Número de casos de dengue no Ceará ultrapassa 30 mil em 2015, quase o dobro de 2014


Número de casos de dengue no Ceará ultrapassa 30 mil em 2015, quase o dobro de 2014

Os casos de dengue foram aconteceram em 152 municípios, o que representa 84,9% do Estado

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

11 de julho de 2015 às 09:00

Há 4 anos

De acordo ainda com o documento oficial da Sesa, os casos de dengue foram aconteceram em 152 municípios (FOTO: Reprodução)

De acordo ainda com o documento oficial da Sesa, os casos de dengue foram aconteceram em 152 municípios (FOTO: Reprodução)


O balanço da contaminação por dengue no Ceará em 2015 atualizado nesta sexta-feira (11) mostrou uma situação preocupante. Somente neste ano foram confirmados 30.326 casos de dengue no estado, contra 18.246 registrados em todo o ano de 2014 segundo a Secretaria de Saúde (Sesa).

De acordo ainda com o documento oficial da Sesa, os casos de dengue foram aconteceram em 152 municípios, o que representa 84,9% do Estado. Em Fortaleza, o número quase que triplicou em relação a todo ano de 2014. Até o começo de julho, foram confirmados 15.411 casos contra 5.139 do ano passado.

Dentre os óbitos suspeitos, 40,3% (29/72) foram confirmados, 12,5% (9/72) foram descartados e 47,2% (34/72) estão em investigação, o que sugere certa dificuldade técnica no processo de investigação epidemiológica dos óbitos por dengue. A média da idade dos óbitos confirmados foi de 32 anos, variando de 5 meses a 74 anos.

As mortes aconteceram nos seguintes municípios: Fortaleza (14), Maracanaú (2) e Beberibe (2). Outras cidades que registraram mortes por dengue foram Aracati, Aquiraz, Barbalha, Caucaia, Crato, Itapiúna, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Missão Velha, São Luís do Curu e Varjota.

Pit Stop

Durante as ações, haverá exposições sobre o ciclo evolutivo do mosquito, peças de teatro e distribuição de panfletos (FOTO: Marcos Moura)

Durante as ações, haverá exposições sobre o ciclo evolutivo do mosquito, peças de teatro e distribuição de panfletos (FOTO: Marcos Moura)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), está promovendo uma campanha chamada “Pit Stop Contra a Dengue”. A ação é caracterizada a abordagem educativa sobre os cuidados para o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunia. Nesta sexta-feira (10), profissionais de saúde percorreram a Avenida Beira-Mar em direção ao Mercado Central e também realização blitze no bairro Carlito Pamplona, em direção à Feira Livre da Avenida Independência, no Vila Velha.

No dia 17 de julho, a atividade acontece na Rua Oscar Araripe, no Bom Jardim, Praça da Igreja Matriz em Messejana, encerrando-se no Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé. Participam cerca de 60 profissionais, entre educadores sociais, técnicos, assessores e supervisores.

O Nesms, aproveitando o período de férias em Fortaleza, promove ainda diversas atividades da Operação Férias NESMS 2015, abordando a população em praças, terminais de ônibus, barracas de praia, supermercados, igrejas e shoppings da cidade. Durante as ações, haverá exposições sobre o ciclo evolutivo do mosquito, peças de teatro, distribuição de panfletos, apresentações culturais, palestras, visitas domiciliares, blitze educativas e passeios de trenzinho, alertando para os cuidados contra a dengue com as crianças.

O gerente da Célula de Vigilância Ambiental, Nélio Morais, destacou a importância dessas ações em Fortaleza durante o período de Julho. “Através dessas atividades educativas, temos a oportunidade de promover ações de saúde e os cuidados que devemos ter contra o mosquito transmissor da dengue, tanto com os residentes em Fortaleza, quanto com os turistas que visitam a capital”, ressaltou.

Reforço

Quarenta militares da 10ª Região Militar foram capacitados nas estratégias de vigilância e controle dos vetores da dengue, febre Chikungunya e febre por Zika vírus, na Oficina de Formação de Agentes de Brigadas de Controle da Dengue e outras Arbovirose.

Os militares capacitados formarão brigadas para fazer o combate ao mosquito Aedes aegypti nas unidades do Exército em Fortaleza, entre elas o quartel do Comando da 10ª Região Militar, no Centro da capital, 23º Batalhão de Caçadores (23 BC) e Parque Regional de Manutenção/10, no bairro de Fátima. Treinadas para reconhecer criadouros e evitar a proliferação do Aedes aegypti, as brigadas vão liberar as equipes de endemias do município para o controle do mosquito em outros locais.

Fique atento

Publicidade

Dê sua opinião

Número de casos de dengue no Ceará ultrapassa 30 mil em 2015, quase o dobro de 2014

Os casos de dengue foram aconteceram em 152 municípios, o que representa 84,9% do Estado

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

11 de julho de 2015 às 09:00

Há 4 anos

De acordo ainda com o documento oficial da Sesa, os casos de dengue foram aconteceram em 152 municípios (FOTO: Reprodução)

De acordo ainda com o documento oficial da Sesa, os casos de dengue foram aconteceram em 152 municípios (FOTO: Reprodução)


O balanço da contaminação por dengue no Ceará em 2015 atualizado nesta sexta-feira (11) mostrou uma situação preocupante. Somente neste ano foram confirmados 30.326 casos de dengue no estado, contra 18.246 registrados em todo o ano de 2014 segundo a Secretaria de Saúde (Sesa).

De acordo ainda com o documento oficial da Sesa, os casos de dengue foram aconteceram em 152 municípios, o que representa 84,9% do Estado. Em Fortaleza, o número quase que triplicou em relação a todo ano de 2014. Até o começo de julho, foram confirmados 15.411 casos contra 5.139 do ano passado.

Dentre os óbitos suspeitos, 40,3% (29/72) foram confirmados, 12,5% (9/72) foram descartados e 47,2% (34/72) estão em investigação, o que sugere certa dificuldade técnica no processo de investigação epidemiológica dos óbitos por dengue. A média da idade dos óbitos confirmados foi de 32 anos, variando de 5 meses a 74 anos.

As mortes aconteceram nos seguintes municípios: Fortaleza (14), Maracanaú (2) e Beberibe (2). Outras cidades que registraram mortes por dengue foram Aracati, Aquiraz, Barbalha, Caucaia, Crato, Itapiúna, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Missão Velha, São Luís do Curu e Varjota.

Pit Stop

Durante as ações, haverá exposições sobre o ciclo evolutivo do mosquito, peças de teatro e distribuição de panfletos (FOTO: Marcos Moura)

Durante as ações, haverá exposições sobre o ciclo evolutivo do mosquito, peças de teatro e distribuição de panfletos (FOTO: Marcos Moura)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), está promovendo uma campanha chamada “Pit Stop Contra a Dengue”. A ação é caracterizada a abordagem educativa sobre os cuidados para o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunia. Nesta sexta-feira (10), profissionais de saúde percorreram a Avenida Beira-Mar em direção ao Mercado Central e também realização blitze no bairro Carlito Pamplona, em direção à Feira Livre da Avenida Independência, no Vila Velha.

No dia 17 de julho, a atividade acontece na Rua Oscar Araripe, no Bom Jardim, Praça da Igreja Matriz em Messejana, encerrando-se no Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé. Participam cerca de 60 profissionais, entre educadores sociais, técnicos, assessores e supervisores.

O Nesms, aproveitando o período de férias em Fortaleza, promove ainda diversas atividades da Operação Férias NESMS 2015, abordando a população em praças, terminais de ônibus, barracas de praia, supermercados, igrejas e shoppings da cidade. Durante as ações, haverá exposições sobre o ciclo evolutivo do mosquito, peças de teatro, distribuição de panfletos, apresentações culturais, palestras, visitas domiciliares, blitze educativas e passeios de trenzinho, alertando para os cuidados contra a dengue com as crianças.

O gerente da Célula de Vigilância Ambiental, Nélio Morais, destacou a importância dessas ações em Fortaleza durante o período de Julho. “Através dessas atividades educativas, temos a oportunidade de promover ações de saúde e os cuidados que devemos ter contra o mosquito transmissor da dengue, tanto com os residentes em Fortaleza, quanto com os turistas que visitam a capital”, ressaltou.

Reforço

Quarenta militares da 10ª Região Militar foram capacitados nas estratégias de vigilância e controle dos vetores da dengue, febre Chikungunya e febre por Zika vírus, na Oficina de Formação de Agentes de Brigadas de Controle da Dengue e outras Arbovirose.

Os militares capacitados formarão brigadas para fazer o combate ao mosquito Aedes aegypti nas unidades do Exército em Fortaleza, entre elas o quartel do Comando da 10ª Região Militar, no Centro da capital, 23º Batalhão de Caçadores (23 BC) e Parque Regional de Manutenção/10, no bairro de Fátima. Treinadas para reconhecer criadouros e evitar a proliferação do Aedes aegypti, as brigadas vão liberar as equipes de endemias do município para o controle do mosquito em outros locais.

Fique atento