Denúncia de IstoÉ contra Cid Gomes acelera venda de revistas em bancas de Fortaleza


Denúncia de IstoÉ contra Cid Gomes acelera venda de revistas em bancas de Fortaleza

Sistema Jangadeiro visitou bancas de revistas em Aldeota, Centro, avenidas Washington Soares e Oliveira Paiva e BR-116

Por Pedro Alves em Polícia

15 de setembro de 2014 às 20:32

Há 5 anos
Trechos dos depoimentos de Paulo Roberto da Costa, o homem-bomba da Petrobras, têm vazado para a imprensa, atingindo diversos políticos, entre os quais, além de Cid, estão o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Trechos dos depoimentos de Paulo Roberto da Costa, o homem-bomba da Petrobras, têm vazado para a imprensa, atingindo diversos políticos, entre os quais, além de Cid, estão o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) (FOTO: DIVULGAÇÃO)

A edição da revista IstoÉ desta semana está com vendas aceleradas nas bancas de Fortaleza. Um ponto de venda na Praça Portugal comercializou 20 exemplares e esgotou o estoque no mesmo dia em que recebeu a nova edição – no último sábado. A revista traz informações que relacionam o governador Cid Gomes (Pros) ao escândalo da Petrobrás. Na avenida Antônio Sales, na esquina com rua Vicente Leite, uma banca que geralmente vende apenas dois exemplares de IstoÉ por semana, esgotou o estoque em cerca de 24h.

Em seis bancas de revistas visitadas pelo Sistema Jangadeiro, nesta segunda-feira (15), a publicação já não estava à venda e os donos relataram aumento na procura. A reportagem de capa traz informação de que o ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, teria incluído Cid entre os aliados do governo Dilma Rousseff envolvidos e beneficiados com o esquema na estatal petrolífera. Cid negou, reagiu e acionou o Poder Judiciário que, ainda no fim de semana, proibiu a circulação das informações em todo território nacional.

A informação foi confirmada por IstoÉ, em contato com a reportagem. O processo segue em segredo de Justiça. A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça confirmou a existência do processo, e evitou repassar qualquer outra informação. Outras 11 bancas de revista visitadas pelo Sistema não tinham IstoÉ porque o fornecedor não havia entregado o estoque. Segundo relato dos proprietários, a não entrega ainda não configura atraso, já que a data para o recebimento das edições varia entre sexta-feira e quarta-feira de toda semana.

Mas, na Praça do Ferreira, uma vendedora de revistas afirmou ter ouvido “boatos” de que “o governador mandou comprar todas” e ainda que “uma juíza mandou recolher todas as revistas”. IstoÉ confirmou a sentença judicial que obriga o recolhimento das edições, em todo o País, sob pena de multa diária de R$ 5 milhões, embora o Judiciário cearense não tenha fornecido informações, apoiado no segredo de Justiça. Nesta segunda-feira, a edição de IstoÉ ainda estava à venda em quatro bancas de revista na Praça do Carmo, na avenida Duque de Caxias – Centro de Fortaleza.

Publicidade

Dê sua opinião

Denúncia de IstoÉ contra Cid Gomes acelera venda de revistas em bancas de Fortaleza

Sistema Jangadeiro visitou bancas de revistas em Aldeota, Centro, avenidas Washington Soares e Oliveira Paiva e BR-116

Por Pedro Alves em Polícia

15 de setembro de 2014 às 20:32

Há 5 anos
Trechos dos depoimentos de Paulo Roberto da Costa, o homem-bomba da Petrobras, têm vazado para a imprensa, atingindo diversos políticos, entre os quais, além de Cid, estão o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Trechos dos depoimentos de Paulo Roberto da Costa, o homem-bomba da Petrobras, têm vazado para a imprensa, atingindo diversos políticos, entre os quais, além de Cid, estão o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) (FOTO: DIVULGAÇÃO)

A edição da revista IstoÉ desta semana está com vendas aceleradas nas bancas de Fortaleza. Um ponto de venda na Praça Portugal comercializou 20 exemplares e esgotou o estoque no mesmo dia em que recebeu a nova edição – no último sábado. A revista traz informações que relacionam o governador Cid Gomes (Pros) ao escândalo da Petrobrás. Na avenida Antônio Sales, na esquina com rua Vicente Leite, uma banca que geralmente vende apenas dois exemplares de IstoÉ por semana, esgotou o estoque em cerca de 24h.

Em seis bancas de revistas visitadas pelo Sistema Jangadeiro, nesta segunda-feira (15), a publicação já não estava à venda e os donos relataram aumento na procura. A reportagem de capa traz informação de que o ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, teria incluído Cid entre os aliados do governo Dilma Rousseff envolvidos e beneficiados com o esquema na estatal petrolífera. Cid negou, reagiu e acionou o Poder Judiciário que, ainda no fim de semana, proibiu a circulação das informações em todo território nacional.

A informação foi confirmada por IstoÉ, em contato com a reportagem. O processo segue em segredo de Justiça. A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça confirmou a existência do processo, e evitou repassar qualquer outra informação. Outras 11 bancas de revista visitadas pelo Sistema não tinham IstoÉ porque o fornecedor não havia entregado o estoque. Segundo relato dos proprietários, a não entrega ainda não configura atraso, já que a data para o recebimento das edições varia entre sexta-feira e quarta-feira de toda semana.

Mas, na Praça do Ferreira, uma vendedora de revistas afirmou ter ouvido “boatos” de que “o governador mandou comprar todas” e ainda que “uma juíza mandou recolher todas as revistas”. IstoÉ confirmou a sentença judicial que obriga o recolhimento das edições, em todo o País, sob pena de multa diária de R$ 5 milhões, embora o Judiciário cearense não tenha fornecido informações, apoiado no segredo de Justiça. Nesta segunda-feira, a edição de IstoÉ ainda estava à venda em quatro bancas de revista na Praça do Carmo, na avenida Duque de Caxias – Centro de Fortaleza.