Projeto utiliza dança para integrar pessoas que usam cadeiras de rodas


Projeto utiliza dança para integrar pessoas que usam cadeiras de rodas

São 60 pessoas com deficiência superando os limites por meio da arte na Companhia de Dança sobre Rodas

Por Hayanne Narlla em Educação

3 de setembro de 2014 às 12:00

Há 5 anos
Companhia reúne fisioterapia e dança para integrar pessoas com deficiência (FOTO: Reprodução Facebook)

Companhia reúne fisioterapia e dança para integrar pessoas com deficiência (FOTO: Reprodução Facebook)

Renata Távora tem 38 anos e traz consigo duas ocupações: é fisioterapeuta e bailarina. Uniu as duas vocações e, há 12 anos, viu nascer a Companhia de Dança sobre Rodas em Fortaleza, projeto de inclusão social de pessoas com deficiências. Até quem achava impossível mexer o esqueleto em cima de uma cadeira de rodas se surpreende com a desenvoltura nos desafios e espetáculos.

O grupo teve início em setembro de 2002, na Associação Elos da Vida, com 10 pessoas com deficiência física. Cresceu muito e, atualmente, conta com 60 integrantes. “A ideia de montar o grupo surgiu do interesse de associar a fisioterapia com a dança, melhorando com isso a parte motora dos bailarinos, além da autoestima, autonomia, superação de limites, prazer em dançar, inclusão social e autoconhecimento. Na realidade, todos saímos ganhando com esse trabalho”.

 Companhia de Dança sobre Rodas
1/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
2/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
3/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
4/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
5/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
6/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
7/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
8/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
9/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

Com aulas constantes, pelo menos duas por semana para cada grupo, a Companhia já realizou quatro espetáculos: Emoções, O Mundo Encantado das Borboletas, Mudança e Dançando na Roda da Vida. Além disso, oferece cursos profissionalizantes na área, por meio de um convênio com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS).

“Cada trabalho que realizamos é muito marcante, pois é o resultado de muito esforço, aprendizado, e conhecimentos obtidos anteriormente. Mas o último, o Dançando na Roda da Vida, foi muito gratificante por conta da temática abordada, que era as fases da vida. O empenho e a participação dos familiares dançando, confeccionando figurinos e adereços… Toda a coreografia foi montada pelos próprios bailarinos e teve um maior número de pessoas dançando, 60 pessoas”.

Associação

Elos da Vida foi fundado em 2001, com a missão de contribuir para o desenvolvimento integral de jovens portadores de necessidades especiais, que vivem em situação de vulnerabilidade pessoal e social. Sem fins lucrativos, a sede é localizada na Rua Afonso Celso, na Aldeota.

 

Publicidade

Dê sua opinião

Projeto utiliza dança para integrar pessoas que usam cadeiras de rodas

São 60 pessoas com deficiência superando os limites por meio da arte na Companhia de Dança sobre Rodas

Por Hayanne Narlla em Educação

3 de setembro de 2014 às 12:00

Há 5 anos
Companhia reúne fisioterapia e dança para integrar pessoas com deficiência (FOTO: Reprodução Facebook)

Companhia reúne fisioterapia e dança para integrar pessoas com deficiência (FOTO: Reprodução Facebook)

Renata Távora tem 38 anos e traz consigo duas ocupações: é fisioterapeuta e bailarina. Uniu as duas vocações e, há 12 anos, viu nascer a Companhia de Dança sobre Rodas em Fortaleza, projeto de inclusão social de pessoas com deficiências. Até quem achava impossível mexer o esqueleto em cima de uma cadeira de rodas se surpreende com a desenvoltura nos desafios e espetáculos.

O grupo teve início em setembro de 2002, na Associação Elos da Vida, com 10 pessoas com deficiência física. Cresceu muito e, atualmente, conta com 60 integrantes. “A ideia de montar o grupo surgiu do interesse de associar a fisioterapia com a dança, melhorando com isso a parte motora dos bailarinos, além da autoestima, autonomia, superação de limites, prazer em dançar, inclusão social e autoconhecimento. Na realidade, todos saímos ganhando com esse trabalho”.

 Companhia de Dança sobre Rodas
1/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
2/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
3/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
4/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
5/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
6/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
7/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
8/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

 Companhia de Dança sobre Rodas
9/9

Companhia de Dança sobre Rodas

Por meio de apresentações de espetáculos, integrantes demonstram superação dos limites (FOTO: Reprodução Facebook)

Com aulas constantes, pelo menos duas por semana para cada grupo, a Companhia já realizou quatro espetáculos: Emoções, O Mundo Encantado das Borboletas, Mudança e Dançando na Roda da Vida. Além disso, oferece cursos profissionalizantes na área, por meio de um convênio com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS).

“Cada trabalho que realizamos é muito marcante, pois é o resultado de muito esforço, aprendizado, e conhecimentos obtidos anteriormente. Mas o último, o Dançando na Roda da Vida, foi muito gratificante por conta da temática abordada, que era as fases da vida. O empenho e a participação dos familiares dançando, confeccionando figurinos e adereços… Toda a coreografia foi montada pelos próprios bailarinos e teve um maior número de pessoas dançando, 60 pessoas”.

Associação

Elos da Vida foi fundado em 2001, com a missão de contribuir para o desenvolvimento integral de jovens portadores de necessidades especiais, que vivem em situação de vulnerabilidade pessoal e social. Sem fins lucrativos, a sede é localizada na Rua Afonso Celso, na Aldeota.