Delegacia de Horizonte é denunciada por superlotação


Delegacia de Horizonte é denunciada por superlotação

Além de manter os presos de Horizonte, a delegacia é obrigada a receber detentos de Pacajus

Por Tribuna do Ceará em Polícia

14 de outubro de 2013 às 18:58

Há 6 anos

A superlotação na delegacia de Horizonte, região metropolitana de Fortaleza, foi denunciada pelo Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (SINPOL/CE) no último mês de setembro em encontro nacional com diversos agentes de segurança pública realizado na capital cearense. Presos em regime semiaberto e condenados pela justiça estão cumprindo pena na delegacia que tem capacidade para seis pessoas no xadrez, porém, no mínimo vinte detentos permanecem na unidade.

De acordo com o sindicato, a situação coloca em risco, não só os policiais civis, mas também toda a população. Além de manter os presos de Horizonte, a delegacia é obrigada a receber detentos de Pacajus, já que na delegacia do município não há xadrez e a cadeia pública também foi interditada. Para o SINPOL/CE, a medida autorizada pelo titular do Departamento de Policiamento do Interior torna as condições de trabalho difíceis.

A categoria esperava que esse problema fosse resolvido após a
inauguração do presídio público de Horizonte, que passou a funcionar no último mês de setembro. Porém, não houve o remanejo dos detentos porque a unidade afirma que não pode recebê-los.

Outros problemas da manutenção de presos em delegacias cearenses também foram denunciados no encontro nacional, e o SINPOL/CE afirma estar na luta pela solução desta irregularidade que compromete negativamente nas atividades que são de responsabilidade da polícia civil.

Publicidade

Dê sua opinião

Delegacia de Horizonte é denunciada por superlotação

Além de manter os presos de Horizonte, a delegacia é obrigada a receber detentos de Pacajus

Por Tribuna do Ceará em Polícia

14 de outubro de 2013 às 18:58

Há 6 anos

A superlotação na delegacia de Horizonte, região metropolitana de Fortaleza, foi denunciada pelo Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (SINPOL/CE) no último mês de setembro em encontro nacional com diversos agentes de segurança pública realizado na capital cearense. Presos em regime semiaberto e condenados pela justiça estão cumprindo pena na delegacia que tem capacidade para seis pessoas no xadrez, porém, no mínimo vinte detentos permanecem na unidade.

De acordo com o sindicato, a situação coloca em risco, não só os policiais civis, mas também toda a população. Além de manter os presos de Horizonte, a delegacia é obrigada a receber detentos de Pacajus, já que na delegacia do município não há xadrez e a cadeia pública também foi interditada. Para o SINPOL/CE, a medida autorizada pelo titular do Departamento de Policiamento do Interior torna as condições de trabalho difíceis.

A categoria esperava que esse problema fosse resolvido após a
inauguração do presídio público de Horizonte, que passou a funcionar no último mês de setembro. Porém, não houve o remanejo dos detentos porque a unidade afirma que não pode recebê-los.

Outros problemas da manutenção de presos em delegacias cearenses também foram denunciados no encontro nacional, e o SINPOL/CE afirma estar na luta pela solução desta irregularidade que compromete negativamente nas atividades que são de responsabilidade da polícia civil.