Confira manual de etiqueta do ciclista


Confira manual de etiqueta do ciclista

O Tribuna do Ceará entra em ação e te ajuda a não fazer feio quando for subir na bike

Por Roberta Tavares em Mobilidade Urbana

26 de agosto de 2014 às 08:00

Há 5 anos

A magrela está na moda. Aos poucos, o jovem brasileiro vai descobrindo novas possibilidades. Pedalar faz bem ao bolso, ao meio ambiente e ainda ajuda a emagrecer. Mas o ciclista urbano pode se sentir numa espécie de videogame. Para chegar ao fim da fase, precisa superar vários obstáculos no caminho. O número pequeno de ciclofaixas e ciclovias em Fortaleza e a má conservação de espaços para ciclistas dificultam o percurso.

De acordo com o ciclista e tesoureiro da Massa Crítica Fortaleza, Lucas Landim, a utilização da bicicleta é essencial para desafogar o trânsito na cidade. Os direitos são muitos, mas poucos são cumpridos pelos motoristas, como priorizar o ciclista no momento de entrada em uma rua secundária ou evitar estacionar o carro em cima da ciclofaixa. “O problema é que não existe campanha educacional, nem para os motoristas nem para os ciclistas. Muitos trafegam com as bicicletas na contramão, porque para eles é ensinado que isso facilita o tráfego. Mas é errado”, explica Landim.

Segundo disse, assim como é obrigatório exame de legislação para obter carteira de habilitação, deveria também haver aula para os ciclistas. “É meio difícil cobrar alguém que tome atitudes corretas, se não há preparação nesse sentido”, conclui.

Bicicleta pode trafegar na contramão? Quem tem a preferência? Bicicleta pode entrar em ônibus, trem e metrô? Pensando nisso, o Tribuna do Ceará separou dicas para os novatos – e veteranos – no ciclismo. Mas é bom lembrar: antes de sair de casa na bike, dê uma olhada no mapa e planeje a sua rota. Aproveite a pedalada!

(ARTE: Tiago Leite/Tribuna do Ceará)

(ARTE: Tiago Leite/Tribuna do Ceará)

Publicidade

Dê sua opinião

Confira manual de etiqueta do ciclista

O Tribuna do Ceará entra em ação e te ajuda a não fazer feio quando for subir na bike

Por Roberta Tavares em Mobilidade Urbana

26 de agosto de 2014 às 08:00

Há 5 anos

A magrela está na moda. Aos poucos, o jovem brasileiro vai descobrindo novas possibilidades. Pedalar faz bem ao bolso, ao meio ambiente e ainda ajuda a emagrecer. Mas o ciclista urbano pode se sentir numa espécie de videogame. Para chegar ao fim da fase, precisa superar vários obstáculos no caminho. O número pequeno de ciclofaixas e ciclovias em Fortaleza e a má conservação de espaços para ciclistas dificultam o percurso.

De acordo com o ciclista e tesoureiro da Massa Crítica Fortaleza, Lucas Landim, a utilização da bicicleta é essencial para desafogar o trânsito na cidade. Os direitos são muitos, mas poucos são cumpridos pelos motoristas, como priorizar o ciclista no momento de entrada em uma rua secundária ou evitar estacionar o carro em cima da ciclofaixa. “O problema é que não existe campanha educacional, nem para os motoristas nem para os ciclistas. Muitos trafegam com as bicicletas na contramão, porque para eles é ensinado que isso facilita o tráfego. Mas é errado”, explica Landim.

Segundo disse, assim como é obrigatório exame de legislação para obter carteira de habilitação, deveria também haver aula para os ciclistas. “É meio difícil cobrar alguém que tome atitudes corretas, se não há preparação nesse sentido”, conclui.

Bicicleta pode trafegar na contramão? Quem tem a preferência? Bicicleta pode entrar em ônibus, trem e metrô? Pensando nisso, o Tribuna do Ceará separou dicas para os novatos – e veteranos – no ciclismo. Mas é bom lembrar: antes de sair de casa na bike, dê uma olhada no mapa e planeje a sua rota. Aproveite a pedalada!

(ARTE: Tiago Leite/Tribuna do Ceará)

(ARTE: Tiago Leite/Tribuna do Ceará)