Operação "Miragem" afasta 23 gestores e servidores municipais de Quixadá


Operação “Miragem” afasta 23 gestores e servidores da Prefeitura de Quixadá

Durante o cumprimento dos mandados, foram encontradas armas de fogo na residência de duas das figuras públicas investigadas

Por Arimatéia Moura em Polícia

5 de junho de 2013 às 09:46

Há 6 anos
(FOTO: Revista Central)

Operação pretende investigar crimes contra administração pública (FOTO: Revista Central)

A operação “Miragem”, realizada pelo Ministério Público (MP) com apoio da Polícia Civil do Estado do Ceará, deflagrada na manhã desta quarta-feira (5), afastou 23 gestores e servidores municipais.

O objetivo da operação é investigar crimes contra a administração pública no município de Quixadá. Entre os afastados estão o vice prefeito, a primeira-dama da cidade, os secretários de Educação, Saúde, Administração e Turismo, além de toda a comissão de licitação.

O titular da Delegacia Regional de Quixadá, George Monteiro, informou que durante o cumprimento dos mandados, foram encontradas armas de fogo na residência de duas das figuras públicas investigadas. Eles estão presos por porte ilegal de arma, mas tiveram identidade preservada a pedido dos advogados.

Mandados de busca e apreensão

Segundo o MP, foram cumpridos 29 mandados de busca e apreensão nos municípios de Quixadá, Fortaleza, Russas e Morada Nova, todos expedidos pelo juiz de Direito da 2ª Vara da comarca de Quixadá. “A investigação verificou diversos vícios graves, suficientes para demonstrar a existência de fraude à competitividade”, disse o Ministério Público, em nota. Um total de R$ 15,6 mil estariam envolvidos nessas contratações irregulares durante o ano de 2013.

Publicidade

Dê sua opinião

Operação “Miragem” afasta 23 gestores e servidores da Prefeitura de Quixadá

Durante o cumprimento dos mandados, foram encontradas armas de fogo na residência de duas das figuras públicas investigadas

Por Arimatéia Moura em Polícia

5 de junho de 2013 às 09:46

Há 6 anos
(FOTO: Revista Central)

Operação pretende investigar crimes contra administração pública (FOTO: Revista Central)

A operação “Miragem”, realizada pelo Ministério Público (MP) com apoio da Polícia Civil do Estado do Ceará, deflagrada na manhã desta quarta-feira (5), afastou 23 gestores e servidores municipais.

O objetivo da operação é investigar crimes contra a administração pública no município de Quixadá. Entre os afastados estão o vice prefeito, a primeira-dama da cidade, os secretários de Educação, Saúde, Administração e Turismo, além de toda a comissão de licitação.

O titular da Delegacia Regional de Quixadá, George Monteiro, informou que durante o cumprimento dos mandados, foram encontradas armas de fogo na residência de duas das figuras públicas investigadas. Eles estão presos por porte ilegal de arma, mas tiveram identidade preservada a pedido dos advogados.

Mandados de busca e apreensão

Segundo o MP, foram cumpridos 29 mandados de busca e apreensão nos municípios de Quixadá, Fortaleza, Russas e Morada Nova, todos expedidos pelo juiz de Direito da 2ª Vara da comarca de Quixadá. “A investigação verificou diversos vícios graves, suficientes para demonstrar a existência de fraude à competitividade”, disse o Ministério Público, em nota. Um total de R$ 15,6 mil estariam envolvidos nessas contratações irregulares durante o ano de 2013.