Está sem grana pra comprar novidades para o guarda-roupa? Brechó é opção mais barata


Está sem grana pra comprar novidades para o guarda-roupa? Brechó é opção mais barata

Em contrapartida à crise, é possível economizar. Com opções variadas, brechós de Fortaleza garimpam e vendem peças em bom estado

Por Rosana Romão em Negócios

20 de setembro de 2015 às 07:00

Há 4 anos
A procura em brechós requer paciência e dedicação, mas também oferece uma boa economia. (FOTO: Outra Vez Brechó)

A procura em brechós requer paciência e dedicação, mas também oferece uma boa economia. (FOTO: Outra Vez Brechó)

As lojas de Fortaleza têm ficado mais vazias nos últimos meses, consequência da crise financeira pela qual o país está passando. Uma alternativa para o público economizar, pelo menos no vestuário, são os brechós. Neles estão à disposição peças voltadas para todos os públicos – feminino, masculino e infantil –, algumas novas e outras usadas, além de acessórios e calçados.

Uma vantagem para quem vai viajar são as roupas de frio, que são bem conservadas e possuem um preço justo. Sai mais barato do que comprar em lojas e no exterior, por exemplo.

A maioria do público de brechós é composto por mulheres. “É incrível como mulher consome. Compra muito, depois quer desapegar e nos procuram para vender suas roupas. E depois outras mulheres vêm aqui comprar”, brinca a estilista Monique Dornelas, explicando a rotatividade.

Em seu brechó, o Reinvenção, existe uma lista de espera onde os clientes podem deixar suas peças e, em troca, receber uma quantia em dinheiro ou o mesmo valor em crédito para futuras compras no estabelecimento. A lista feminina possui reserva até dezembro de 2016, enquanto a masculina tem reserva até dezembro deste ano.

Um dos mais antigos brechós da cidade, o Reinvenção tem nove anos e possui muitas opções. Roupas para o público feminino, masculino e infantil, incluindo peças de festa, do dia a dia, roupas de frio e acessórios. A proprietária, Monique Dornelas, também é estilista e tem prazer em organizar as peças.

“É incrível como mulher consome. Compra muito, depois quer desapegar e nos procuram para vender suas roupas”. (Monique Dornelas)

“Meus pais trabalhavam com brechós em Cascavel, e eu sempre gostei. Vendia na faculdade, e hoje eu que mantenho o brechó”, relata. O Reinvenção fica em uma casa, com seis cômodos, e oferece as peças separadas por cores e tipos.

No Reinvenção, o cliente pode colocar seu nome numa lista de espera e os tipos de peças que quer vender. Quando chegar a vez, o brechó liga para a cliente e ela marca o dia e horário em que vai deixar suas peças. Após a aquisição, o bazar oferta duas opções para a cliente: compra as roupas ou gera um crédito para que a cliente possa adquirir outras peças do bazar. “A lista de troca é mais usada pelas clientes antigas, que já conhecem os produtos e estão sempre consumindo”, comenta.

A procura por roupas de frio é recorrente porque as cliente querem economizar e levar dinheiro para a viagem. (FOTO: Brechó Reinvenção)

A procura por roupas de frio é recorrente porque as cliente querem economizar e levar dinheiro para a viagem. (FOTO: Brechó Reinvenção)

Produtos específicos

O Outra Vez Brechó é especializado no público feminino. Desde roupas, acessórios até calçados são encontrados. Os preços custam de R$ 14 a R$ 500. Algumas peças são novas e há uma vasta oferta de bijuterias, óculos e bolsas. Roupas de frio, que proporcionam classe e elegância, também estão disponíveis. Já para quem vai viajar para países com temperaturas baixas pode comprar roupas e acessórios no Paris Brechó.

Há cinco anos no mercado, a proprietária Marlene Lima oferta peças novas e semi-novas para o público fortalezense. Com fornecedores de São Paulo e que voltam de suas viagens, o Paris Brechó separa peças para serem vendidas e outras para serem doadas. “Cerca de 40% do que eu recebo eu doo durante minhas viagens e em algumas ações sociais. O importante é dar uma nova vida às peças, seja vendendo ou doando”, detalha.

Serviço

Brechó Reinvenção
Localizado na Rua João Cordeiro, 1675, no Bairro Aldeota. Funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, sem intervalo para almoço, e aos sábados, de 8h às 12h. O pagamento pode ser feito à vista e através de cartão de crédito/débito. Contato: (85) 3253-0474 | Fanpage | Blog

Outra Vez Brechó
Localizado na Rua Alfeu Aboim, 570, no Bairro Papicu. Funciona de segunda à sexta feira, é de 9h30 às 17h30, enquanto aos sábados é de 9h às 13h. O pagamento pode ser à vista ou no cartão. Contato: (85) 3262-5322 | Fanpage

Paris Brechó
Localizado na Rua João Cordeiro, 1252, no Bairro Aldeota. Funciona de segunda à sexta-feira, de 9h às 18h, e aos sábados, de 9h às 14h. O pagamento pode ser feito à vista e com cartão. Contato: (85) 3081-0897 | Fanpage

Brechó Dona Lúcia
Avenida Antônio Sales, 838. BairroJoaquim Távora. Contato: (85) 3246-7872 | Fanpage

Brechó Arca de Noé
Rua João Carvalho, 800 (loja 8). Bairro Aldeota. Contato: (85) 3242-4161

Brechó Maria Luiza
Avenida Antônio Sales, 854. Bairro Joaquim Távora. Contato: (85) 3246 9518

Observatório
Rua Alameda Crisadálias, 39 (quadra 38). Bairro Cidade 2000. Contato: (85) 3249-1198

Rouge Carmin
Rua Frederico Borges, 65.  Bairro Meireles. Contato: (85) 3081-4990

Publicidade

Dê sua opinião

Está sem grana pra comprar novidades para o guarda-roupa? Brechó é opção mais barata

Em contrapartida à crise, é possível economizar. Com opções variadas, brechós de Fortaleza garimpam e vendem peças em bom estado

Por Rosana Romão em Negócios

20 de setembro de 2015 às 07:00

Há 4 anos
A procura em brechós requer paciência e dedicação, mas também oferece uma boa economia. (FOTO: Outra Vez Brechó)

A procura em brechós requer paciência e dedicação, mas também oferece uma boa economia. (FOTO: Outra Vez Brechó)

As lojas de Fortaleza têm ficado mais vazias nos últimos meses, consequência da crise financeira pela qual o país está passando. Uma alternativa para o público economizar, pelo menos no vestuário, são os brechós. Neles estão à disposição peças voltadas para todos os públicos – feminino, masculino e infantil –, algumas novas e outras usadas, além de acessórios e calçados.

Uma vantagem para quem vai viajar são as roupas de frio, que são bem conservadas e possuem um preço justo. Sai mais barato do que comprar em lojas e no exterior, por exemplo.

A maioria do público de brechós é composto por mulheres. “É incrível como mulher consome. Compra muito, depois quer desapegar e nos procuram para vender suas roupas. E depois outras mulheres vêm aqui comprar”, brinca a estilista Monique Dornelas, explicando a rotatividade.

Em seu brechó, o Reinvenção, existe uma lista de espera onde os clientes podem deixar suas peças e, em troca, receber uma quantia em dinheiro ou o mesmo valor em crédito para futuras compras no estabelecimento. A lista feminina possui reserva até dezembro de 2016, enquanto a masculina tem reserva até dezembro deste ano.

Um dos mais antigos brechós da cidade, o Reinvenção tem nove anos e possui muitas opções. Roupas para o público feminino, masculino e infantil, incluindo peças de festa, do dia a dia, roupas de frio e acessórios. A proprietária, Monique Dornelas, também é estilista e tem prazer em organizar as peças.

“É incrível como mulher consome. Compra muito, depois quer desapegar e nos procuram para vender suas roupas”. (Monique Dornelas)

“Meus pais trabalhavam com brechós em Cascavel, e eu sempre gostei. Vendia na faculdade, e hoje eu que mantenho o brechó”, relata. O Reinvenção fica em uma casa, com seis cômodos, e oferece as peças separadas por cores e tipos.

No Reinvenção, o cliente pode colocar seu nome numa lista de espera e os tipos de peças que quer vender. Quando chegar a vez, o brechó liga para a cliente e ela marca o dia e horário em que vai deixar suas peças. Após a aquisição, o bazar oferta duas opções para a cliente: compra as roupas ou gera um crédito para que a cliente possa adquirir outras peças do bazar. “A lista de troca é mais usada pelas clientes antigas, que já conhecem os produtos e estão sempre consumindo”, comenta.

A procura por roupas de frio é recorrente porque as cliente querem economizar e levar dinheiro para a viagem. (FOTO: Brechó Reinvenção)

A procura por roupas de frio é recorrente porque as cliente querem economizar e levar dinheiro para a viagem. (FOTO: Brechó Reinvenção)

Produtos específicos

O Outra Vez Brechó é especializado no público feminino. Desde roupas, acessórios até calçados são encontrados. Os preços custam de R$ 14 a R$ 500. Algumas peças são novas e há uma vasta oferta de bijuterias, óculos e bolsas. Roupas de frio, que proporcionam classe e elegância, também estão disponíveis. Já para quem vai viajar para países com temperaturas baixas pode comprar roupas e acessórios no Paris Brechó.

Há cinco anos no mercado, a proprietária Marlene Lima oferta peças novas e semi-novas para o público fortalezense. Com fornecedores de São Paulo e que voltam de suas viagens, o Paris Brechó separa peças para serem vendidas e outras para serem doadas. “Cerca de 40% do que eu recebo eu doo durante minhas viagens e em algumas ações sociais. O importante é dar uma nova vida às peças, seja vendendo ou doando”, detalha.

Serviço

Brechó Reinvenção
Localizado na Rua João Cordeiro, 1675, no Bairro Aldeota. Funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, sem intervalo para almoço, e aos sábados, de 8h às 12h. O pagamento pode ser feito à vista e através de cartão de crédito/débito. Contato: (85) 3253-0474 | Fanpage | Blog

Outra Vez Brechó
Localizado na Rua Alfeu Aboim, 570, no Bairro Papicu. Funciona de segunda à sexta feira, é de 9h30 às 17h30, enquanto aos sábados é de 9h às 13h. O pagamento pode ser à vista ou no cartão. Contato: (85) 3262-5322 | Fanpage

Paris Brechó
Localizado na Rua João Cordeiro, 1252, no Bairro Aldeota. Funciona de segunda à sexta-feira, de 9h às 18h, e aos sábados, de 9h às 14h. O pagamento pode ser feito à vista e com cartão. Contato: (85) 3081-0897 | Fanpage

Brechó Dona Lúcia
Avenida Antônio Sales, 838. BairroJoaquim Távora. Contato: (85) 3246-7872 | Fanpage

Brechó Arca de Noé
Rua João Carvalho, 800 (loja 8). Bairro Aldeota. Contato: (85) 3242-4161

Brechó Maria Luiza
Avenida Antônio Sales, 854. Bairro Joaquim Távora. Contato: (85) 3246 9518

Observatório
Rua Alameda Crisadálias, 39 (quadra 38). Bairro Cidade 2000. Contato: (85) 3249-1198

Rouge Carmin
Rua Frederico Borges, 65.  Bairro Meireles. Contato: (85) 3081-4990