Morre aos 83 anos a cantora Cláudia Barroso, a "Rainha do Brega"


Morre aos 83 anos a cantora Cláudia Barroso, a “Rainha do Brega”

A cantora que teve o auge da carreira nas décadas de 70 e 80 faleceu na manhã desta sexta (9), em Fortaleza, onde morava desde 1990

Por Ana Beatriz Leite em Cotidiano

9 de outubro de 2015 às 11:20

Há 4 anos
Falecida aos 83 anos, Cláudia Barroso deixou um legado de 35 LPs e 10 CDs lançados (FOTO: Reprodução)

Falecida aos 83 anos, Cláudia Barroso deixou um legado de 35 LPs e 10 CDs lançados (FOTO: Reprodução)

Na manhã desta sexta (9), o Brasil perdeu uma das vozes que fez história na música nacional. A cantora Cláudia Barroso faleceu, aos 83 anos, em Fortaleza, onde morava desde 1990. Vítima de problemas circulatórios, a artista estava internada há algumas semanas e não resistiu após passar por complicações respiratórias.

Considerada a “Rainha do Brega”, Amélia Rocha Barroso, que adotou o nome Cláudia Barroso, teve o auge de sua carreira nas décadas de 70 e 80 e é a responsável por títulos como “A Vida é Mesmo Assim”, “Você Mudou Demais” e “Ah! Se Eu Fosse Você”. Foram 35 LPs e 10 CDs lançados ao longo de sua carreira, que além do cenário musical se inseriu também na televisão, tendo participado como jurada no programa do Silvio Santos e do Chacrinha.

Quando estourou na mídia, a cantora se destacou além da voz e carisma pela defesa dos direitos femininos. Divorciada aos 25 anos do casamento no qual teve seus dois filhos, aos 15 anos, Cláudia teve falas polêmicas para a época em algumas entrevistas concedidas a veículos de imprensa, como as de defesa ao direito ao divórcio, que ainda era proibido por lei no país, e de liberdade sexual.

O velório acontecerá a partir das 13h, no Cemitério Jardim Metropolitano, no Eusébio, local onde também será feito o enterro que, por sua vez, acontece no sábado (10), às 10h.

Publicidade

Dê sua opinião

Morre aos 83 anos a cantora Cláudia Barroso, a “Rainha do Brega”

A cantora que teve o auge da carreira nas décadas de 70 e 80 faleceu na manhã desta sexta (9), em Fortaleza, onde morava desde 1990

Por Ana Beatriz Leite em Cotidiano

9 de outubro de 2015 às 11:20

Há 4 anos
Falecida aos 83 anos, Cláudia Barroso deixou um legado de 35 LPs e 10 CDs lançados (FOTO: Reprodução)

Falecida aos 83 anos, Cláudia Barroso deixou um legado de 35 LPs e 10 CDs lançados (FOTO: Reprodução)

Na manhã desta sexta (9), o Brasil perdeu uma das vozes que fez história na música nacional. A cantora Cláudia Barroso faleceu, aos 83 anos, em Fortaleza, onde morava desde 1990. Vítima de problemas circulatórios, a artista estava internada há algumas semanas e não resistiu após passar por complicações respiratórias.

Considerada a “Rainha do Brega”, Amélia Rocha Barroso, que adotou o nome Cláudia Barroso, teve o auge de sua carreira nas décadas de 70 e 80 e é a responsável por títulos como “A Vida é Mesmo Assim”, “Você Mudou Demais” e “Ah! Se Eu Fosse Você”. Foram 35 LPs e 10 CDs lançados ao longo de sua carreira, que além do cenário musical se inseriu também na televisão, tendo participado como jurada no programa do Silvio Santos e do Chacrinha.

Quando estourou na mídia, a cantora se destacou além da voz e carisma pela defesa dos direitos femininos. Divorciada aos 25 anos do casamento no qual teve seus dois filhos, aos 15 anos, Cláudia teve falas polêmicas para a época em algumas entrevistas concedidas a veículos de imprensa, como as de defesa ao direito ao divórcio, que ainda era proibido por lei no país, e de liberdade sexual.

O velório acontecerá a partir das 13h, no Cemitério Jardim Metropolitano, no Eusébio, local onde também será feito o enterro que, por sua vez, acontece no sábado (10), às 10h.