posterior esquerdo, com perda de massa muscular e fratura óssea devido à arma de fogo”, afirma Samuel Low.

O representante do setor jurídico da Sociedade Protetora Ambiental, Rafael Machado, disse que o crime caracteriza maus tratos e deve ser encaminhado à Polícia Civil.

“Conforme foi observado, o cachorro foi lesionado à bala, por arma de fogo. Isso caracteriza maus tratos, conforme o art 32 da lei 9605 de 1998. Deixa claro que houve o cometimento do crime ambiental. Nós temos que acompanhar o caso junto à Polícia Civil e dar continuidade para tomar medidas cabíveis. Estamos colhendo informações que possam nos levar a identificar quem é o autor”, disse.

Quem quiser denunciar quaisquer maus tratos a animais ou tiver informações sobre quem poderia ter atirado em “Rompe Ferro”, basta entrar em contato com a Sociedade Protetora Ambiental.

Confira a reportagem do Barra Pesada, da TV Jangadeiro, às 12h10 desta quinta-feira (16).