Número de casos de dengue no Ceará já é maior do que o registrado em 2014


Número de casos de dengue no Ceará já é maior do que o registrado em 2014

No Ceará, até 15 de agosto, foram registrados 41.885 casos de dengue – 20 mil a mais do que em 2014. Alcântaras é a cidade que mais sofre

Por Rosana Romão em Saúde

21 de setembro de 2015 às 17:46

Há 4 anos
Município de Alcântaras possui incidência média de 6.499 infectados por cada 100 mil habitantes. (FOTO: Flickr/ Creative Commons/ John Tann)

Município de Alcântaras possui incidência média de 6.499 infectados por 100 mil habitantes. (FOTO: Flickr/ Creative Commons/ John Tann)

Nos sete primeiros meses de 2015, já foram registrados 1.350.406 casos de dengue no Brasil. O número representa um aumento de 129% em relação a todo o ano de 2014, quando foram apontados 589.107 episódios, segundo dados do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. No Ceará, até 15 de agosto, foram registrados 41.885 casos de dengue – cerca de 20 mil a mais do que todos os notificados em 2014.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a cada 100 mil habitantes do Ceará, 668 apresentam a doença. Cerca de 60 das 184 cidades concentram a maioria dos casos. O município de Alcântaras, o que mais sofre com a doença, possui incidência de 6.499 infectados por 100 mil habitantes, quase seis vezes acima da média cearense.

Entre as doenças que são transmitidas por mosquitos, a dengue é que a mais se dissemina no mundo e está presente em mais de 100 países, que representam quase metade da população mundial. O alívio dos sintomas é feito por meio de medicamentos como analgésicos, antitérmicos e hidratação, conforme orientação médica. Além de medidas de prevenção para combater o mosquito, uma vacina contra dengue, eficaz e segura pode funcionar como ferramenta de saúde pública para o controle da doença.

A companhia multinacional farmaucêutica Sanofi Pasteur investiu na construção de uma nova fábrica em Neuville-sur-Saône, próximo à Lyon, na França, para produzir doses da vacina contra dengue. Foi realizada uma análise sobre os resultados dos estudos de eficácia e segurança da vacina contra dengue, conduzidos na América Latina e na Ásia, foi publicada em 27 de julho de 2015, no New England Journal of Medicine.

Os resultados mostraram que em indivíduos acima de 9 anos de idade a vacina contra proporciona proteção em duas das condições clínicas mais preocupantes: as hospitalizações e as formas graves da doença, que podem levar ao óbito, como a dengue hemorrágica. Ela reduziu em 93% os casos graves da doença e em 80,8% os casos de hospitalização, contribuindo para reduzir a carga e o impacto social e econômico da dengue nos países endêmicos. Demonstrou ainda 66% de eficácia contra os casos da doença por qualquer sorotipo.

No Brasil, em março deste ano, a empresa submeteu o dossiê regulatório de uma vacina contra dengue à Anvisa para obtenção do seu registro. A chegada da vacina no Brasil está prevista para 2016.

Publicidade

Dê sua opinião

Número de casos de dengue no Ceará já é maior do que o registrado em 2014

No Ceará, até 15 de agosto, foram registrados 41.885 casos de dengue – 20 mil a mais do que em 2014. Alcântaras é a cidade que mais sofre

Por Rosana Romão em Saúde

21 de setembro de 2015 às 17:46

Há 4 anos
Município de Alcântaras possui incidência média de 6.499 infectados por cada 100 mil habitantes. (FOTO: Flickr/ Creative Commons/ John Tann)

Município de Alcântaras possui incidência média de 6.499 infectados por 100 mil habitantes. (FOTO: Flickr/ Creative Commons/ John Tann)

Nos sete primeiros meses de 2015, já foram registrados 1.350.406 casos de dengue no Brasil. O número representa um aumento de 129% em relação a todo o ano de 2014, quando foram apontados 589.107 episódios, segundo dados do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. No Ceará, até 15 de agosto, foram registrados 41.885 casos de dengue – cerca de 20 mil a mais do que todos os notificados em 2014.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a cada 100 mil habitantes do Ceará, 668 apresentam a doença. Cerca de 60 das 184 cidades concentram a maioria dos casos. O município de Alcântaras, o que mais sofre com a doença, possui incidência de 6.499 infectados por 100 mil habitantes, quase seis vezes acima da média cearense.

Entre as doenças que são transmitidas por mosquitos, a dengue é que a mais se dissemina no mundo e está presente em mais de 100 países, que representam quase metade da população mundial. O alívio dos sintomas é feito por meio de medicamentos como analgésicos, antitérmicos e hidratação, conforme orientação médica. Além de medidas de prevenção para combater o mosquito, uma vacina contra dengue, eficaz e segura pode funcionar como ferramenta de saúde pública para o controle da doença.

A companhia multinacional farmaucêutica Sanofi Pasteur investiu na construção de uma nova fábrica em Neuville-sur-Saône, próximo à Lyon, na França, para produzir doses da vacina contra dengue. Foi realizada uma análise sobre os resultados dos estudos de eficácia e segurança da vacina contra dengue, conduzidos na América Latina e na Ásia, foi publicada em 27 de julho de 2015, no New England Journal of Medicine.

Os resultados mostraram que em indivíduos acima de 9 anos de idade a vacina contra proporciona proteção em duas das condições clínicas mais preocupantes: as hospitalizações e as formas graves da doença, que podem levar ao óbito, como a dengue hemorrágica. Ela reduziu em 93% os casos graves da doença e em 80,8% os casos de hospitalização, contribuindo para reduzir a carga e o impacto social e econômico da dengue nos países endêmicos. Demonstrou ainda 66% de eficácia contra os casos da doença por qualquer sorotipo.

No Brasil, em março deste ano, a empresa submeteu o dossiê regulatório de uma vacina contra dengue à Anvisa para obtenção do seu registro. A chegada da vacina no Brasil está prevista para 2016.