“Decisão é dele”, diz Camilo Santana sobre licença de Cid Gomes


“Decisão é dele”, diz Camilo Santana sobre licença de Cid Gomes

Candidato do PT evitou fazer comentários sobre licença de Cid e pediu que a pergunta fosse feito ao próprio governador

Por Pedro Alves em Política

23 de setembro de 2014 às 15:37

Há 5 anos
Não quero ser empecilho para Dilma diz Camilo Santana

Camilo ao lado do jornalista Nonato Albuquerque, no Tribuna Band News Primeira Edição (foto: Tribuna do Ceará)

O candidato ao governador Camilo Santana (PT) evitou comentar, nesta terça-feira (23), a licença do governador do Ceará, Cid Gomes (Pros), que deve se afastar do cargo nos próximos dias para dedicar mais tempo de sua agenda à campanha do petista. “Decisão é dele, pergunta tem que ser dirigida a ele”, afirmou Camilo, durante entrevista à rádio Tribuna Band News.

A decisão do governador acontece após revelação de que a campanha de Camilo está em ritmo mais lento de crescimento, em relação às fases iniciais da campanha eleitoral. O petista tem 34% das intenções de voto, contra 41% do principal adversário, Eunício Oliveira (PMDB). Os números são do instituto Datafolha, na terceira rodada de pesquisa, divulgada no último fim de semana. Entre a primeira e a segunda pesquisa, Camilo havia crescido 12 pontos percentuais. Faltando cerca de duas semanas para o dia da eleição, entre a segunda e a terceira pesquisa, o petista cresceu três pontos. candidato.

Publicidade

Dê sua opinião

“Decisão é dele”, diz Camilo Santana sobre licença de Cid Gomes

Candidato do PT evitou fazer comentários sobre licença de Cid e pediu que a pergunta fosse feito ao próprio governador

Por Pedro Alves em Política

23 de setembro de 2014 às 15:37

Há 5 anos
Não quero ser empecilho para Dilma diz Camilo Santana

Camilo ao lado do jornalista Nonato Albuquerque, no Tribuna Band News Primeira Edição (foto: Tribuna do Ceará)

O candidato ao governador Camilo Santana (PT) evitou comentar, nesta terça-feira (23), a licença do governador do Ceará, Cid Gomes (Pros), que deve se afastar do cargo nos próximos dias para dedicar mais tempo de sua agenda à campanha do petista. “Decisão é dele, pergunta tem que ser dirigida a ele”, afirmou Camilo, durante entrevista à rádio Tribuna Band News.

A decisão do governador acontece após revelação de que a campanha de Camilo está em ritmo mais lento de crescimento, em relação às fases iniciais da campanha eleitoral. O petista tem 34% das intenções de voto, contra 41% do principal adversário, Eunício Oliveira (PMDB). Os números são do instituto Datafolha, na terceira rodada de pesquisa, divulgada no último fim de semana. Entre a primeira e a segunda pesquisa, Camilo havia crescido 12 pontos percentuais. Faltando cerca de duas semanas para o dia da eleição, entre a segunda e a terceira pesquisa, o petista cresceu três pontos. candidato.