Escolas de Fortaleza emitem alerta aos pais para que não enviem crianças com gripe para aula

INFLUENZA

Escolas de Fortaleza emitem alerta aos pais para que não enviem crianças com gripe para aula

Casos diagnosticados de alunos com gripe influenza fizeram escolas emitir alerta aos familiares com cuidados básicos para evitar contaminação

Por Tribuna do Ceará em Saúde

22 de março de 2019 às 12:00

Há 4 semanas
Vacinação da gripe no Ceará acontece a partir de abril. (Foto: Agência Brasil)

Vacinação da gripe no Ceará acontece a partir de abril. (Foto: Agência Brasil)

Pelo menos três escolas de Fortaleza emitiram alerta aos pais de alunos, pedindo que não enviem às aulas crianças com constatação de alguma virose ou saúde debilitada. Em duas das escolas, há casos diagnosticados da gripe influenza tipo A. No Ceará, a campanha de vacinação começa dia 15 de abril, mas algumas medidas de prevenção podem ser adotadas na rotina.

De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde do Ceará (Covig), Daniele Queiroz, o período de maior ocorrência de adoecimento é entre os meses de novembro e abril, período quando acontecem os casos mais graves. Nas escolas das quais o Tribuna do Ceará teve acesso às notas, houve casos diagnosticados de influenza.

A gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, ocasionada pelo vírus influenza, e tem alto potencial de transmissão. Conforme Nota Técnica da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), há três tipos de vírus que circulam no Brasil: A, B e C. Os vírus A e B são responsáveis pelas epidemias sazonais.

Cuidados básicos

Lavar as mãos com água e sabão, não compartilhar objetos de uso pessoal, manter os ambientes ventilados e utilizar lenço descartável para limpar o nariz ou ao tossir. Estas são algumas das medidas básicas para evitar a transmissão de doenças respiratórias como a gripe.

Nas escolas, professores, funcionários e alunos foram orientados a usar copos ou garrafas de água pessoais e a manter a higienização das mãos, utilizando álcool em gel ou lavando com água e sabão.

Vacinação

A vacina da influenza é trivalente, protege contra H1N1, H3N2 e B/Colorado/06/2017.

A Campanha Nacional de Vacinação começa no Ceará a partir do dia 15 de abril, conforme Ministério da Saúde. Inicialmente, serão vacinadas crianças, gestantes e mulheres puérperas.

Já para os outros grupos prioritários, a imunização será a partir do dia 22 de abril. A meta do Ceará é vacinar 2.509.776 de pessoas contra a gripe até 31 de maio.

Quem deve se vacinar

O público alvo da Campanha são as crianças de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias, idosos com 60 anos ou mais, gestantes, mulheres com até 45 dias pós parto, doentes crônicos, trabalhadores da saúde, população indígena, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional e professores de escolas públicas e particulares.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Tamiflu

A Sesa ressalta que o medicamento antiviral fosfato de oseltamivir (Tamiflu) não substitui a vacina contra a gripe. A vacinação protege contra a doença. E além da vacina, há outras medidas que também auxiliam na prevenção.

Sintomas

Os sintomas da gripe são febre, dores muscular e de garganta, tosse seca, prostração e forte dor de cabeça. A doença pode evoluir até quatro dias, como também se apresentar de forma grave e persistir por mais tempo. “Se a pessoa tem algum fator de risco, doença de base, problema de imunidade, usando medicamento que reduz a imunidade, deve procurar o médico imediatamente. Para esse grupo (a doença) evolui com gravidade. Dispneia, febre persistente, diarreia, prostração. Atenção para menores de cinco anos e maiores de 60 anos”, alerta Daniele.

Em 2018, foram notificados 1.674 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave no Ceará. Destes, 449 foram confirmados para influenza, sendo 346 de influenza A H1N1 e 103 de influenza B. O estado registrou 74 óbitos por gripe no ano passado. (Com informações da Sesa)

Publicidade

Dê sua opinião

INFLUENZA

Escolas de Fortaleza emitem alerta aos pais para que não enviem crianças com gripe para aula

Casos diagnosticados de alunos com gripe influenza fizeram escolas emitir alerta aos familiares com cuidados básicos para evitar contaminação

Por Tribuna do Ceará em Saúde

22 de março de 2019 às 12:00

Há 4 semanas
Vacinação da gripe no Ceará acontece a partir de abril. (Foto: Agência Brasil)

Vacinação da gripe no Ceará acontece a partir de abril. (Foto: Agência Brasil)

Pelo menos três escolas de Fortaleza emitiram alerta aos pais de alunos, pedindo que não enviem às aulas crianças com constatação de alguma virose ou saúde debilitada. Em duas das escolas, há casos diagnosticados da gripe influenza tipo A. No Ceará, a campanha de vacinação começa dia 15 de abril, mas algumas medidas de prevenção podem ser adotadas na rotina.

De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde do Ceará (Covig), Daniele Queiroz, o período de maior ocorrência de adoecimento é entre os meses de novembro e abril, período quando acontecem os casos mais graves. Nas escolas das quais o Tribuna do Ceará teve acesso às notas, houve casos diagnosticados de influenza.

A gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, ocasionada pelo vírus influenza, e tem alto potencial de transmissão. Conforme Nota Técnica da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), há três tipos de vírus que circulam no Brasil: A, B e C. Os vírus A e B são responsáveis pelas epidemias sazonais.

Cuidados básicos

Lavar as mãos com água e sabão, não compartilhar objetos de uso pessoal, manter os ambientes ventilados e utilizar lenço descartável para limpar o nariz ou ao tossir. Estas são algumas das medidas básicas para evitar a transmissão de doenças respiratórias como a gripe.

Nas escolas, professores, funcionários e alunos foram orientados a usar copos ou garrafas de água pessoais e a manter a higienização das mãos, utilizando álcool em gel ou lavando com água e sabão.

Vacinação

A vacina da influenza é trivalente, protege contra H1N1, H3N2 e B/Colorado/06/2017.

A Campanha Nacional de Vacinação começa no Ceará a partir do dia 15 de abril, conforme Ministério da Saúde. Inicialmente, serão vacinadas crianças, gestantes e mulheres puérperas.

Já para os outros grupos prioritários, a imunização será a partir do dia 22 de abril. A meta do Ceará é vacinar 2.509.776 de pessoas contra a gripe até 31 de maio.

Quem deve se vacinar

O público alvo da Campanha são as crianças de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias, idosos com 60 anos ou mais, gestantes, mulheres com até 45 dias pós parto, doentes crônicos, trabalhadores da saúde, população indígena, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional e professores de escolas públicas e particulares.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Tamiflu

A Sesa ressalta que o medicamento antiviral fosfato de oseltamivir (Tamiflu) não substitui a vacina contra a gripe. A vacinação protege contra a doença. E além da vacina, há outras medidas que também auxiliam na prevenção.

Sintomas

Os sintomas da gripe são febre, dores muscular e de garganta, tosse seca, prostração e forte dor de cabeça. A doença pode evoluir até quatro dias, como também se apresentar de forma grave e persistir por mais tempo. “Se a pessoa tem algum fator de risco, doença de base, problema de imunidade, usando medicamento que reduz a imunidade, deve procurar o médico imediatamente. Para esse grupo (a doença) evolui com gravidade. Dispneia, febre persistente, diarreia, prostração. Atenção para menores de cinco anos e maiores de 60 anos”, alerta Daniele.

Em 2018, foram notificados 1.674 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave no Ceará. Destes, 449 foram confirmados para influenza, sendo 346 de influenza A H1N1 e 103 de influenza B. O estado registrou 74 óbitos por gripe no ano passado. (Com informações da Sesa)