Vacina contra a dengue é vendida por quase o dobro do preço em clínicas de imunização no Ceará

SUPERFATURAMENTO

Vacina contra dengue é vendida por quase o dobro do preço em clínicas do Ceará

Cada dose da vacina deve ser vendida por, no máximo, R$ 138,53. Em Fortaleza, o preço chega a R$ 250

Por Tribuna Bandnews FM em Saúde

6 de agosto de 2016 às 06:15

Há 3 anos
Vacina-contra-dengue

Vacina começou a ser comercializada há pouco tempo (FOTO: Divulgação)

Uma semana após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciar a venda de uma vacina contra a dengue e divulgar a tabela de preços, clínicas particulares de Fortaleza vão cobrar quase o dobro do valor por doses que ainda nem chegaram à capital.

Mesmo sendo desenvolvida pelo laboratório privado Sanofi Pasteur, a Anvisa afirma que cada uma das três doses da vacina deve ser vendida no máximo por R$ 138,53. No entanto, numa clínica de imunização de Fortaleza, cada dose sai por R$ 250. Ou seja, com o valor cobrado, daria para comprar quase duas doses da vacina.

A reportagem da Tribuna Bandnews FM ligou para algumas clínicas de imunização e verificou que a venda do produto é realmente feita com o valor mais alto.

Confira os áudios da reportagem de Jack de Carvalho da Tribuna Bandnews FM:

 

Após a identificação, a primeira clínica informou à produção da Tribuna Bandnews FM que não desobedecem o teto estabelecido pela Anvisa, já que o valor se aplicaria ao preço do fornecedor da vacina e não ao valor repassado ao cliente. Já a segunda justificou que o teto não se refere à vacina comercializada, que é produzida no exterior.

Apesar disso, a regra da Anvisa determina que o teto da dose não deve superar o valor de R$ 138,53 para o consumidor. Além disso, o valor máximo é aplicado à vacina produzida fora do país, a farmacêutica francesa Sanofi Pasteur, que está sendo comercializada.

A Anvisa ainda permite que os estabelecimentos cobrem pela aplicação e armazenamento das vacinas, mas é preciso estar discriminado o valor de cada serviço. Nenhuma das duas clínicas apresenta tabela de valores.

O descumprimento dos preços indicados pela agência pode ocasionar punições aos estabelecimentos. As multas às clínicas podem variar entre R$ 590 mil e R$ 8,9 milhões.

Publicidade

Dê sua opinião

SUPERFATURAMENTO

Vacina contra dengue é vendida por quase o dobro do preço em clínicas do Ceará

Cada dose da vacina deve ser vendida por, no máximo, R$ 138,53. Em Fortaleza, o preço chega a R$ 250

Por Tribuna Bandnews FM em Saúde

6 de agosto de 2016 às 06:15

Há 3 anos
Vacina-contra-dengue

Vacina começou a ser comercializada há pouco tempo (FOTO: Divulgação)

Uma semana após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciar a venda de uma vacina contra a dengue e divulgar a tabela de preços, clínicas particulares de Fortaleza vão cobrar quase o dobro do valor por doses que ainda nem chegaram à capital.

Mesmo sendo desenvolvida pelo laboratório privado Sanofi Pasteur, a Anvisa afirma que cada uma das três doses da vacina deve ser vendida no máximo por R$ 138,53. No entanto, numa clínica de imunização de Fortaleza, cada dose sai por R$ 250. Ou seja, com o valor cobrado, daria para comprar quase duas doses da vacina.

A reportagem da Tribuna Bandnews FM ligou para algumas clínicas de imunização e verificou que a venda do produto é realmente feita com o valor mais alto.

Confira os áudios da reportagem de Jack de Carvalho da Tribuna Bandnews FM:

 

Após a identificação, a primeira clínica informou à produção da Tribuna Bandnews FM que não desobedecem o teto estabelecido pela Anvisa, já que o valor se aplicaria ao preço do fornecedor da vacina e não ao valor repassado ao cliente. Já a segunda justificou que o teto não se refere à vacina comercializada, que é produzida no exterior.

Apesar disso, a regra da Anvisa determina que o teto da dose não deve superar o valor de R$ 138,53 para o consumidor. Além disso, o valor máximo é aplicado à vacina produzida fora do país, a farmacêutica francesa Sanofi Pasteur, que está sendo comercializada.

A Anvisa ainda permite que os estabelecimentos cobrem pela aplicação e armazenamento das vacinas, mas é preciso estar discriminado o valor de cada serviço. Nenhuma das duas clínicas apresenta tabela de valores.

O descumprimento dos preços indicados pela agência pode ocasionar punições aos estabelecimentos. As multas às clínicas podem variar entre R$ 590 mil e R$ 8,9 milhões.