Rede de escolas de Fortaleza utiliza energia sustentável vinda de parque eólico

NOVO MODELO

Rede de escolas de Fortaleza utiliza energia sustentável vinda de parque eólico

“Nós temos a felicidade de, hoje, transmitir para os alunos que aquilo que a gente ensina, a gente pratica”, diz o diretor do Farias Brito

Por Tribuna Bandnews FM em Negócios

14 de maio de 2017 às 06:45

Há 2 anos
As organizações educacionais Farias Brito funcionam com energia eólica. (FOTO: Divulgação)

As organizações educacionais Farias Brito funcionam com energia eólica. (FOTO: Divulgação)

Com a intensificação da crise hídrica, toda e qualquer atitude sustentável é bem-vinda. A reportagem da Tribuna BandNews FM mostra que, com esse intuito, algumas escolas buscam investir na utilização de energias limpas. É o caso das organizações educacionais Farias Brito, que funcionam com energia eólica.

O diretor das escolas, Tales de Sá Cavalcante, ressalta que o modelo de ensino mudou e que a instituição procura passar idéias sustentáveis para o cidadão do futuro.

“O processo já se iniciou e nós temos a felicidade de, hoje, transmitir para os alunos que aquilo que a gente ensina, a gente pratica. Hoje, o ensino é voltado cada vez mais para o processo de ensino e aprendizado vivenciando o dia a dia”, explica.

A conscientização é repassada aos alunos em projetos realizados na escola. “Um deles, que a gente tem muito carinho, é o de você utilizar bem a energia, então, aquele nosso aluno que aprende que deve utilizar bem a energia, ele hoje está sabendo que toda a energia do Farias Brito vem dos ventos”, diz o diretor.

O diretor administrativo do Farias Brito, Guilherme Elery, explica que não é necessário fazer uma alteração na estrutura das escolas para o abastecimento de energia. O que acontece é uma espécie de compensação por parte da Enel.

“Tudo que é gerado na usina é inserido na rede da Enel, então isso entra na companhia, é gerado um crédito e a Enel continua abastecendo como era no modelo tradicional”, diz. Atualmente, todas as escolas da organização são abastecidas pelo Parque Eólico da Prainha.

Ouça a reportagem de Carlos Henrique Costa para a Tribuna BandNews FM:

Publicidade

Dê sua opinião

NOVO MODELO

Rede de escolas de Fortaleza utiliza energia sustentável vinda de parque eólico

“Nós temos a felicidade de, hoje, transmitir para os alunos que aquilo que a gente ensina, a gente pratica”, diz o diretor do Farias Brito

Por Tribuna Bandnews FM em Negócios

14 de maio de 2017 às 06:45

Há 2 anos
As organizações educacionais Farias Brito funcionam com energia eólica. (FOTO: Divulgação)

As organizações educacionais Farias Brito funcionam com energia eólica. (FOTO: Divulgação)

Com a intensificação da crise hídrica, toda e qualquer atitude sustentável é bem-vinda. A reportagem da Tribuna BandNews FM mostra que, com esse intuito, algumas escolas buscam investir na utilização de energias limpas. É o caso das organizações educacionais Farias Brito, que funcionam com energia eólica.

O diretor das escolas, Tales de Sá Cavalcante, ressalta que o modelo de ensino mudou e que a instituição procura passar idéias sustentáveis para o cidadão do futuro.

“O processo já se iniciou e nós temos a felicidade de, hoje, transmitir para os alunos que aquilo que a gente ensina, a gente pratica. Hoje, o ensino é voltado cada vez mais para o processo de ensino e aprendizado vivenciando o dia a dia”, explica.

A conscientização é repassada aos alunos em projetos realizados na escola. “Um deles, que a gente tem muito carinho, é o de você utilizar bem a energia, então, aquele nosso aluno que aprende que deve utilizar bem a energia, ele hoje está sabendo que toda a energia do Farias Brito vem dos ventos”, diz o diretor.

O diretor administrativo do Farias Brito, Guilherme Elery, explica que não é necessário fazer uma alteração na estrutura das escolas para o abastecimento de energia. O que acontece é uma espécie de compensação por parte da Enel.

“Tudo que é gerado na usina é inserido na rede da Enel, então isso entra na companhia, é gerado um crédito e a Enel continua abastecendo como era no modelo tradicional”, diz. Atualmente, todas as escolas da organização são abastecidas pelo Parque Eólico da Prainha.

Ouça a reportagem de Carlos Henrique Costa para a Tribuna BandNews FM: