Vereadores apresentam proposta a servidores da saúde em greve - Noticias


Vereadores apresentam proposta a servidores da saúde em greve

O secretário de Administração do Município, Valmik Ribeiro, apresentou a proposta do Executivo aos dentistas e enfermeiros do Programa Saúde da Família (PSF) que estão em greve. A reunião que aconteceu na última quinta-feira (20), na Câmara Municipal de Fortaleza, contou com a participação dos vereadores Ronivaldo Maia (PT), líder do governo na Casa, Iraguassú Teixeira (PDT) e Francisco Alves (PRTB)

Por Tribuna do Ceará em Fortaleza

21 de outubro de 2011 às 23:19

Há 8 anos

O secretário de Administração do Município, Valmik Ribeiro, apresentou a proposta do Executivo aos dentistas e enfermeiros do Programa Saúde da Família (PSF) que estão em greve. A reunião, que aconteceu na última quinta-feira (20), na Câmara Municipal de Fortaleza, contou com a participação dos vereadores Ronivaldo Maia (PT), líder do governo na Casa, Iraguassú Teixeira (PDT) e Francisco Alves (PRTB).

Dentre as propostas da Prefeitura estão: o aumento em 89,29% da gratificação por área de risco (GIAR), que passa de R$ 523,71 reais para R$ 900,00; reenquadramento de 288 enfermeiros do PSF no PCCS, com equiparação dos vencimentos ao dos cirurgiões dentistas. Esse itens, caso a categoria aceite, poderão ser enviado à Câmara em projeto de lei para regulamentar, como destacou o secretário Valmik Ribeiro.

Os profissionais reclamaram que a proposta do Executivo não atendem aos anseios da categoria, que buscam garantir melhores condições de trabalho e segurança salarial. Segundo o enfermeiro Ricardo Sirqueira, as categorias terão perdas se fecharem acordo com a Prefeitura na atual conjetura.

Valmik Ribeiro enfatizou que a Prefeitura está no limite orçamentário para a categoria. “Esses itens foram os que couberam no Orçamento do Município”, salientou o secretário.

O líder do governo, Ronivaldo Maia (PT), ressaltou a sua preocupação com a continuidade da greve da categoria, tendo em vista que a Prefeitura evidencia um limite no Orçamento. “A Câmara cumpre mais uma vez o seu papel de mediar. Nós estamos com o sentimento de dever cumprido”, pontuou.

A categoria levará as propostas do Executivo para assembleia geral na próxima segunda-feira (24) e deve, posteriormente, apresentar uma contraproposta.

Com informações da CMFor

Publicidade

Dê sua opinião

Vereadores apresentam proposta a servidores da saúde em greve

O secretário de Administração do Município, Valmik Ribeiro, apresentou a proposta do Executivo aos dentistas e enfermeiros do Programa Saúde da Família (PSF) que estão em greve. A reunião que aconteceu na última quinta-feira (20), na Câmara Municipal de Fortaleza, contou com a participação dos vereadores Ronivaldo Maia (PT), líder do governo na Casa, Iraguassú Teixeira (PDT) e Francisco Alves (PRTB)

Por Tribuna do Ceará em Fortaleza

21 de outubro de 2011 às 23:19

Há 8 anos

O secretário de Administração do Município, Valmik Ribeiro, apresentou a proposta do Executivo aos dentistas e enfermeiros do Programa Saúde da Família (PSF) que estão em greve. A reunião, que aconteceu na última quinta-feira (20), na Câmara Municipal de Fortaleza, contou com a participação dos vereadores Ronivaldo Maia (PT), líder do governo na Casa, Iraguassú Teixeira (PDT) e Francisco Alves (PRTB).

Dentre as propostas da Prefeitura estão: o aumento em 89,29% da gratificação por área de risco (GIAR), que passa de R$ 523,71 reais para R$ 900,00; reenquadramento de 288 enfermeiros do PSF no PCCS, com equiparação dos vencimentos ao dos cirurgiões dentistas. Esse itens, caso a categoria aceite, poderão ser enviado à Câmara em projeto de lei para regulamentar, como destacou o secretário Valmik Ribeiro.

Os profissionais reclamaram que a proposta do Executivo não atendem aos anseios da categoria, que buscam garantir melhores condições de trabalho e segurança salarial. Segundo o enfermeiro Ricardo Sirqueira, as categorias terão perdas se fecharem acordo com a Prefeitura na atual conjetura.

Valmik Ribeiro enfatizou que a Prefeitura está no limite orçamentário para a categoria. “Esses itens foram os que couberam no Orçamento do Município”, salientou o secretário.

O líder do governo, Ronivaldo Maia (PT), ressaltou a sua preocupação com a continuidade da greve da categoria, tendo em vista que a Prefeitura evidencia um limite no Orçamento. “A Câmara cumpre mais uma vez o seu papel de mediar. Nós estamos com o sentimento de dever cumprido”, pontuou.

A categoria levará as propostas do Executivo para assembleia geral na próxima segunda-feira (24) e deve, posteriormente, apresentar uma contraproposta.

Com informações da CMFor