Vendedor de picolé é agredido por seguranças de barraca na Praia do Futuro

CROCOBEACH

Vendedor de picolé é agredido por seguranças de barraca na Praia do Futuro

O vendedor estava na areia quando foi expulso e levou um soco de um dos seguranças da barraca Crocobeach

Por Lyvia Rocha em Cotidiano

23 de abril de 2017 às 17:07

Há 2 anos
O vendedor levou um soco de um dos seguranças (FOTO: Reprodução)

O vendedor levou um soco de um dos seguranças (FOTO: Reprodução)

Um vendedor de picolés foi expulso e agredido por seguranças de uma barraca da Praia do Futuro. O fato aconteceu neste fim de semana na Crocobeach Complexo e foi registrado por pessoas que estavam na praia no momento do ocorrido. A repercussão do caso tomou grandes proporções após o vídeo ser compartilhado nas redes sociais.

No vídeo é possível ver o momento que os seguranças do estabelecimento expulsam, empurram, e um deles dá um soco no vendedor de picolés que cai ao chão sem reagir. Uma mulher ajuda o vendedor a levantar. No registro também é possível ouvir os seguranças dizendo que, ali não é lugar para ele trabalhar, pois é de propriedade da barraca. Em sua defesa, a vítima diz estar trabalhando.

A representante da Associação de barracas da praia do Futuro, Fátima Queiroz comentou sobre o fato que ocorreu na barraca. Ela disse a reportagem do Tribuna do Ceará que, tomou conhecimento do fato pelas redes sociais. Apesar de repudiar o fato, ela acredita que isso é um fato isolado. “A Associação repudia esse tipo de comportamento, dentro do cotidiano, e isso tem que ser investigado, as barracas são abertas e não podem impedir o acesso dos ambulantes que estão trabalhando na praia”, afirma.

A empresa Pardal Sorvetes se pronunciou através das redes sociais com uma nota de repúdio e em defesa do seu funcionário. “A Pardal Sorvetes informa a todos os seus colaboradores e consumidores que tomou ciência do ocorrido na barraca da Praia do Futuro e afirma que repudia quelquer tipo de violência. Esclarece, ainda, que tomará todas as providências cabíveis no intuito do resguardar a integridade do ambulante”, informa.

Também através de nota, a barraca Crocobeach se manifestou afirmando surpresa com o fato.

“Ficamos surpresos com o ocorrido, por tal razão estamos buscando esclarecimentos sobre o responsável pelo ato, assim como buscamos informações sobre o vendedor ambulante e sua situação para esclarecimento.
Independente dos esclarecimentos e da apuração do caso, a Crocobeach declara que não somente irá colaborar, como irá atuar ativamente para buscar solucionar qualquer duvida ou imbróglio em relação ao fato. É certo que rechaçamos o ato de ontem e desde já registramos nosso lamento pelo ocorrido, deixando claro que não compactuamos com atos deste gênero.

A barraca Crocobeach pauta seu trabalho no atendimento de excelência e no respeito a dignidade das pessoas, buscando sempre uma convivência harmoniosa com os frequentadores e trabalhadores da Praia do Futuro. Portanto, não faz parte da nossa orientação e filosofia atos como o presenciado nesse sábado.
Por fim, em havendo algum colaborador direto ou indireto da barraca responsável pelo ato registrado, visando preservar a urbanidade e boa imagem da barraca, assim como alcançar justiça, a Crocobeach adotará todas as medidas cabíveis para que tal situação não se repita e para responsabilização do ofensor”, finaliza.

Publicidade

Dê sua opinião

CROCOBEACH

Vendedor de picolé é agredido por seguranças de barraca na Praia do Futuro

O vendedor estava na areia quando foi expulso e levou um soco de um dos seguranças da barraca Crocobeach

Por Lyvia Rocha em Cotidiano

23 de abril de 2017 às 17:07

Há 2 anos
O vendedor levou um soco de um dos seguranças (FOTO: Reprodução)

O vendedor levou um soco de um dos seguranças (FOTO: Reprodução)

Um vendedor de picolés foi expulso e agredido por seguranças de uma barraca da Praia do Futuro. O fato aconteceu neste fim de semana na Crocobeach Complexo e foi registrado por pessoas que estavam na praia no momento do ocorrido. A repercussão do caso tomou grandes proporções após o vídeo ser compartilhado nas redes sociais.

No vídeo é possível ver o momento que os seguranças do estabelecimento expulsam, empurram, e um deles dá um soco no vendedor de picolés que cai ao chão sem reagir. Uma mulher ajuda o vendedor a levantar. No registro também é possível ouvir os seguranças dizendo que, ali não é lugar para ele trabalhar, pois é de propriedade da barraca. Em sua defesa, a vítima diz estar trabalhando.

A representante da Associação de barracas da praia do Futuro, Fátima Queiroz comentou sobre o fato que ocorreu na barraca. Ela disse a reportagem do Tribuna do Ceará que, tomou conhecimento do fato pelas redes sociais. Apesar de repudiar o fato, ela acredita que isso é um fato isolado. “A Associação repudia esse tipo de comportamento, dentro do cotidiano, e isso tem que ser investigado, as barracas são abertas e não podem impedir o acesso dos ambulantes que estão trabalhando na praia”, afirma.

A empresa Pardal Sorvetes se pronunciou através das redes sociais com uma nota de repúdio e em defesa do seu funcionário. “A Pardal Sorvetes informa a todos os seus colaboradores e consumidores que tomou ciência do ocorrido na barraca da Praia do Futuro e afirma que repudia quelquer tipo de violência. Esclarece, ainda, que tomará todas as providências cabíveis no intuito do resguardar a integridade do ambulante”, informa.

Também através de nota, a barraca Crocobeach se manifestou afirmando surpresa com o fato.

“Ficamos surpresos com o ocorrido, por tal razão estamos buscando esclarecimentos sobre o responsável pelo ato, assim como buscamos informações sobre o vendedor ambulante e sua situação para esclarecimento.
Independente dos esclarecimentos e da apuração do caso, a Crocobeach declara que não somente irá colaborar, como irá atuar ativamente para buscar solucionar qualquer duvida ou imbróglio em relação ao fato. É certo que rechaçamos o ato de ontem e desde já registramos nosso lamento pelo ocorrido, deixando claro que não compactuamos com atos deste gênero.

A barraca Crocobeach pauta seu trabalho no atendimento de excelência e no respeito a dignidade das pessoas, buscando sempre uma convivência harmoniosa com os frequentadores e trabalhadores da Praia do Futuro. Portanto, não faz parte da nossa orientação e filosofia atos como o presenciado nesse sábado.
Por fim, em havendo algum colaborador direto ou indireto da barraca responsável pelo ato registrado, visando preservar a urbanidade e boa imagem da barraca, assim como alcançar justiça, a Crocobeach adotará todas as medidas cabíveis para que tal situação não se repita e para responsabilização do ofensor”, finaliza.