Ao defender Ciro, Cid explica polêmica frase: ele quis dizer "cada um no seu quadrado"

"BOTAR NA CAIXINHA"

Ao defender Ciro, Cid explica polêmica frase: ele quis dizer “cada um no seu quadrado”

Ciro disse que Lula só teria chance de sair da prisão “se a gente assumir o poder” e botar o Poder Judiciário de volta “na caixinha dele”

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

30 de julho de 2018 às 10:58

Há 9 meses
Cid é o articulador da campanha nacional de Ciro Gomes. (Foto: Balada In/2012)

Cid é o articulador da campanha nacional de Ciro Gomes. (Foto: Balada In/2012)

O ex-governador Cid Gomes (PDT) tentou remendar o discurso do irmão candidato à presidência da República, Ciro Gomes, de que, se eleito, iria colocar o Poder Judiciário e o Ministério Público “de volta em suas ‘caixinhas'”. O articulador político da campanha de Ciro concedeu entrevista no domingo (29) ao site A Voz de Santa Quitéria”, no interior do Ceará.

“O que o Ciro disse, numa linguagem popular, (foi que) num governo dele, a autoridade do Executivo será restaurada e os poderes vão ser forçados, vão ser induzidos, a ficar cada um no seu quadrado. O Legislativo no quadrado do legislativo; o Executivo no lugar do Executivo e o Judiciário no lugar do Judiciário. Cada um cumprindo bem e com eficiência a sua função”, disse Ciro.

Para o ex-ministro da Educação, a gestão de Michel Temer (MDB), “sem autoridade moral e ética”, está fazendo com que as coisas “não funcionem mais como deviam funcionar”, inclusive a divisão do poderes. “O Legislativo não pode julgar, não pode executar, ele tem que legislar. O Executivo não pode julgar, não pode fazer leis. E o Judiciário não pode fazer leis, não pode governar, tem que julgar”, disse.

Ciro Gomes

A polêmica sobre colocar o Poder Judiciário “na caixinha” começou após entrevista a uma TV do Maranhão. Na mesma ocasião, ele fala que a ação seria necessária para soltar o ex-presidente Lula (PT), preso desde abril.

“O Lula só tem chance de sair da cadeia se a gente assumir o poder e organizar a carga. Botar juiz para voltar para a caixinha dele, botar o Ministério Público para voltar para a caixinha dele e restaurar o poder político”, disse Ciro.

Cid disse ainda que foram criadas “fake news” contra o irmão em torno do caso.

“Como não podem dizer que o Ciro é ficha suja, corrupto ou ladrão – como infelizmente é boa parte dos que estão na vida pública; eles tentam desqualificar o Ciro como uma pessoa que fala demais, que tem pavio curto. O pavio do Ciro é curto mesmo, contra a corrupção e contra o que está acontecendo no Brasil”, defendeu Cid.

Publicidade

Dê sua opinião

"BOTAR NA CAIXINHA"

Ao defender Ciro, Cid explica polêmica frase: ele quis dizer “cada um no seu quadrado”

Ciro disse que Lula só teria chance de sair da prisão “se a gente assumir o poder” e botar o Poder Judiciário de volta “na caixinha dele”

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

30 de julho de 2018 às 10:58

Há 9 meses
Cid é o articulador da campanha nacional de Ciro Gomes. (Foto: Balada In/2012)

Cid é o articulador da campanha nacional de Ciro Gomes. (Foto: Balada In/2012)

O ex-governador Cid Gomes (PDT) tentou remendar o discurso do irmão candidato à presidência da República, Ciro Gomes, de que, se eleito, iria colocar o Poder Judiciário e o Ministério Público “de volta em suas ‘caixinhas'”. O articulador político da campanha de Ciro concedeu entrevista no domingo (29) ao site A Voz de Santa Quitéria”, no interior do Ceará.

“O que o Ciro disse, numa linguagem popular, (foi que) num governo dele, a autoridade do Executivo será restaurada e os poderes vão ser forçados, vão ser induzidos, a ficar cada um no seu quadrado. O Legislativo no quadrado do legislativo; o Executivo no lugar do Executivo e o Judiciário no lugar do Judiciário. Cada um cumprindo bem e com eficiência a sua função”, disse Ciro.

Para o ex-ministro da Educação, a gestão de Michel Temer (MDB), “sem autoridade moral e ética”, está fazendo com que as coisas “não funcionem mais como deviam funcionar”, inclusive a divisão do poderes. “O Legislativo não pode julgar, não pode executar, ele tem que legislar. O Executivo não pode julgar, não pode fazer leis. E o Judiciário não pode fazer leis, não pode governar, tem que julgar”, disse.

Ciro Gomes

A polêmica sobre colocar o Poder Judiciário “na caixinha” começou após entrevista a uma TV do Maranhão. Na mesma ocasião, ele fala que a ação seria necessária para soltar o ex-presidente Lula (PT), preso desde abril.

“O Lula só tem chance de sair da cadeia se a gente assumir o poder e organizar a carga. Botar juiz para voltar para a caixinha dele, botar o Ministério Público para voltar para a caixinha dele e restaurar o poder político”, disse Ciro.

Cid disse ainda que foram criadas “fake news” contra o irmão em torno do caso.

“Como não podem dizer que o Ciro é ficha suja, corrupto ou ladrão – como infelizmente é boa parte dos que estão na vida pública; eles tentam desqualificar o Ciro como uma pessoa que fala demais, que tem pavio curto. O pavio do Ciro é curto mesmo, contra a corrupção e contra o que está acontecendo no Brasil”, defendeu Cid.