Acusada de comandar tráfico em favelas de Fortaleza é presa em velório


Acusada de comandar tráfico em favelas de Fortaleza é presa em velório

Uma mulher foi presa em um velório, nesta segunda-feira (14), acusada de comandar o tráfico de drogas no Oitão Preto, Praia de Iracema e nas favelas da Graviola e do Baixa Pau, em Fortaleza

Por Rodrigo Cavalcante em Polícia

14 de maio de 2012 às 18:52

Há 7 anos

Uma mulher foi presa em um velório, nesta segunda-feira (14), acusada de comandar o tráfico de drogas no Oitão Preto, Praia de Iracema e nas favelas da Graviola e do Baixa Pau, em Fortaleza.

Gabriela de Sousa Bonfim estava no sepultamento de Francisco Juan Lima da Silva, de 20 anos, quando foi abordada por policiais. Francisco Juan foi assassinado, neste domingo (13), na rua Tenente Benévolo. De acordo com a polícia, a vítima era braço direito de Gabriela e teria recebido a missão de matar um traficante conhecido como Jorge, morador da favela da Graviola.

Entenda o caso

Há cerca de um mês, policiais da Delegacia de Narcóticos (Denarc) receberam denúncia anônima informando o local onde o casal de traficantes, Gabriela de Sousa e Francisco Weskley Bento de Lima, vulgo Leleca, guardavam as drogas.

Após investigações, a polícia descobriu que os entorpecentes eram escondidos na casa de Michel Bezerra Gomes de Lima. Os policiais foram até a residência de Michel e encontraram 6,4 kg de cocaína que estavam em uma caixa de papelão. Não havia ninguém no local.

Homicídios

No domingo (13), duas mortes foram registradas antes do jogo entre Fortaleza e Ceará, na Praia de Iracema. Francisco Juan, que estava sendo velado no momento da prisão de Gabriela, e Túlio Heberson da Silva foram assassinados. A polícia acreditava, inicialmente, que os homicídios tinham ligação com briga entre torcidas.

De acordo com a Denarc, a verdadeira motivação é o tráfico de drogas. Gabriela de Sousa e Francisco Weskley têm envolvimento com os assassinatos.

Publicidade

Dê sua opinião

Acusada de comandar tráfico em favelas de Fortaleza é presa em velório

Uma mulher foi presa em um velório, nesta segunda-feira (14), acusada de comandar o tráfico de drogas no Oitão Preto, Praia de Iracema e nas favelas da Graviola e do Baixa Pau, em Fortaleza

Por Rodrigo Cavalcante em Polícia

14 de maio de 2012 às 18:52

Há 7 anos

Uma mulher foi presa em um velório, nesta segunda-feira (14), acusada de comandar o tráfico de drogas no Oitão Preto, Praia de Iracema e nas favelas da Graviola e do Baixa Pau, em Fortaleza.

Gabriela de Sousa Bonfim estava no sepultamento de Francisco Juan Lima da Silva, de 20 anos, quando foi abordada por policiais. Francisco Juan foi assassinado, neste domingo (13), na rua Tenente Benévolo. De acordo com a polícia, a vítima era braço direito de Gabriela e teria recebido a missão de matar um traficante conhecido como Jorge, morador da favela da Graviola.

Entenda o caso

Há cerca de um mês, policiais da Delegacia de Narcóticos (Denarc) receberam denúncia anônima informando o local onde o casal de traficantes, Gabriela de Sousa e Francisco Weskley Bento de Lima, vulgo Leleca, guardavam as drogas.

Após investigações, a polícia descobriu que os entorpecentes eram escondidos na casa de Michel Bezerra Gomes de Lima. Os policiais foram até a residência de Michel e encontraram 6,4 kg de cocaína que estavam em uma caixa de papelão. Não havia ninguém no local.

Homicídios

No domingo (13), duas mortes foram registradas antes do jogo entre Fortaleza e Ceará, na Praia de Iracema. Francisco Juan, que estava sendo velado no momento da prisão de Gabriela, e Túlio Heberson da Silva foram assassinados. A polícia acreditava, inicialmente, que os homicídios tinham ligação com briga entre torcidas.

De acordo com a Denarc, a verdadeira motivação é o tráfico de drogas. Gabriela de Sousa e Francisco Weskley têm envolvimento com os assassinatos.