"Não lembro de nada", conta surfista que sobreviveu após descarga elétrica no mar

NOVA VIDA

“Não lembro de nada”, conta surfista que sobreviveu após descarga elétrica no mar

Além de Felipe Nogueira, a surfista Luzimara Souza foi atingida, mas não resistiu e morreu. O acidente ocorreu no último dia 27 de março, na praia da Leste-Oeste, em Fortaleza

Por TV Jangadeiro em Cotidiano

8 de abril de 2019 às 12:00

Há 1 mês

Felipe estava surfando com Luzimara e também foi atingido por raio. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Jovem que sobreviveu à descarga elétrica enquanto surfava voltou para casa depois de deixar o Instituto Dr. José Frota (IJF), em Fortaleza. Felipe Cardoso Nogueira, de 16 anos, desmaiou no mar após ser atingido e foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros. Ele estava com a campeã cearense de surfe, Luzimara de Sousa, que acabou morrendo vítima do raio.

O jovem conversou com o programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, sobre o dia, relembra da amiga e conta que quer voltar a surfar logo.

No local, familiares e amigos prepararam mensagens de boas vindas para o jovem. Felipe conta que está bem fisicamente, mas ainda precisa tomar alguns cuidados. Do acidente, ele lembra apenas do momento em que saiu de casa e de quando acordou no hospital.

“Não posso andar ainda. Só lembro que saí de casa, com a bolacha e o pão. Saí com a mãe, comprei banana… Do relâmpago, eu surfando, não lembro de nada não”, relata.

Sobre Luzimara Souza, que morreu com a forte descarga elétrica que recebeu enquanto surfavam juntos, Felipe lembra com emoção. A jovem sempre dizia a mãe que queria morrer surfando. Ela foi sepultada no dia 28 de março.

“Ela arrebentava no surfe, ela era conhecida. Eu estava no hospital, não sabia de nada, foi o meu tio quem me disse. ‘Tu sofreu um acidente, um raio pegou em ti. A mulher que estava contigo, ela morreu pelo raio’. Comecei a chorar… Que ela morreu e eu não morri”, conta, emocionado.

A prancha que ele surfava no dia 27 de março, quando houve o acidente na Praia da Leste Oeste, era emprestada. Ele promete que só volta a surfar com a permissão da avó. “Só quando tiver melhor e a minha avó liberar. Ela só quer que surfe no sol. Não tenho prancha, quem puder me dar uma prancha, agradeço muito”, pede o rapaz.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta segunda-feira (8).

Publicidade

Dê sua opinião

NOVA VIDA

“Não lembro de nada”, conta surfista que sobreviveu após descarga elétrica no mar

Além de Felipe Nogueira, a surfista Luzimara Souza foi atingida, mas não resistiu e morreu. O acidente ocorreu no último dia 27 de março, na praia da Leste-Oeste, em Fortaleza

Por TV Jangadeiro em Cotidiano

8 de abril de 2019 às 12:00

Há 1 mês

Felipe estava surfando com Luzimara e também foi atingido por raio. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Jovem que sobreviveu à descarga elétrica enquanto surfava voltou para casa depois de deixar o Instituto Dr. José Frota (IJF), em Fortaleza. Felipe Cardoso Nogueira, de 16 anos, desmaiou no mar após ser atingido e foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros. Ele estava com a campeã cearense de surfe, Luzimara de Sousa, que acabou morrendo vítima do raio.

O jovem conversou com o programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, sobre o dia, relembra da amiga e conta que quer voltar a surfar logo.

No local, familiares e amigos prepararam mensagens de boas vindas para o jovem. Felipe conta que está bem fisicamente, mas ainda precisa tomar alguns cuidados. Do acidente, ele lembra apenas do momento em que saiu de casa e de quando acordou no hospital.

“Não posso andar ainda. Só lembro que saí de casa, com a bolacha e o pão. Saí com a mãe, comprei banana… Do relâmpago, eu surfando, não lembro de nada não”, relata.

Sobre Luzimara Souza, que morreu com a forte descarga elétrica que recebeu enquanto surfavam juntos, Felipe lembra com emoção. A jovem sempre dizia a mãe que queria morrer surfando. Ela foi sepultada no dia 28 de março.

“Ela arrebentava no surfe, ela era conhecida. Eu estava no hospital, não sabia de nada, foi o meu tio quem me disse. ‘Tu sofreu um acidente, um raio pegou em ti. A mulher que estava contigo, ela morreu pelo raio’. Comecei a chorar… Que ela morreu e eu não morri”, conta, emocionado.

A prancha que ele surfava no dia 27 de março, quando houve o acidente na Praia da Leste Oeste, era emprestada. Ele promete que só volta a surfar com a permissão da avó. “Só quando tiver melhor e a minha avó liberar. Ela só quer que surfe no sol. Não tenho prancha, quem puder me dar uma prancha, agradeço muito”, pede o rapaz.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta segunda-feira (8).