"Ano começou com chacina que matou 14 e termina com a morte de 14", critica General Theophilo

ATAQUE EM MILAGRES

“Ano começou com chacina que matou 14 e termina com a morte de 14”, critica General Theophilo

Futuro Secretário Nacional de Segurança Pública, General Theophilo avalia que houve falha no planejamento da ação policial

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

10 de dezembro de 2018 às 11:29

Há 5 meses
Tentativa de assalto a banco deixa 14 mortos (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Tentativa de assalto a banco deixou 14 mortos em Milagres (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Futuro Secretário Nacional de Segurança Pública, General Theophilo comentou a tragédia em Milagres, na região do Cariri, que vitimou 14 pessoas, sendo oito criminosos e seis reféns. Os bandidos tentavam assaltar dois bancos da cidade quando foram interceptados pela polícia. Ex-candidato ao governo do Ceará pelo PSDB, o militar disse em entrevista à produção da TV Jangadeiro/SBT, que tomou conhecimento do caso através da imprensa e lamentou que o estado feche 2018 com “mais uma chacina”.

“A gente iniciou o ano com a chacina de 14 (pessoas) nas Cajazeiras, lá no forró do Gago, e terminamos o ano com outra chacina. Porque, para mim, isso é uma chacina. 14 pessoas mortas, inclusive seis reféns… Vou tentar padronizar a formação das Polícias Militares, exigir um tempo mínimo, um padrão de disciplina e espero ter a compreensão dos governadores de estado”, disse o militar que já foi anunciado como Secretário Nacional de Segurança Pública do Governo Bolsonaro, a partir de 1 de janeiro de 2019.

General Theophilo avalia que houve falha de planejamento da polícia e reforça a necessidade de apuração do que realmente houve na noite da tentativa de assalto a dois bancos de Milagres, ação interrompida pelos agentes de segurança. Armas de policiais e suspeitos foram recolhidas para perícia.

“O planejamento deixou a desejar porque você não pode chegar atirando, principalmente uma polícia experiente, que sabe que pode haver reféns. Isso não é atitude de uma polícia que está preparada. Acredito que tenha que se pesquisar mais, tem que ver se as balas que mataram os reféns eram da polícia militar. Isso pode ter sido também o desespero dos assaltantes. Está muito cedo para fazer uma avaliação. É necessário primeiro ver o que houve realmente”, pondera o general.

Entenda o caso

Um grupo fortemente armado chegou à cidade durante a madrugada e tentou atacar duas agências bancárias. De acordo com informações preliminares levantadas pela inteligência e que serão aprofundadas durante o inquérito da Polícia Civil, os assaltantes renderam pessoas que passavam pela BR-116 e levaram os reféns até os bancos.

O grupo utilizou um caminhão para bloquear o acesso dos carros na rodovia. As viaturas do BPChoque entraram na cidade e, ao se posicionar próximo ao banco, se depararam com a ação criminosa em andamento. Houve troca de tiros entre suspeitos e os profissionais de segurança.

Durante o tiroteio, cinco criminosos foram baleados e vieram a óbito no local; outros dois foram atingidos por disparos, socorridos e morreram em unidades hospitalares. O oitavo suspeito morreu em outro confronto com a Polícia no município de Barro. Além dos criminosos, seis reféns foram feridos e morreram. Até o momento, oito pessoas foram presas.

Acompanhe as últimas matérias sobre o caso:

10/12/18 – Armas de policiais e de bandidos do ataque em Milagres foram recolhidas para perícia

9/12/18 – Familiares de reféns mortos em Milagres reclamam da ausência de membros do Governo em velório

9/12/18 – “Vimos uma cena horrorosa de guerra”, diz homem que perdeu 5 familiares em Milagres

8/12/18 – Governo ainda não responde de onde partiram os tiros que mataram 6 reféns em Milagres

8/12/18 – Caso de mortes em Milagres ganha repercussão internacional

8/12/18 – Vereador pede moção de repúdio contra declarações de Camilo Santana sobre caso de Milagres

8/12/18 – Sobe para 8 o número de presos por participação em grupo que tentou roubar bancos

8/12/18 – Secretaria divulga lista de mortos em tentativa de assalto a banco; 2 eram adolescentes

8/12/18 – Sindicato dos Bancários avalia tentativa de assalto com mortes: “indignação e preocupação”

7/12/18 – Tentativa de assalto a banco em Milagres deixa 12 mortos, dentre eles pessoas de uma mesma família

Assista à reportagem do Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT:

http://mais.uol.com.br/view/16580339

Publicidade

Dê sua opinião

ATAQUE EM MILAGRES

“Ano começou com chacina que matou 14 e termina com a morte de 14”, critica General Theophilo

Futuro Secretário Nacional de Segurança Pública, General Theophilo avalia que houve falha no planejamento da ação policial

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

10 de dezembro de 2018 às 11:29

Há 5 meses
Tentativa de assalto a banco deixa 14 mortos (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Tentativa de assalto a banco deixou 14 mortos em Milagres (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Futuro Secretário Nacional de Segurança Pública, General Theophilo comentou a tragédia em Milagres, na região do Cariri, que vitimou 14 pessoas, sendo oito criminosos e seis reféns. Os bandidos tentavam assaltar dois bancos da cidade quando foram interceptados pela polícia. Ex-candidato ao governo do Ceará pelo PSDB, o militar disse em entrevista à produção da TV Jangadeiro/SBT, que tomou conhecimento do caso através da imprensa e lamentou que o estado feche 2018 com “mais uma chacina”.

“A gente iniciou o ano com a chacina de 14 (pessoas) nas Cajazeiras, lá no forró do Gago, e terminamos o ano com outra chacina. Porque, para mim, isso é uma chacina. 14 pessoas mortas, inclusive seis reféns… Vou tentar padronizar a formação das Polícias Militares, exigir um tempo mínimo, um padrão de disciplina e espero ter a compreensão dos governadores de estado”, disse o militar que já foi anunciado como Secretário Nacional de Segurança Pública do Governo Bolsonaro, a partir de 1 de janeiro de 2019.

General Theophilo avalia que houve falha de planejamento da polícia e reforça a necessidade de apuração do que realmente houve na noite da tentativa de assalto a dois bancos de Milagres, ação interrompida pelos agentes de segurança. Armas de policiais e suspeitos foram recolhidas para perícia.

“O planejamento deixou a desejar porque você não pode chegar atirando, principalmente uma polícia experiente, que sabe que pode haver reféns. Isso não é atitude de uma polícia que está preparada. Acredito que tenha que se pesquisar mais, tem que ver se as balas que mataram os reféns eram da polícia militar. Isso pode ter sido também o desespero dos assaltantes. Está muito cedo para fazer uma avaliação. É necessário primeiro ver o que houve realmente”, pondera o general.

Entenda o caso

Um grupo fortemente armado chegou à cidade durante a madrugada e tentou atacar duas agências bancárias. De acordo com informações preliminares levantadas pela inteligência e que serão aprofundadas durante o inquérito da Polícia Civil, os assaltantes renderam pessoas que passavam pela BR-116 e levaram os reféns até os bancos.

O grupo utilizou um caminhão para bloquear o acesso dos carros na rodovia. As viaturas do BPChoque entraram na cidade e, ao se posicionar próximo ao banco, se depararam com a ação criminosa em andamento. Houve troca de tiros entre suspeitos e os profissionais de segurança.

Durante o tiroteio, cinco criminosos foram baleados e vieram a óbito no local; outros dois foram atingidos por disparos, socorridos e morreram em unidades hospitalares. O oitavo suspeito morreu em outro confronto com a Polícia no município de Barro. Além dos criminosos, seis reféns foram feridos e morreram. Até o momento, oito pessoas foram presas.

Acompanhe as últimas matérias sobre o caso:

10/12/18 – Armas de policiais e de bandidos do ataque em Milagres foram recolhidas para perícia

9/12/18 – Familiares de reféns mortos em Milagres reclamam da ausência de membros do Governo em velório

9/12/18 – “Vimos uma cena horrorosa de guerra”, diz homem que perdeu 5 familiares em Milagres

8/12/18 – Governo ainda não responde de onde partiram os tiros que mataram 6 reféns em Milagres

8/12/18 – Caso de mortes em Milagres ganha repercussão internacional

8/12/18 – Vereador pede moção de repúdio contra declarações de Camilo Santana sobre caso de Milagres

8/12/18 – Sobe para 8 o número de presos por participação em grupo que tentou roubar bancos

8/12/18 – Secretaria divulga lista de mortos em tentativa de assalto a banco; 2 eram adolescentes

8/12/18 – Sindicato dos Bancários avalia tentativa de assalto com mortes: “indignação e preocupação”

7/12/18 – Tentativa de assalto a banco em Milagres deixa 12 mortos, dentre eles pessoas de uma mesma família

Assista à reportagem do Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT:

http://mais.uol.com.br/view/16580339