Férias da criançada: descanso e diversão para o desenvolvimento dos baixinhos


Férias da criançada: descanso e diversão para o desenvolvimento dos baixinhos

As crianças e adolescentes necessitam dessa pausa para favorecer o crescimento e amadurecimento do corpo e da mente

Por Jackson Cruz em Cotidiano

6 de dezembro de 2012 às 09:44

Há 6 anos

Desenhar é uma da atividades educacionais adequadas para as férias. Foto: Divulgação

Mês de férias significa um período de descanso para muitas famílias. Para outras, ter os filhos em casa é sinal de mais preocupações. De acordo com a pedagoga Lireda França de Souza, as crianças e adolescentes necessitam dessa pausa para favorecer o crescimento e amadurecimento do corpo e da mente.

Entretanto, isso não significa que eles têm que ficar parados ou ligados a somente uma atividade dentro de casa, como o videogame. “Sou a favor de que as crianças nas férias devem continuar em contato com atividades de aprendizagem, mas de lazer, utilizando o raciocínio. Além disso, brincar é fundamental”, disse.

Segundo a pedagoga, jogar videogame não é ruim totalmente, o problema é quando essa se torna a única atividade nas férias, fazendo com que a criança perca até mesmo o contato com outras.“Os pais têm que saber dosar os horários e tipos de jogos. O enfoque educativo, com jogos de estratégias, de lógica, com mais desafios são uma boa opção. Também tem que estar em contato com os colegas, indo um para a casa do outro, marcando jogos juntos (…)”, afirmou.

Dicas de atividades

Lireda ressaltou que os pais devem investir nos esportes, pois “nessa fase o raciocínio é muito rápido e eles têm muita energia. Não podem ficar parados nas férias”. Além disso, a leitura é um ótimo hábito em qualquer idade. “Fazer um convite para o filho ir uma tarde e escolher alguns livros interessantes, até com orientação das pessoas que trabalham na livraria, por exemplo”.

A pedagoga que também é arte-educadora, ainda comentou que a criança pode estar inserida em atividades com a arte, como desenhar, além de aprender um instrumento musical. “Ela não deve abandonar o desenho, pois é muito importante para a criança, possibilitando a criatividade. A música também desenvolve melhor raciocínio e favorece a memória”, contou.

Volta às aulas

Ainda de acordo com Lireda, as crianças que ficam mais em casa, quando voltam às aulas, estão extremamente irritados. “A gente nota que eles ficam esperando a escola para poder brincar e que, pela fala dos pais, as famílias também se irritam”.

Já as outras que socializam e brincam voltam mais dispostas para a escola. “Muitas escolas lançam muito conteúdo durante o ano letivo, elas ficam muito sobrecarregadas. Essa pausa é necessária, o ócio também é necessário”, afirmou.

Publicidade

Dê sua opinião

Férias da criançada: descanso e diversão para o desenvolvimento dos baixinhos

As crianças e adolescentes necessitam dessa pausa para favorecer o crescimento e amadurecimento do corpo e da mente

Por Jackson Cruz em Cotidiano

6 de dezembro de 2012 às 09:44

Há 6 anos

Desenhar é uma da atividades educacionais adequadas para as férias. Foto: Divulgação

Mês de férias significa um período de descanso para muitas famílias. Para outras, ter os filhos em casa é sinal de mais preocupações. De acordo com a pedagoga Lireda França de Souza, as crianças e adolescentes necessitam dessa pausa para favorecer o crescimento e amadurecimento do corpo e da mente.

Entretanto, isso não significa que eles têm que ficar parados ou ligados a somente uma atividade dentro de casa, como o videogame. “Sou a favor de que as crianças nas férias devem continuar em contato com atividades de aprendizagem, mas de lazer, utilizando o raciocínio. Além disso, brincar é fundamental”, disse.

Segundo a pedagoga, jogar videogame não é ruim totalmente, o problema é quando essa se torna a única atividade nas férias, fazendo com que a criança perca até mesmo o contato com outras.“Os pais têm que saber dosar os horários e tipos de jogos. O enfoque educativo, com jogos de estratégias, de lógica, com mais desafios são uma boa opção. Também tem que estar em contato com os colegas, indo um para a casa do outro, marcando jogos juntos (…)”, afirmou.

Dicas de atividades

Lireda ressaltou que os pais devem investir nos esportes, pois “nessa fase o raciocínio é muito rápido e eles têm muita energia. Não podem ficar parados nas férias”. Além disso, a leitura é um ótimo hábito em qualquer idade. “Fazer um convite para o filho ir uma tarde e escolher alguns livros interessantes, até com orientação das pessoas que trabalham na livraria, por exemplo”.

A pedagoga que também é arte-educadora, ainda comentou que a criança pode estar inserida em atividades com a arte, como desenhar, além de aprender um instrumento musical. “Ela não deve abandonar o desenho, pois é muito importante para a criança, possibilitando a criatividade. A música também desenvolve melhor raciocínio e favorece a memória”, contou.

Volta às aulas

Ainda de acordo com Lireda, as crianças que ficam mais em casa, quando voltam às aulas, estão extremamente irritados. “A gente nota que eles ficam esperando a escola para poder brincar e que, pela fala dos pais, as famílias também se irritam”.

Já as outras que socializam e brincam voltam mais dispostas para a escola. “Muitas escolas lançam muito conteúdo durante o ano letivo, elas ficam muito sobrecarregadas. Essa pausa é necessária, o ócio também é necessário”, afirmou.