Vídeo registra momentos finais de execução no Bairro Cocó


Vídeo registra momentos finais de execução no Bairro Cocó

Apesar do movimento e da quantidade de prédios e residências, os acusados permaneceram no local o tempo suficiente para que moradores registrassem o crime

Por Roberta Tavares em Polícia

20 de março de 2014 às 08:00

Há 5 anos
Crime assustou moradores da região (FOTO: Reprodução)

Crime assustou moradores da região (FOTO: Reprodução)

Uma tarde de terror na área nobre de Fortaleza. Dois motociclistas foram executados na quarta-feira (19), no Bairro Cocó, no cruzamento das Ruas Bento Albuquerque e Batista de Oliveira.

Apesar do movimento e da quantidade de prédios e residências, os acusados não tiveram receio e permaneceram no local o tempo suficiente para que algumas pessoas registrassem o momento do crime. A sequência de tiros assustou os moradores.

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/14962452″]

Redes sociais

As imagens chamaram a atenção de internautas na capital. Postagens no Whatsapp e Facebook revelam o medo da população. “Segurança já… somente o povo pode fazer alguma coisa”; “Acho que o problema da insegurança se resolve em começar coibir todo e qualquer delito leve”, opinam internautas em postagem do vídeo, com mais de 100 compartilhamentos.

De acordo com a polícia, as vítimas trafegavam em uma motocicleta pela Rua Bento Albuquerque, em direção à Avenida Engenheiro Santana Júnior, por volta das 16h. Um carro parou, e de lá saíram três homens, que efetuaram vários disparos. O motociclista perdeu o controle da moto, e os dois caíram na calçada. A dupla teve morte imediata. Os ocupantes do carro, modelo Jetta, fugiram em seguida.

> LEIA MAIS

Segundo a polícia, uma das vítimas, Francisco Antônio Morais, de 28 anos, não tinha antecedente criminais. O outro homem não foi identificado. Testemunhas informaram que a arma de um deles foi levada pelos acusados. Conforme a perícia, foram identificados sete ferimentos de balas em cada uma das vítimas, na cabeça, no tórax e nas pernas.

Ainda não se sabe o motivo do crime. A polícia, que não descarta nenhuma hipótese, vai continuar investigando o caso.

Publicidade

Dê sua opinião

Vídeo registra momentos finais de execução no Bairro Cocó

Apesar do movimento e da quantidade de prédios e residências, os acusados permaneceram no local o tempo suficiente para que moradores registrassem o crime

Por Roberta Tavares em Polícia

20 de março de 2014 às 08:00

Há 5 anos
Crime assustou moradores da região (FOTO: Reprodução)

Crime assustou moradores da região (FOTO: Reprodução)

Uma tarde de terror na área nobre de Fortaleza. Dois motociclistas foram executados na quarta-feira (19), no Bairro Cocó, no cruzamento das Ruas Bento Albuquerque e Batista de Oliveira.

Apesar do movimento e da quantidade de prédios e residências, os acusados não tiveram receio e permaneceram no local o tempo suficiente para que algumas pessoas registrassem o momento do crime. A sequência de tiros assustou os moradores.

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/14962452″]

Redes sociais

As imagens chamaram a atenção de internautas na capital. Postagens no Whatsapp e Facebook revelam o medo da população. “Segurança já… somente o povo pode fazer alguma coisa”; “Acho que o problema da insegurança se resolve em começar coibir todo e qualquer delito leve”, opinam internautas em postagem do vídeo, com mais de 100 compartilhamentos.

De acordo com a polícia, as vítimas trafegavam em uma motocicleta pela Rua Bento Albuquerque, em direção à Avenida Engenheiro Santana Júnior, por volta das 16h. Um carro parou, e de lá saíram três homens, que efetuaram vários disparos. O motociclista perdeu o controle da moto, e os dois caíram na calçada. A dupla teve morte imediata. Os ocupantes do carro, modelo Jetta, fugiram em seguida.

> LEIA MAIS

Segundo a polícia, uma das vítimas, Francisco Antônio Morais, de 28 anos, não tinha antecedente criminais. O outro homem não foi identificado. Testemunhas informaram que a arma de um deles foi levada pelos acusados. Conforme a perícia, foram identificados sete ferimentos de balas em cada uma das vítimas, na cabeça, no tórax e nas pernas.

Ainda não se sabe o motivo do crime. A polícia, que não descarta nenhuma hipótese, vai continuar investigando o caso.