José Guimarães é campeão de gastos com segurança particular entre parlamentares cearenses


Guimarães lidera gastos com segurança particular entre parlamentares cearenses

Dos 22 deputados do Estado na Câmara, apenas 5 utilizaram a verba. Segundo levantamento do Tribuna do Ceará, Guimarães gastou R$ 22,7 mil com a proteção

Por Roberta Tavares em Política

24 de agosto de 2015 às 06:00

Há 4 anos
Guimarães é o 14º deputado do país em gastos na área de segurança particular (FOTO: Tribuna do Ceará/Roberta Tavares)

Guimarães é o 14º deputado do país em gastos na área de segurança particular (FOTO: Tribuna do Ceará/Roberta Tavares)

O deputado federal José Nobre Guimarães (PT), líder do governo, é o campeão de gastos com segurança particular entre os parlamentares cearenses neste ano. O levantamento realizado pelo Tribuna do Ceará por meio de dados da Câmara revela que o petista gastou, apenas de janeiro a agosto, R$ 22,7 mil para pagar serviços dessa ordem.

O valor equivale a 9,33% dos R$ 243,4 mil que ele usou em verba indenizatória no período. Emissão de bilhete aéreo, manutenção de escritório de apoio à atividade parlamentar e divulgação da atividade parlamentar estão no topo da lista de gastos do deputado. Já o serviço de segurança prestado por empresa especializada aparece em quarto lugar. O dinheiro gasto está dentro do montante de R$ 42 mil disponibilizado mensalmente parada cada parlamentar do Ceará.

Em janeiro de 2015, Guimarães usou R$ 3,5 mil para segurança particular, o valor aumentou para R$ 3,6 mil no mês seguinte e saltou para R$ 5,8 mil em março. Os meses de junho a agosto não tiveram os valores divulgados. De acordo com levantamento, o maior serviço solicitado pelo deputado é feito na empresa Peres Serviços de Segurança, representando R$ 22.493,17. Há ainda contratação da empresa Corpvs Segurança Eletrônica, com R$ 240,50.

Dos 22 deputados do Ceará na Câmara, apenas cinco utilizaram a verba. No ranking, atrás de Guimarães, aparecem os deputados Manoel Salviano (PSD), com gastos de R$ 7,8 mil; Raimundo Gomes de Matos (PSDB), R$ 5.685,90; Chico Lopes (PCdoB), R$ 1.758,70; e Ronaldo Martins (PRB), R$ 812,67.

O deputado federal petista é ainda o 14º do país em gastos dessa modalidade. No topo da lista estão Francisco Floriano (PR/RJ), R$ 56 mil; seguido por Walney Rocha (PTB/RJ), R$ 55,2 mil.

RECIBO - SEGURANÇA PARTICULAR
1/2

RECIBO – SEGURANÇA PARTICULAR

Documento de solicitação de serviço de segurança particular referente ao mês de janeiro (IMAGEM: Reprodução/Câmara dos Deputados)

DESPESAS - JOSÉ GUIMARÃES
2/2

DESPESAS – JOSÉ GUIMARÃES

Emissão de bilhete aéreo, manutenção de escritório de apoio à atividade parlamentar e divulgação da atividade parlamentar estão no topo da lista de gastos do deputado (IMAGEM: Reprodução/Operação Polícia Supervisionada)

Em resposta ao Tribuna do Ceará, a assessoria de José Guimarães afirmou, por meio de nota, que o serviço de segurança é prestado pela empresa Peres Segurança e visa à proteção tanto do deputado quanto de toda a equipe de assessores, colaboradores e todos os que frequentam o escritório político do mandato, em Fortaleza. “Ocorre que, lamentavelmente, no local – uma casa no Bairro Benfica –  já foram registrados casos de violência, como furtos e roubos a pessoas e veículos estacionados”.

De acordo com a assessoria, o escritório funciona de segunda a sexta-feira, além de muitos sábados, das 8h30 até o último atendimento que, muitas vezes, chega até as 21h. “Obviamente isso representa um custo, que entendemos ser inevitável, já que não abrimos mão de garantir a segurança das pessoas”. É utilizada segurança armada, um homem, durante o horário de funcionamento do escritório, e sistema de alarme e câmeras.

José Guimarães, segundo a assessoria, não utiliza segurança pessoal. “Neste caso, é importante não confundir os termos ‘particular’ e ‘pessoal’. Ao contrário, o deputado faz questão de manter, semanalmente, contato direto com os cearenses em todas as regiões”, conclui a nota.

O deputado já teve seu nome associado a denúncias. Entre as irregularidades atribuídas a José Guimarães está o caso dos ‘dólares na cueca’, em que o assessor do parlamentar, José Adalberto Vieira, foi preso no Aeroporto de Congonhas em São Paulo com US$ 100 mil escondidos em partes íntimas e mais R$ 209 mil em uma maleta de mão, quando embarcava para Fortaleza. O fato ocorreu no dia 8 de julho de 2005, em meio aos desdobramentos do mensalão.

Ressarcimento

Todos os parlamentares contam com a prerrogativa de pedir ressarcimento para gastos atribuídos ao exercício do mandato, como divulgação da atividade parlamentar, combustíveis e segurança particular, por exemplo. O valor mensal da Cota Parlamentar é utilizada pelos deputados por meio de reembolso, requisição de serviço postal ou por débito automático, no caso de compra de bilhete aéreo realizada nas companhias credenciadas.

O valor da Cota Parlamentar é diferente para cada estado da Federação, porque leva em consideração o preço das passagens aéreas de Brasília até a capital do estado pelo qual o deputado foi eleito. No Ceará, a cota é de R$ 42.079,91.

Publicidade

Dê sua opinião

Guimarães lidera gastos com segurança particular entre parlamentares cearenses

Dos 22 deputados do Estado na Câmara, apenas 5 utilizaram a verba. Segundo levantamento do Tribuna do Ceará, Guimarães gastou R$ 22,7 mil com a proteção

Por Roberta Tavares em Política

24 de agosto de 2015 às 06:00

Há 4 anos
Guimarães é o 14º deputado do país em gastos na área de segurança particular (FOTO: Tribuna do Ceará/Roberta Tavares)

Guimarães é o 14º deputado do país em gastos na área de segurança particular (FOTO: Tribuna do Ceará/Roberta Tavares)

O deputado federal José Nobre Guimarães (PT), líder do governo, é o campeão de gastos com segurança particular entre os parlamentares cearenses neste ano. O levantamento realizado pelo Tribuna do Ceará por meio de dados da Câmara revela que o petista gastou, apenas de janeiro a agosto, R$ 22,7 mil para pagar serviços dessa ordem.

O valor equivale a 9,33% dos R$ 243,4 mil que ele usou em verba indenizatória no período. Emissão de bilhete aéreo, manutenção de escritório de apoio à atividade parlamentar e divulgação da atividade parlamentar estão no topo da lista de gastos do deputado. Já o serviço de segurança prestado por empresa especializada aparece em quarto lugar. O dinheiro gasto está dentro do montante de R$ 42 mil disponibilizado mensalmente parada cada parlamentar do Ceará.

Em janeiro de 2015, Guimarães usou R$ 3,5 mil para segurança particular, o valor aumentou para R$ 3,6 mil no mês seguinte e saltou para R$ 5,8 mil em março. Os meses de junho a agosto não tiveram os valores divulgados. De acordo com levantamento, o maior serviço solicitado pelo deputado é feito na empresa Peres Serviços de Segurança, representando R$ 22.493,17. Há ainda contratação da empresa Corpvs Segurança Eletrônica, com R$ 240,50.

Dos 22 deputados do Ceará na Câmara, apenas cinco utilizaram a verba. No ranking, atrás de Guimarães, aparecem os deputados Manoel Salviano (PSD), com gastos de R$ 7,8 mil; Raimundo Gomes de Matos (PSDB), R$ 5.685,90; Chico Lopes (PCdoB), R$ 1.758,70; e Ronaldo Martins (PRB), R$ 812,67.

O deputado federal petista é ainda o 14º do país em gastos dessa modalidade. No topo da lista estão Francisco Floriano (PR/RJ), R$ 56 mil; seguido por Walney Rocha (PTB/RJ), R$ 55,2 mil.

RECIBO - SEGURANÇA PARTICULAR
1/2

RECIBO – SEGURANÇA PARTICULAR

Documento de solicitação de serviço de segurança particular referente ao mês de janeiro (IMAGEM: Reprodução/Câmara dos Deputados)

DESPESAS - JOSÉ GUIMARÃES
2/2

DESPESAS – JOSÉ GUIMARÃES

Emissão de bilhete aéreo, manutenção de escritório de apoio à atividade parlamentar e divulgação da atividade parlamentar estão no topo da lista de gastos do deputado (IMAGEM: Reprodução/Operação Polícia Supervisionada)

Em resposta ao Tribuna do Ceará, a assessoria de José Guimarães afirmou, por meio de nota, que o serviço de segurança é prestado pela empresa Peres Segurança e visa à proteção tanto do deputado quanto de toda a equipe de assessores, colaboradores e todos os que frequentam o escritório político do mandato, em Fortaleza. “Ocorre que, lamentavelmente, no local – uma casa no Bairro Benfica –  já foram registrados casos de violência, como furtos e roubos a pessoas e veículos estacionados”.

De acordo com a assessoria, o escritório funciona de segunda a sexta-feira, além de muitos sábados, das 8h30 até o último atendimento que, muitas vezes, chega até as 21h. “Obviamente isso representa um custo, que entendemos ser inevitável, já que não abrimos mão de garantir a segurança das pessoas”. É utilizada segurança armada, um homem, durante o horário de funcionamento do escritório, e sistema de alarme e câmeras.

José Guimarães, segundo a assessoria, não utiliza segurança pessoal. “Neste caso, é importante não confundir os termos ‘particular’ e ‘pessoal’. Ao contrário, o deputado faz questão de manter, semanalmente, contato direto com os cearenses em todas as regiões”, conclui a nota.

O deputado já teve seu nome associado a denúncias. Entre as irregularidades atribuídas a José Guimarães está o caso dos ‘dólares na cueca’, em que o assessor do parlamentar, José Adalberto Vieira, foi preso no Aeroporto de Congonhas em São Paulo com US$ 100 mil escondidos em partes íntimas e mais R$ 209 mil em uma maleta de mão, quando embarcava para Fortaleza. O fato ocorreu no dia 8 de julho de 2005, em meio aos desdobramentos do mensalão.

Ressarcimento

Todos os parlamentares contam com a prerrogativa de pedir ressarcimento para gastos atribuídos ao exercício do mandato, como divulgação da atividade parlamentar, combustíveis e segurança particular, por exemplo. O valor mensal da Cota Parlamentar é utilizada pelos deputados por meio de reembolso, requisição de serviço postal ou por débito automático, no caso de compra de bilhete aéreo realizada nas companhias credenciadas.

O valor da Cota Parlamentar é diferente para cada estado da Federação, porque leva em consideração o preço das passagens aéreas de Brasília até a capital do estado pelo qual o deputado foi eleito. No Ceará, a cota é de R$ 42.079,91.