O que você precisa saber sobre as ciclofaixas de lazer


O que você precisa saber sobre as ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Iniciativa foi iniciada pela Prefeitura no último domingo, 21, e deve se estender em Fortaleza a todos os domingos, de 7h às 13h

Por Daniel Herculano em Mobilidade Urbana

22 de setembro de 2014 às 16:38

Há 5 anos
Cones

Cones informavam a mão dupla de bicicletas pro todo o percurso (Foto: Daniel Herculano/Tribuna do Ceará)

Neste último domingo, 21, a Prefeitura de Fortaleza iniciou a implantação da ciclofaixas de lazer, com percurso estimado em 10km contemplando vários pontos da cidade. O Tribuna do Ceará conferiu pontos e percursos diferentes e constatou vantagens e problemas em seu primeiro domingo de funcionamento.

Entre os problemas citados, a boa notícia é que há tempo para resolvê-los. E se você não foi conhecer a mais nova opção de diversão saudável disponível em Fortaleza, saiba em 10 pontos tudo o que você precisa saber para as ‘ciclofaixas de lazer’ e programe-se que no próximo domingo, 28, tem mais.

Vantagens
1. Iniciativa de implantar a ciclovias de lazer. Isso por si só já é uma grande vantagem. São 10km nos mais diferentes pontos da cidade. Realmente uma ótima incentivar o uso de bicicletas, a cultura, o esporte e a convivência urbana;

2. Boa sinalização e livre acesso aos participantes para acessar a ciclovia em qualquer ponto do percurso e liberdade para ir e vir por qualquer direção;

3. Além da bicicleta, possibilidade de usar skate, patins ou qualquer outro equipamento não motorizado. Na Avenida Dom Luís foi avistado praticantes de skate;

4. Pontos de apoio animados (Anfiteatro do Parque do Cocó, Aterro da Praia de Iracema e Passeio Público), com informações de percursos e leis de trânsito, além de agentes de trânsito estavam por todos os pontos do percurso;

5. Presença maciça dos fortalezenses, de todas as faixas etárias e muitas famílias e crianças em suas bicicletas;

Ciclovia---notas (1)

Problemas
1. Motoristas mal educados por vários pontos do percurso. Muitos deles foram flagrados buzinado e reclamando por estarem parados para dar passagens às bicicletas;

2. Mão-dupla em toda a extensão da ciclofaixa atrapalhou o lazer em alguns momentos, causando lentidão, já que foi usada apenas uma faixa de cada via para o passeio. Com a destinação de duas faixas em cada via, tornando a ciclofaixa mais larga – o que não foi feito – o problema do fluxo e contra-fluxo estaria resolvido;

3. Sistema de aluguel de bicicletas mal organizado, com algumas delas sem freio e pedais quebrados. Era na base da sorte e de qualquer jeito;

4. Na Avenida Beira-Mar houve problemas com o excesso de carros estacionados e o trânsito intenso de ônibus de turismo, pois em alguns momentos as bicicletas tinham de sair dos cones para poder trafegar. A solução (de menor impacto) poderia ser a proibição de estacionamento em 90° o que possibilitaria um fluxo maior de carros pela via. Uma solução mais radical seria o fechamento total de fluxo de veículos na Avenida Beira-Mar entre as 7h e 13h;

5. Estrutura de pessoal: haviam poucos policiais e/ou guardas municipais para garantir a segurança dos ciclistas; Agentes de trânsito estavam por todos os pontos do percurso, mas havia desencontro das informações prestadas e pouca atitude; Apesar de ter sido comunicado, não se viu a presença do Samu entre o Parque do Cocó e a Praça Portugal, e entre a Avenida Beira-Mar e o Centro;

INFO---Como-se-preparar-para-os-próximos-domingos

 

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza
1/6

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza
2/6

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza
3/6

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza
4/6

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza
bikes
6/6

bikes

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Publicidade

Dê sua opinião

O que você precisa saber sobre as ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Iniciativa foi iniciada pela Prefeitura no último domingo, 21, e deve se estender em Fortaleza a todos os domingos, de 7h às 13h

Por Daniel Herculano em Mobilidade Urbana

22 de setembro de 2014 às 16:38

Há 5 anos
Cones

Cones informavam a mão dupla de bicicletas pro todo o percurso (Foto: Daniel Herculano/Tribuna do Ceará)

Neste último domingo, 21, a Prefeitura de Fortaleza iniciou a implantação da ciclofaixas de lazer, com percurso estimado em 10km contemplando vários pontos da cidade. O Tribuna do Ceará conferiu pontos e percursos diferentes e constatou vantagens e problemas em seu primeiro domingo de funcionamento.

Entre os problemas citados, a boa notícia é que há tempo para resolvê-los. E se você não foi conhecer a mais nova opção de diversão saudável disponível em Fortaleza, saiba em 10 pontos tudo o que você precisa saber para as ‘ciclofaixas de lazer’ e programe-se que no próximo domingo, 28, tem mais.

Vantagens
1. Iniciativa de implantar a ciclovias de lazer. Isso por si só já é uma grande vantagem. São 10km nos mais diferentes pontos da cidade. Realmente uma ótima incentivar o uso de bicicletas, a cultura, o esporte e a convivência urbana;

2. Boa sinalização e livre acesso aos participantes para acessar a ciclovia em qualquer ponto do percurso e liberdade para ir e vir por qualquer direção;

3. Além da bicicleta, possibilidade de usar skate, patins ou qualquer outro equipamento não motorizado. Na Avenida Dom Luís foi avistado praticantes de skate;

4. Pontos de apoio animados (Anfiteatro do Parque do Cocó, Aterro da Praia de Iracema e Passeio Público), com informações de percursos e leis de trânsito, além de agentes de trânsito estavam por todos os pontos do percurso;

5. Presença maciça dos fortalezenses, de todas as faixas etárias e muitas famílias e crianças em suas bicicletas;

Ciclovia---notas (1)

Problemas
1. Motoristas mal educados por vários pontos do percurso. Muitos deles foram flagrados buzinado e reclamando por estarem parados para dar passagens às bicicletas;

2. Mão-dupla em toda a extensão da ciclofaixa atrapalhou o lazer em alguns momentos, causando lentidão, já que foi usada apenas uma faixa de cada via para o passeio. Com a destinação de duas faixas em cada via, tornando a ciclofaixa mais larga – o que não foi feito – o problema do fluxo e contra-fluxo estaria resolvido;

3. Sistema de aluguel de bicicletas mal organizado, com algumas delas sem freio e pedais quebrados. Era na base da sorte e de qualquer jeito;

4. Na Avenida Beira-Mar houve problemas com o excesso de carros estacionados e o trânsito intenso de ônibus de turismo, pois em alguns momentos as bicicletas tinham de sair dos cones para poder trafegar. A solução (de menor impacto) poderia ser a proibição de estacionamento em 90° o que possibilitaria um fluxo maior de carros pela via. Uma solução mais radical seria o fechamento total de fluxo de veículos na Avenida Beira-Mar entre as 7h e 13h;

5. Estrutura de pessoal: haviam poucos policiais e/ou guardas municipais para garantir a segurança dos ciclistas; Agentes de trânsito estavam por todos os pontos do percurso, mas havia desencontro das informações prestadas e pouca atitude; Apesar de ter sido comunicado, não se viu a presença do Samu entre o Parque do Cocó e a Praça Portugal, e entre a Avenida Beira-Mar e o Centro;

INFO---Como-se-preparar-para-os-próximos-domingos

 

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza
1/6

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza
2/6

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza
3/6

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza
4/6

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza
bikes
6/6

bikes

Ciclofaixas de lazer em Fortaleza