Fórum Clóvis Beviláqua organiza mutirão para cobrança de pensão alimentícia - Noticias


Fórum Clóvis Beviláqua organiza mutirão para cobrança de pensão alimentícia

A Central de Conciliação do Fórum Clóvis Beviláqua inicia na próxima segunda-feira (26/09), o mutirão envolvendo 1.516 ações de cobrança de pensão alimentícia em atraso. As audiências ocorrerão até sexta-feira (30), das 9h às 11h e das 13h30 às 17h30, no 1º Salão do Júri

Por Tribuna do Ceará em Fortaleza

23 de setembro de 2011 às 19:57

Há 8 anos

A Central de Conciliação do Fórum Clóvis Beviláqua inicia na próxima segunda-feira (26), o mutirão envolvendo 1.516 ações de cobrança de pensão alimentícia em atraso. As audiências ocorrerão até sexta-feira (30), das 9h às 11h e das 13h30 às 17h30, no 1º Salão do Júri.

Segundo a coordenadora da Central, juíza Jane Ruth Maia de Queiroga, a iniciativa tem a finalidade de promover o diálogo entre os litigantes, de modo a solucionar os conflitos. Atualmente, cerca de cinco mil ações de pensão alimentícia tramitam na Comarca de Fortaleza.

Na primeira fase, o mutirão contemplará cinco Varas de Família da Capital (6ª, 9ª, 12ª, 13ª e 15ª), que possuem maior quantidade de ações dessa natureza. A juíza ressalta que os devedores com mandado de prisão em aberto e os que já estão detidos por ordem judicial poderão participar das conciliações.

De acordo com a juíza, os acordos beneficiam tanto o devedor, que evitará o constrangimento da prisão, quanto o credor, que poderá regularizar o recebimento da pensão. Para isso, é necessário haver o diálogo entre as partes. “É o que se espera com o mutirão. A promoção da justiça e da paz social”.

Leia mais:
TJCE promove mutirão para agilizar processos de pensão alimentícia

Filhos ganham direito de requerer pensão alimentícia após maioridade

Com informações do site do TJCE

Publicidade

Dê sua opinião

Fórum Clóvis Beviláqua organiza mutirão para cobrança de pensão alimentícia

A Central de Conciliação do Fórum Clóvis Beviláqua inicia na próxima segunda-feira (26/09), o mutirão envolvendo 1.516 ações de cobrança de pensão alimentícia em atraso. As audiências ocorrerão até sexta-feira (30), das 9h às 11h e das 13h30 às 17h30, no 1º Salão do Júri

Por Tribuna do Ceará em Fortaleza

23 de setembro de 2011 às 19:57

Há 8 anos

A Central de Conciliação do Fórum Clóvis Beviláqua inicia na próxima segunda-feira (26), o mutirão envolvendo 1.516 ações de cobrança de pensão alimentícia em atraso. As audiências ocorrerão até sexta-feira (30), das 9h às 11h e das 13h30 às 17h30, no 1º Salão do Júri.

Segundo a coordenadora da Central, juíza Jane Ruth Maia de Queiroga, a iniciativa tem a finalidade de promover o diálogo entre os litigantes, de modo a solucionar os conflitos. Atualmente, cerca de cinco mil ações de pensão alimentícia tramitam na Comarca de Fortaleza.

Na primeira fase, o mutirão contemplará cinco Varas de Família da Capital (6ª, 9ª, 12ª, 13ª e 15ª), que possuem maior quantidade de ações dessa natureza. A juíza ressalta que os devedores com mandado de prisão em aberto e os que já estão detidos por ordem judicial poderão participar das conciliações.

De acordo com a juíza, os acordos beneficiam tanto o devedor, que evitará o constrangimento da prisão, quanto o credor, que poderá regularizar o recebimento da pensão. Para isso, é necessário haver o diálogo entre as partes. “É o que se espera com o mutirão. A promoção da justiça e da paz social”.

Leia mais:
TJCE promove mutirão para agilizar processos de pensão alimentícia

Filhos ganham direito de requerer pensão alimentícia após maioridade

Com informações do site do TJCE