Usuário estaciona bicicleta compartilhada em estação errada

POSSÍVEL MULTA

Usuário estaciona bicicleta compartilhada em estação errada

Apesar de serem bicicletas compartilhadas, os dois equipamentos são diferentes e possuem sistemas não integrados

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

10 de junho de 2016 às 18:40

Há 3 anos
Bicicleta estacionada faz parte de outro projeto (FOTO: Reprodução)

Bicicleta estacionada faz parte de outro projeto (FOTO: Reprodução)

Um internauta flagrou na tarde desta sexta-feira (10) uma bicicleta do Bicicletar estacionada em uma estação do Bicicleta Integrada no terminal da Parangaba. O fato repercutiu nas redes sociais.

Apesar de serem bicicletas compartilhadas, os dois equipamentos são diferentes e possuem sistemas não integrados. Mesmo sendo possível o travamento da bike de um projeto em outro, ela não consta como devolvida. Dessa forma, o usuário pode sofrer danos ao pensar que fez sua parte devolvendo-a.

A Serttel, empresa que opera ambos sistemas, afirma que as regras de uso dos dois equipamentos são diferentes e não se comunicam entre si. Portanto, a devolução da bicicleta no projeto errado acarretará em penalidades ao usuário.

De acordo com o termos de uso dos sistemas Bicicletar e Bicicleta Integrada, caso não ocorra a devolução da bicicleta em até 72 horas sem justificativa, o usuário pagará uma taxa de R$ 1.350. Se o usuário do Bicicleta Integrada exceder o tempo de utilização, ele terá o seu passe bloqueado por 24 horas por cada hora que ultrapassar o tempo limite de utilização.

Publicidade

Dê sua opinião

POSSÍVEL MULTA

Usuário estaciona bicicleta compartilhada em estação errada

Apesar de serem bicicletas compartilhadas, os dois equipamentos são diferentes e possuem sistemas não integrados

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

10 de junho de 2016 às 18:40

Há 3 anos
Bicicleta estacionada faz parte de outro projeto (FOTO: Reprodução)

Bicicleta estacionada faz parte de outro projeto (FOTO: Reprodução)

Um internauta flagrou na tarde desta sexta-feira (10) uma bicicleta do Bicicletar estacionada em uma estação do Bicicleta Integrada no terminal da Parangaba. O fato repercutiu nas redes sociais.

Apesar de serem bicicletas compartilhadas, os dois equipamentos são diferentes e possuem sistemas não integrados. Mesmo sendo possível o travamento da bike de um projeto em outro, ela não consta como devolvida. Dessa forma, o usuário pode sofrer danos ao pensar que fez sua parte devolvendo-a.

A Serttel, empresa que opera ambos sistemas, afirma que as regras de uso dos dois equipamentos são diferentes e não se comunicam entre si. Portanto, a devolução da bicicleta no projeto errado acarretará em penalidades ao usuário.

De acordo com o termos de uso dos sistemas Bicicletar e Bicicleta Integrada, caso não ocorra a devolução da bicicleta em até 72 horas sem justificativa, o usuário pagará uma taxa de R$ 1.350. Se o usuário do Bicicleta Integrada exceder o tempo de utilização, ele terá o seu passe bloqueado por 24 horas por cada hora que ultrapassar o tempo limite de utilização.