Motorista do Tribunal de Justiça do Ceará se aposenta com salário de R$ 25 mil

GRANA BOA!

Motorista do Tribunal de Justiça do Ceará se aposenta com salário de R$ 25 mil

O TJCE explicou que as remunerações da Justiça seguem regras específicas, porém pontuou que condições com essas se aplicam somente aos servidores que iniciaram antes de 1988

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

11 de agosto de 2018 às 06:45

Há 9 meses
Fachada Tribunal de Justiça do Ceará em referência a Motorista do Tribunal de Justiça do Ceará se aposenta com salário de R$ 25 mil

Decisão foi tomada pelo presidente do órgão, desembargador Francisco Gladyson Pontes (FOTO: Divulgação)

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), através de uma decisão do presidente do órgão, o desembargador Francisco Gladyson Pontes, autorizou a aposentadoria de um servidor no cargo de motorista com pagamento de R$ 25 mil. A decisão foi publicada na edição de terça-feira (7) do Diário Oficial.

A estranheza é que o vencimento inicial do recém aposentado é de R$ 2.343. A partir desse valor, foi beneficiado por artigos e incisos de várias leis, com o provento do motorista chegando a quantia de R$ 25.356,00.

Nas ruas, a opinião dos motoristas sobre o caso é de indignação. “Eu acho que é ilegal, né? Tem tanta gente que trabalha a vida toda e só recebe o salário mínimo. Acho que tem algo de errado aí. O motorista se aposentar com R$ 25 mil?”

Na decisão estão incluídos, entre alguns itens, os pagamentos de 100% da Gratificação de Exercício, 40% da Gratificação de Risco de Vida e 60% de adicional de qualificação.

“O brasileiro está acostumado com isso… A gente trabalha pra eles se darem bem. Mas jamais um motorista, condutor de veículo, se aposenta com um salário de R$ 25 mil. Jamais ouvi falar isso”.

Em nota, o TJCE afirma que a remuneração dos servidores do Poder Judiciário segue as regras de legislações específicas do tema. E justifica que os servidores mais antigos, que ingressaram no tribunal antes da promulgação da Constituição de 1988, conquistaram o direito de ter os valores de vencimentos mais elevados, mas o mesmo não se aplica para os novos servidores do TJ.

Confira a entrevista completa para a Tribuna Band News FM.

Publicidade

Dê sua opinião

GRANA BOA!

Motorista do Tribunal de Justiça do Ceará se aposenta com salário de R$ 25 mil

O TJCE explicou que as remunerações da Justiça seguem regras específicas, porém pontuou que condições com essas se aplicam somente aos servidores que iniciaram antes de 1988

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

11 de agosto de 2018 às 06:45

Há 9 meses
Fachada Tribunal de Justiça do Ceará em referência a Motorista do Tribunal de Justiça do Ceará se aposenta com salário de R$ 25 mil

Decisão foi tomada pelo presidente do órgão, desembargador Francisco Gladyson Pontes (FOTO: Divulgação)

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), através de uma decisão do presidente do órgão, o desembargador Francisco Gladyson Pontes, autorizou a aposentadoria de um servidor no cargo de motorista com pagamento de R$ 25 mil. A decisão foi publicada na edição de terça-feira (7) do Diário Oficial.

A estranheza é que o vencimento inicial do recém aposentado é de R$ 2.343. A partir desse valor, foi beneficiado por artigos e incisos de várias leis, com o provento do motorista chegando a quantia de R$ 25.356,00.

Nas ruas, a opinião dos motoristas sobre o caso é de indignação. “Eu acho que é ilegal, né? Tem tanta gente que trabalha a vida toda e só recebe o salário mínimo. Acho que tem algo de errado aí. O motorista se aposentar com R$ 25 mil?”

Na decisão estão incluídos, entre alguns itens, os pagamentos de 100% da Gratificação de Exercício, 40% da Gratificação de Risco de Vida e 60% de adicional de qualificação.

“O brasileiro está acostumado com isso… A gente trabalha pra eles se darem bem. Mas jamais um motorista, condutor de veículo, se aposenta com um salário de R$ 25 mil. Jamais ouvi falar isso”.

Em nota, o TJCE afirma que a remuneração dos servidores do Poder Judiciário segue as regras de legislações específicas do tema. E justifica que os servidores mais antigos, que ingressaram no tribunal antes da promulgação da Constituição de 1988, conquistaram o direito de ter os valores de vencimentos mais elevados, mas o mesmo não se aplica para os novos servidores do TJ.

Confira a entrevista completa para a Tribuna Band News FM.