Sete praias em Fortaleza estão adequadas para banho; confira a lista

SEMACE

Sete praias em Fortaleza estão adequadas para banho; confira a lista

Relatório da Semace mostra que, de onze praias monitoradas em Fortaleza, sete estão próprias para banho e quatro, impróprias

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

2 de março de 2019 às 14:28

Há 2 meses
Trecho entre espigão da Beira Mar e José Villar está impróprio, segundo a Semace. (Foto: Reprodução/Google)

Trecho entre espigão da Beira Mar e José Villar está impróprio, segundo a Semace. (Foto: Reprodução/Google)

O relatório de balneabilidade da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), divulgado na sexta-feira (1°), mostra que sete praias estão adequadas para banho entre as 11 monitoradas. A região da Praia do Futuro é a melhor observada. Já a Barra do Ceará não possui condições favoráveis aos banhistas.

Segundo a Semace, a região mais indicada fica na zona centro, que corresponde à extensão da Praia do Futuro, onde três das quatro praias analisadas estão próprias. A exceção é o trecho compreendido entre os postos 1 e 2 do Corpo de Bombeiros, que corresponde à Praia do Futuro velha.

Na zona central, estão adequados para banho os trechos entre a Volta da Jurema e a foz do riacho Maceió; e entre o Acquario e o espigão da rua João Cordeiro. Na zona leste, entre os postos dos bombeiros 07 e 08; entre a Praça 31 de Março até o posto dos Bombeiros 4; e no Farol. Na zona oeste, estão próprios na Av. Philomeno Gomes até a Rua Padre Mororó; e na foz do Rio Ceará até a Rua das Goiabeiras.

Os trechos de praia impróprios para banho, conforme o relatório, são entre a Espigão da Beira Mar, na altura da avenida Rui Barbosa até a rua José Vilar. Na zona leste, não é recomendado banho entre os Postos dos Bombeiros 01 e 02. Na zona oeste, estão impróprios os trechos entre a Rua das Goiabeiras até a Rua Lagoa do Abaeté, no Vila do Mar, e a Barra do Ceará.

Alertas

O monitoramento das praias de Fortaleza é realizado pela Semace, de acordo com os métodos e parâmetros de análise que estabelece a Resolução Conama. A coleta das amostras é realizada às segundas-feiras pela manhã.

A praia é considerada imprópria para banho quando não são atendidos os critérios estabelecidos para águas próprias ou quando existirem ocorrências que possam ocasionar risco à saúde do banhista, tais como, presença de resíduos sólidos ou animais no entorno da área de banho.

O boletim da Semace alerta para que o banhista folião fique atento à ocorrência de contaminação entre a coleta e a divulgação do boletim, às sextas-feiras. Devem ser evitadas as praias onde se avistem lixo, esgoto, animais soltos ou manchas no mar.

A Semace também alerta que o banhista deve evitar tomar banho de mar após a ocorrência de chuvas de maior intensidade, pois nesse episódio as chuvas contribuem para a deterioração da qualidade das águas das praias, carreando uma grande quantidade de esgotos, lixo e outros detritos através de galerias de águas pluviais, córregos e canais de drenagem.

Também recomenda-se evitar nadar ou praticar outros esportes náuticos em locais com manchas de coloração vermelha, marrom ou azul-esverdeada. Também é recomendável evitar o consumo de frutos do mar desses locais.

Publicidade

Dê sua opinião

SEMACE

Sete praias em Fortaleza estão adequadas para banho; confira a lista

Relatório da Semace mostra que, de onze praias monitoradas em Fortaleza, sete estão próprias para banho e quatro, impróprias

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

2 de março de 2019 às 14:28

Há 2 meses
Trecho entre espigão da Beira Mar e José Villar está impróprio, segundo a Semace. (Foto: Reprodução/Google)

Trecho entre espigão da Beira Mar e José Villar está impróprio, segundo a Semace. (Foto: Reprodução/Google)

O relatório de balneabilidade da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), divulgado na sexta-feira (1°), mostra que sete praias estão adequadas para banho entre as 11 monitoradas. A região da Praia do Futuro é a melhor observada. Já a Barra do Ceará não possui condições favoráveis aos banhistas.

Segundo a Semace, a região mais indicada fica na zona centro, que corresponde à extensão da Praia do Futuro, onde três das quatro praias analisadas estão próprias. A exceção é o trecho compreendido entre os postos 1 e 2 do Corpo de Bombeiros, que corresponde à Praia do Futuro velha.

Na zona central, estão adequados para banho os trechos entre a Volta da Jurema e a foz do riacho Maceió; e entre o Acquario e o espigão da rua João Cordeiro. Na zona leste, entre os postos dos bombeiros 07 e 08; entre a Praça 31 de Março até o posto dos Bombeiros 4; e no Farol. Na zona oeste, estão próprios na Av. Philomeno Gomes até a Rua Padre Mororó; e na foz do Rio Ceará até a Rua das Goiabeiras.

Os trechos de praia impróprios para banho, conforme o relatório, são entre a Espigão da Beira Mar, na altura da avenida Rui Barbosa até a rua José Vilar. Na zona leste, não é recomendado banho entre os Postos dos Bombeiros 01 e 02. Na zona oeste, estão impróprios os trechos entre a Rua das Goiabeiras até a Rua Lagoa do Abaeté, no Vila do Mar, e a Barra do Ceará.

Alertas

O monitoramento das praias de Fortaleza é realizado pela Semace, de acordo com os métodos e parâmetros de análise que estabelece a Resolução Conama. A coleta das amostras é realizada às segundas-feiras pela manhã.

A praia é considerada imprópria para banho quando não são atendidos os critérios estabelecidos para águas próprias ou quando existirem ocorrências que possam ocasionar risco à saúde do banhista, tais como, presença de resíduos sólidos ou animais no entorno da área de banho.

O boletim da Semace alerta para que o banhista folião fique atento à ocorrência de contaminação entre a coleta e a divulgação do boletim, às sextas-feiras. Devem ser evitadas as praias onde se avistem lixo, esgoto, animais soltos ou manchas no mar.

A Semace também alerta que o banhista deve evitar tomar banho de mar após a ocorrência de chuvas de maior intensidade, pois nesse episódio as chuvas contribuem para a deterioração da qualidade das águas das praias, carreando uma grande quantidade de esgotos, lixo e outros detritos através de galerias de águas pluviais, córregos e canais de drenagem.

Também recomenda-se evitar nadar ou praticar outros esportes náuticos em locais com manchas de coloração vermelha, marrom ou azul-esverdeada. Também é recomendável evitar o consumo de frutos do mar desses locais.