Universitários protestam em fotos de formatura pelo fim da greve da Uece

3 MESES DE GREVE

Universitários protestam em fotos de formatura pelo fim da greve da Uece

A estimativa é de que 30 mil pessoas (estudantes e professores) estejam sendo prejudicadas com tal paralisação

Por Hayanne Narlla em Educação

30 de julho de 2016 às 11:51

Há 3 anos
estudantes nutrição uece protesto greve

Estudantes fazem protestos em fotos para formatura (FOTO: Reprodução)

O dia 5 de agosto de 2016 seria um marco na vida da estudante Luanna Lima. Entretanto o sonho de colar grau no sonhado curso de Nutrição não vai acontecer. Não nessa data. É que a Universidade Estadual do Ceará (Uece), onde estuda, está em greve há quase três meses.

Pensando em uma forma de retomar as aulas para enfim se formar, a estudante junto aos colegas de curso resolveram protestar no momento em que tirava as tradicionais fotos de formatura. Eles pedem que o governador Camilo Santana negocie a volta às aulas.

“A minha turma é 2016.1, então iriamos colar grau dia 5 de agosto e muitas pessoas já programavam os estudos para prova de residência, para mestrado e alguns concursos que estavam por vir. Como a greve iniciou e já estamos com três meses dessa greve, sem negociação nenhuma por parte do governo, pois já tiveram algumas assembleias dos professores com o Camilo e ele não quis negociar em nada (sic)”, explicou.

Ela aponta que, em quatro anos de curso, já é a terceira greve que enfrenta. “Nunca na história da Uece os estágios curriculares pararam. Dessa vez resolveram parar tudo, além das aulas na própria universidade, pararam as atividades nos hospitais, postos de saúde e empresas que nos recebem”.

Luanna ainda ressalta que uma das estudantes enviou uma carta ao governador, porém nunca foi respondida. Além disso, outra estudante do curso, Bianca Farias diz ter sido bloqueada na página do Facebook do governador por protestar sobre a greve.

estudantes nutrição uece protesto greve

Estudantes fazem protestos em fotos para formatura (FOTO: Reprodução)

Greve

O presidente do Sinduece, Celio Coutinho, apontou que no dia 3 de agosto completam 90 dias de greve dos docentes. Segundo ele, a estimativa é de que 30 mil pessoas (estudantes e professores) estejam sendo prejudicadas com tal paralisação.

Ele critica o governo de Camilo Santana, por não abrir diálogo e descumprir negociações realizadas em janeiro de 2015, quando o mandato do governador iniciava. Não previsão do fim da greve.

Publicidade

Dê sua opinião

3 MESES DE GREVE

Universitários protestam em fotos de formatura pelo fim da greve da Uece

A estimativa é de que 30 mil pessoas (estudantes e professores) estejam sendo prejudicadas com tal paralisação

Por Hayanne Narlla em Educação

30 de julho de 2016 às 11:51

Há 3 anos
estudantes nutrição uece protesto greve

Estudantes fazem protestos em fotos para formatura (FOTO: Reprodução)

O dia 5 de agosto de 2016 seria um marco na vida da estudante Luanna Lima. Entretanto o sonho de colar grau no sonhado curso de Nutrição não vai acontecer. Não nessa data. É que a Universidade Estadual do Ceará (Uece), onde estuda, está em greve há quase três meses.

Pensando em uma forma de retomar as aulas para enfim se formar, a estudante junto aos colegas de curso resolveram protestar no momento em que tirava as tradicionais fotos de formatura. Eles pedem que o governador Camilo Santana negocie a volta às aulas.

“A minha turma é 2016.1, então iriamos colar grau dia 5 de agosto e muitas pessoas já programavam os estudos para prova de residência, para mestrado e alguns concursos que estavam por vir. Como a greve iniciou e já estamos com três meses dessa greve, sem negociação nenhuma por parte do governo, pois já tiveram algumas assembleias dos professores com o Camilo e ele não quis negociar em nada (sic)”, explicou.

Ela aponta que, em quatro anos de curso, já é a terceira greve que enfrenta. “Nunca na história da Uece os estágios curriculares pararam. Dessa vez resolveram parar tudo, além das aulas na própria universidade, pararam as atividades nos hospitais, postos de saúde e empresas que nos recebem”.

Luanna ainda ressalta que uma das estudantes enviou uma carta ao governador, porém nunca foi respondida. Além disso, outra estudante do curso, Bianca Farias diz ter sido bloqueada na página do Facebook do governador por protestar sobre a greve.

estudantes nutrição uece protesto greve

Estudantes fazem protestos em fotos para formatura (FOTO: Reprodução)

Greve

O presidente do Sinduece, Celio Coutinho, apontou que no dia 3 de agosto completam 90 dias de greve dos docentes. Segundo ele, a estimativa é de que 30 mil pessoas (estudantes e professores) estejam sendo prejudicadas com tal paralisação.

Ele critica o governo de Camilo Santana, por não abrir diálogo e descumprir negociações realizadas em janeiro de 2015, quando o mandato do governador iniciava. Não previsão do fim da greve.