Ação contra aumento do IPTU causa divergências entre membros do PT


Ação contra aumento do IPTU causa divergências entre membros do PT

Em nota, os membros afirmaram que não houve debate interno sobre a questão

Por Tribuna do Ceará em Política

5 de janeiro de 2014 às 17:46

Há 5 anos

Membros da Executiva Municipal do PT Fortaleza divulgaram, neste domingo (5), uma nota sobre o ingresso de uma ação por parte do presidente municipal da legenda, Elmano de Freitas. A ação em questão é contra o aumento do IPTU, aprovado em dezembro de 2013 pela Câmara Municipal de Fortaleza.

Em nota, os membros afirmaram que não houve debate interno sobre a questão e que Elmano não poderia ter tomado essa decisão, o que causou “estranheza”. “A ação judicial não foi aprovada em nenhuma reunião do diretório municipal do PT ou em sua executiva, fato que agride a institucionalidade e a democracia interna do PT. Desta maneira, não concordamos com o método e a postura unilateral do presidente do diretório municipal na condução dessa medida”, diz a nota.

>LEIA MAIS:

Ação

As divergências tiveram início após o PT e o PR, juntos, decidirem ingressar com a ação nesta segunda-feira (6). Para os partidos, o aumento determinado pela Prefeitura de Fortaleza é abusivo. Na Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), que deve ser protocolada no Tribunal de Justiça do Ceará, os autores pedem, em caráter liminar, a suspensão da cobrança até que o mérito da ação seja julgado.

Aumento do IPTU

O reajuste do valor do imposto para 2014 foi aprovado no dia 12 de dezembro de 2013, na Câmara de Fortaleza. A maioria dos vereadores votou a favor, durante sessão que durou cerca de quatro horas. O projeto é de autoria do prefeito Roberto Cláudio.

Publicidade

Dê sua opinião

Ação contra aumento do IPTU causa divergências entre membros do PT

Em nota, os membros afirmaram que não houve debate interno sobre a questão

Por Tribuna do Ceará em Política

5 de janeiro de 2014 às 17:46

Há 5 anos

Membros da Executiva Municipal do PT Fortaleza divulgaram, neste domingo (5), uma nota sobre o ingresso de uma ação por parte do presidente municipal da legenda, Elmano de Freitas. A ação em questão é contra o aumento do IPTU, aprovado em dezembro de 2013 pela Câmara Municipal de Fortaleza.

Em nota, os membros afirmaram que não houve debate interno sobre a questão e que Elmano não poderia ter tomado essa decisão, o que causou “estranheza”. “A ação judicial não foi aprovada em nenhuma reunião do diretório municipal do PT ou em sua executiva, fato que agride a institucionalidade e a democracia interna do PT. Desta maneira, não concordamos com o método e a postura unilateral do presidente do diretório municipal na condução dessa medida”, diz a nota.

>LEIA MAIS:

Ação

As divergências tiveram início após o PT e o PR, juntos, decidirem ingressar com a ação nesta segunda-feira (6). Para os partidos, o aumento determinado pela Prefeitura de Fortaleza é abusivo. Na Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), que deve ser protocolada no Tribunal de Justiça do Ceará, os autores pedem, em caráter liminar, a suspensão da cobrança até que o mérito da ação seja julgado.

Aumento do IPTU

O reajuste do valor do imposto para 2014 foi aprovado no dia 12 de dezembro de 2013, na Câmara de Fortaleza. A maioria dos vereadores votou a favor, durante sessão que durou cerca de quatro horas. O projeto é de autoria do prefeito Roberto Cláudio.