Lavadores de empresa de ônibus encontram celular perdido e devolvem ao dono

HONESTIDADE

Lavadores de empresa de ônibus encontram celular perdido e devolvem ao dono

Ao entrar no coletivo, o jornalista colocou o celular Iphone 5S dentro do bolso da bermuda, que estava rasgado

Por Lyvia Rocha em Cotidiano

19 de março de 2018 às 08:40

Há 1 ano
Gabriel resolveu homenagear com uma postagem nas redes sociais o gesto dos funcionários (FOTO: Gabriel Lobo)

Gabriel resolveu homenagear com uma postagem nas redes sociais o gesto dos funcionários (FOTO: Gabriel Lobo)

“Eu fiquei emocionado não pelo celular, pois nós podemos comprar outro, mas por saber que existem pessoas boas, e honestas no nosso País”. É assim que Gabriel Lobo, jornalista, ficou após ter o aparelho de celular devolvido por dois funcionários de uma empresa de ônibus em Fortaleza.

Gabriel voltava da casa da namorada, na última sexta-feira (16), e pegou o ônibus da linha Demócrito Rocha (308). Ao entrar no coletivo, o jornalista colocou o celular (modelo Iphone 5S) dentro do bolso da bermuda. Porém, ele não imaginava que o bolso estava rasgado e que o aparelho ficaria dentro do coletivo.

Chegando em casa, ele resolveu pegar o celular, mas não estava no lugar que Gabriel tinha colocado. Quando colocou a mão no bolso, ele sentiu que o bolso estava rasgado. “Esqueci no ônibus, falei logo, então resolvi ir ao local da garagem sem saber o que iria acontecer”, disse.

O jovem foi a garagem sem receber nenhuma ligação que o deixasse esperançoso. Mas, lá no local onde estava, o telefone da sua mãe toca. José Maria e Fernando Luis queriam devolver o aparelho.

“Eu nem acreditei que eles realmente iam devolver o aparelho. Infelizmente, nós vivemos em um país onde a honestidade está difícil, temos tantas notícias de corrupção que fiquei muito emocionado com o gesto deles”, afirma.

A emoção de Gabriel foi tão grande que ele resolveu dividir o que sentia nas redes sociais. “Em tempo: Enquanto muitas pessoas reclamam que não tem oportunidades na vida e condicionam isso para entrar na criminalidade, o acontecimento mostra que para vencer e ser uma pessoa de bem basta querer”, escreveu Gabriel.

Publicidade

Dê sua opinião

HONESTIDADE

Lavadores de empresa de ônibus encontram celular perdido e devolvem ao dono

Ao entrar no coletivo, o jornalista colocou o celular Iphone 5S dentro do bolso da bermuda, que estava rasgado

Por Lyvia Rocha em Cotidiano

19 de março de 2018 às 08:40

Há 1 ano
Gabriel resolveu homenagear com uma postagem nas redes sociais o gesto dos funcionários (FOTO: Gabriel Lobo)

Gabriel resolveu homenagear com uma postagem nas redes sociais o gesto dos funcionários (FOTO: Gabriel Lobo)

“Eu fiquei emocionado não pelo celular, pois nós podemos comprar outro, mas por saber que existem pessoas boas, e honestas no nosso País”. É assim que Gabriel Lobo, jornalista, ficou após ter o aparelho de celular devolvido por dois funcionários de uma empresa de ônibus em Fortaleza.

Gabriel voltava da casa da namorada, na última sexta-feira (16), e pegou o ônibus da linha Demócrito Rocha (308). Ao entrar no coletivo, o jornalista colocou o celular (modelo Iphone 5S) dentro do bolso da bermuda. Porém, ele não imaginava que o bolso estava rasgado e que o aparelho ficaria dentro do coletivo.

Chegando em casa, ele resolveu pegar o celular, mas não estava no lugar que Gabriel tinha colocado. Quando colocou a mão no bolso, ele sentiu que o bolso estava rasgado. “Esqueci no ônibus, falei logo, então resolvi ir ao local da garagem sem saber o que iria acontecer”, disse.

O jovem foi a garagem sem receber nenhuma ligação que o deixasse esperançoso. Mas, lá no local onde estava, o telefone da sua mãe toca. José Maria e Fernando Luis queriam devolver o aparelho.

“Eu nem acreditei que eles realmente iam devolver o aparelho. Infelizmente, nós vivemos em um país onde a honestidade está difícil, temos tantas notícias de corrupção que fiquei muito emocionado com o gesto deles”, afirma.

A emoção de Gabriel foi tão grande que ele resolveu dividir o que sentia nas redes sociais. “Em tempo: Enquanto muitas pessoas reclamam que não tem oportunidades na vida e condicionam isso para entrar na criminalidade, o acontecimento mostra que para vencer e ser uma pessoa de bem basta querer”, escreveu Gabriel.