"Vamos nos livrar dessa praga vermelha socialista", diz líder do PSL no Ceará durante posse de Bolsonaro

CERIMÔNIA DE POSSE

“Vamos nos livrar dessa praga vermelha socialista”, diz líder do PSL no Ceará durante posse de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tomou posse nesta terça-feira (1), em Brasília. Para o deputado federal Heitor Freire (PSL), o mandato de Bolsonaro é “uma missão dada por Deus”

Por Tribuna do Ceará em Política

1 de janeiro de 2019 às 18:13

Há 4 meses
Bolsonaro tomando posse em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro tomou posse nesta terça-feira (1) em Brasília (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil )

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tomou posse ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro nesta terça-feira (1º), em Brasília. Na cerimônia, estiveram o deputado federal e presidente do PSL, Heitor Freire, e todos os membros do partido do Estado.

Para o parlamentar, a vitória do militar da reserva representa um momento de remover a “praga vermelha, socialista comunista” do Brasil. Jair Bolsonaro foi eleito no segundo turno com 55,13% dos votos válidos no mês de outubro do ano passado.

Para Heitor Freire, a vitória do militar da reserva nas urnas representa “um sonho que se tornou realidade” e uma “missão dada por Deus”.

“Aos poucos, vamos nos livrando dessa praga vermelha socialista e comunista que, infelizmente, só destruiu a nossa nação. Estamos muito satisfeitos e gratos a Deus por essa benção. É uma missão que Deus nos deu”, declarou o parlamentar ao Tribuna do Ceará.

Bolsonaro é o 38º presidente da República do Brasil. Durante discurso de posse, o militar afirmou que o novo governo representa o momento em que o País se “liberta da inversão de valores, do socialismo, do gigantismo estatal e do politicamente correto”.

Ao lado de Michelle Bolsonaro, que é neta de cearenses, o novo presidente também prometeu implementar reformas que as considera necessárias e tirar o peso do governo sobre quem trabalha e quem produz no Brasil. Bolsonaro também citou como medida urgente acabar com a “ideologia que defende bandidos e criminaliza policiais”.

Publicidade

Dê sua opinião

CERIMÔNIA DE POSSE

“Vamos nos livrar dessa praga vermelha socialista”, diz líder do PSL no Ceará durante posse de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tomou posse nesta terça-feira (1), em Brasília. Para o deputado federal Heitor Freire (PSL), o mandato de Bolsonaro é “uma missão dada por Deus”

Por Tribuna do Ceará em Política

1 de janeiro de 2019 às 18:13

Há 4 meses
Bolsonaro tomando posse em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro tomou posse nesta terça-feira (1) em Brasília (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil )

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tomou posse ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro nesta terça-feira (1º), em Brasília. Na cerimônia, estiveram o deputado federal e presidente do PSL, Heitor Freire, e todos os membros do partido do Estado.

Para o parlamentar, a vitória do militar da reserva representa um momento de remover a “praga vermelha, socialista comunista” do Brasil. Jair Bolsonaro foi eleito no segundo turno com 55,13% dos votos válidos no mês de outubro do ano passado.

Para Heitor Freire, a vitória do militar da reserva nas urnas representa “um sonho que se tornou realidade” e uma “missão dada por Deus”.

“Aos poucos, vamos nos livrando dessa praga vermelha socialista e comunista que, infelizmente, só destruiu a nossa nação. Estamos muito satisfeitos e gratos a Deus por essa benção. É uma missão que Deus nos deu”, declarou o parlamentar ao Tribuna do Ceará.

Bolsonaro é o 38º presidente da República do Brasil. Durante discurso de posse, o militar afirmou que o novo governo representa o momento em que o País se “liberta da inversão de valores, do socialismo, do gigantismo estatal e do politicamente correto”.

Ao lado de Michelle Bolsonaro, que é neta de cearenses, o novo presidente também prometeu implementar reformas que as considera necessárias e tirar o peso do governo sobre quem trabalha e quem produz no Brasil. Bolsonaro também citou como medida urgente acabar com a “ideologia que defende bandidos e criminaliza policiais”.