"É bem feito o PT perder a eleição", diz Cid Gomes em evento pró-Haddad

FOGO AMIGO

“É bem feito o PT perder a eleição”, diz Cid Gomes em evento pró-Haddad em Fortaleza

Em evento de apoio a Haddad em Fortaleza, Cid Gomes (PDT) cobrou mea culpa do PT, acabou vaiado e rasgou sua relação com o partido

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

16 de outubro de 2018 às 09:41

Há 8 meses
cid gomes

Cid Gomes faz duras críticas ao PT. (FOTO: Reprodução/Vídeo WhatsApp)

Em evento para apoiar candidatura de Fernando Haddad (PT), que disputa o segundo turno das eleições para presidente da República, o senador eleito Cid Gomes (PDT) fez críticas pesadas aos próprios petistas. Promovido pelo governador reeleito Camilo Santana (PT), parceiro dos irmãos Cid e Ciro Gomes, o evento realizado nesta segunda-feira (15), em hotel de Fortaleza, virou uma noite de constrangimento, com direito a vaias e xingamentos.

Após declarar voto em Haddad no segundo turno, o pedetista pediu que o PT fizesse um mea culpa, o que iniciou toda a rusga.

“Tem que fazer um mea culpa, tem que pedir desculpas, tem que ter humildade e reconhecer que fizeram muita besteira. Não admitiu mea culpa, não admitiu os erros que cometeu. Isso é para perder a eleição e é bem feito, é bem feito perder a eleição”, disse Cid Gomes, o primeiro a discursar.

Ao ser interrompido pela manifestação de um dos presentes na plateia, Cid se irrita e questiona se todos acham que o PT fez tudo certo e dispara uma série de críticas.

“Quem acha que fez tudo certo? Pois vão, vão, vão… E vão perder feio. Porque fizeram muita besteira, porque aparelharam as repartições públicas, porque acharam que eram dono de um país, e o Brasil não aceita ter dono. O Brasil é um país democrático. Quem criou o (Jair) Bolsonaro foram essas figuras, que acham que são donos da verdade, que acham que podem fazer tudo, que acham que o fim justificam os meios”, continuou Cid.

Sob protestos da plateia, o senador eleito abriu ainda mais o verbo. “Muito bem, eu me calo numa boa. Não sei por que me pediram para falar antes. É para fazer ‘faz de conta’, eu faço ‘faz de conta’”.

A plateia começou a gritar por Lula. Incomodado, o pedetista gritou: “Lula o quê? O Lula está preso, babaca! E vai fazer o quê? Isso é o PT, e o PT desse jeito, merece perder, só pra rimar. Vai perder a eleição é nisso aí, é esse sentimento que vai perder a eleição”.

Cid Gomes afirmou ainda que teria convidado a ex-presidente Dilma Roussef (PT) para ser candidata ao Senado pelo Ceará, mas ela teria sido impedida por Lula, que queria apoiar Eunício Oliveira (MDB). Os dois perderam a eleição – Dilma foi candidata ao Senado em Minas Gerais.

“Eu convidei a Dilma para ser candidata ao Senado no Ceará. O Lula impediu porque queria que o Eunício fosse eleito no Ceara”, ironizou.

Fogo amigo pra todo lado

No discurso, também sobrou para Camilo Santana. Cid afirmou que o petista só foi eleito pelo apoio que recebeu do PDT no Ceará.

“Eu votei, e o Camilo só foi governador com todos os méritos que ele tem, porque também não teria escolhido se não tivesse talento, se não tivesse competência, se não fosse amigo do povo, porque o PDT, compreendendo momentos políticos e sem ser partido hegemônico, apoiou a candidatura do Camilo”, alfinetou o pedetista.

Veja o vídeo com o discurso de Cid Gomes:

Eleições

Irmão de Cid, Ciro Gomes concorreu à Presidência, ficou em terceiro no geral e venceu somente no Ceará. Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) disputam o segundo turno no próximo dia 28 de outubro.

O encontro pró-Haddad no Ceará serviria para anunciar estratégias de segundo turno da campanha do petista e para marcar o apoio do PDT dos irmãos Cid e Ciro Gomes no estado. Ciro, que venceu a eleição em 92 dos 184 cearenses, preferiu viajar à Europa, com a família, no período de campanha do segundo turno. Ele teria deixado a cargo de Cid a articulação do apoio do PDT ao PT no estado.

Confira áudio da fala de Cid Gomes sobre Camilo Santana:

 

Publicidade

Dê sua opinião

FOGO AMIGO

“É bem feito o PT perder a eleição”, diz Cid Gomes em evento pró-Haddad em Fortaleza

Em evento de apoio a Haddad em Fortaleza, Cid Gomes (PDT) cobrou mea culpa do PT, acabou vaiado e rasgou sua relação com o partido

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

16 de outubro de 2018 às 09:41

Há 8 meses
cid gomes

Cid Gomes faz duras críticas ao PT. (FOTO: Reprodução/Vídeo WhatsApp)

Em evento para apoiar candidatura de Fernando Haddad (PT), que disputa o segundo turno das eleições para presidente da República, o senador eleito Cid Gomes (PDT) fez críticas pesadas aos próprios petistas. Promovido pelo governador reeleito Camilo Santana (PT), parceiro dos irmãos Cid e Ciro Gomes, o evento realizado nesta segunda-feira (15), em hotel de Fortaleza, virou uma noite de constrangimento, com direito a vaias e xingamentos.

Após declarar voto em Haddad no segundo turno, o pedetista pediu que o PT fizesse um mea culpa, o que iniciou toda a rusga.

“Tem que fazer um mea culpa, tem que pedir desculpas, tem que ter humildade e reconhecer que fizeram muita besteira. Não admitiu mea culpa, não admitiu os erros que cometeu. Isso é para perder a eleição e é bem feito, é bem feito perder a eleição”, disse Cid Gomes, o primeiro a discursar.

Ao ser interrompido pela manifestação de um dos presentes na plateia, Cid se irrita e questiona se todos acham que o PT fez tudo certo e dispara uma série de críticas.

“Quem acha que fez tudo certo? Pois vão, vão, vão… E vão perder feio. Porque fizeram muita besteira, porque aparelharam as repartições públicas, porque acharam que eram dono de um país, e o Brasil não aceita ter dono. O Brasil é um país democrático. Quem criou o (Jair) Bolsonaro foram essas figuras, que acham que são donos da verdade, que acham que podem fazer tudo, que acham que o fim justificam os meios”, continuou Cid.

Sob protestos da plateia, o senador eleito abriu ainda mais o verbo. “Muito bem, eu me calo numa boa. Não sei por que me pediram para falar antes. É para fazer ‘faz de conta’, eu faço ‘faz de conta’”.

A plateia começou a gritar por Lula. Incomodado, o pedetista gritou: “Lula o quê? O Lula está preso, babaca! E vai fazer o quê? Isso é o PT, e o PT desse jeito, merece perder, só pra rimar. Vai perder a eleição é nisso aí, é esse sentimento que vai perder a eleição”.

Cid Gomes afirmou ainda que teria convidado a ex-presidente Dilma Roussef (PT) para ser candidata ao Senado pelo Ceará, mas ela teria sido impedida por Lula, que queria apoiar Eunício Oliveira (MDB). Os dois perderam a eleição – Dilma foi candidata ao Senado em Minas Gerais.

“Eu convidei a Dilma para ser candidata ao Senado no Ceará. O Lula impediu porque queria que o Eunício fosse eleito no Ceara”, ironizou.

Fogo amigo pra todo lado

No discurso, também sobrou para Camilo Santana. Cid afirmou que o petista só foi eleito pelo apoio que recebeu do PDT no Ceará.

“Eu votei, e o Camilo só foi governador com todos os méritos que ele tem, porque também não teria escolhido se não tivesse talento, se não tivesse competência, se não fosse amigo do povo, porque o PDT, compreendendo momentos políticos e sem ser partido hegemônico, apoiou a candidatura do Camilo”, alfinetou o pedetista.

Veja o vídeo com o discurso de Cid Gomes:

Eleições

Irmão de Cid, Ciro Gomes concorreu à Presidência, ficou em terceiro no geral e venceu somente no Ceará. Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) disputam o segundo turno no próximo dia 28 de outubro.

O encontro pró-Haddad no Ceará serviria para anunciar estratégias de segundo turno da campanha do petista e para marcar o apoio do PDT dos irmãos Cid e Ciro Gomes no estado. Ciro, que venceu a eleição em 92 dos 184 cearenses, preferiu viajar à Europa, com a família, no período de campanha do segundo turno. Ele teria deixado a cargo de Cid a articulação do apoio do PDT ao PT no estado.

Confira áudio da fala de Cid Gomes sobre Camilo Santana: