Em Fortaleza, somente 3 freiras são responsáveis pela produção de 20 mil hóstias por dia


Em Fortaleza, somente 3 freiras são responsáveis pela produção de 20 mil hóstias por dia

A produção das hóstias no Mosteiro Imaculada Conceição é realizada há 46 anos; entenda como é o processo de fabricação

Por Roberta Tavares em Cotidiano

23 de outubro de 2014 às 09:30

Há 5 anos
São raros os momentos em que as irmãs concepcionistas se deixam fotografar (FOTO: REPRODUÇÃO)

São raros os momentos em que as irmãs concepcionistas deixam ser  fotografadas (FOTO: REPRODUÇÃO)

Nas celebrações católicas, a hóstia é considerada o corpo de Jesus Cristo e, somente após a bênção de um sacerdote, torna-se um alimento sagrado. Em Fortaleza, as partículas são preparadas pelas irmãs concepcionistas do Mosteiro Imaculada Conceição. Elas vivem enclausuradas e, no intervalo das orações, executam trabalhos manuais, como produzir as hóstias destinadas aos fiéis da capital e até do interior do estado.

Apenas três freiras são responsáveis pela produção de 20 mil hóstias diariamente. O trabalho começa bem cedo, logo após o café da manhã, às 7h. “Fazemos até umas 11h; mas, na época de Natal e Quaresma, precisamos aumentar a produção, e fazemos hóstias até as 14h”, conta madre Maria Beatriz.

As hóstias, feitas com dedicação e cuidado, são produzidas apenas com trigo e água. Esses ingredientes são misturados em uma máquina semelhante a uma batedeira até a massa ficar uniforme para ser despejada uma prensa quente. O “pão de Cristo” precisa ter duas características: ser fina e resistente, e é isso que a máquina faz, com pressão e calor. Ela tem um termostato que controla a temperatura em, aproximadamente, 280ºC.

Quando a massa atinge o ponto, se torna sólida, com uma espessura de uma folha de papel, é retirada da assadeira. O resultado é uma hóstia de 45 cm, que deve ser umedecida com um pano, até ficar no ponto de cortar as rodelas. “Não pode umedecer muito, senão fica mole para cortar. Depois a gente coloca na peneira, no sol para secar, e deixa esfriar”, explica a madre.

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
1/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
2/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
3/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
4/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
5/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
6/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

O tamanho varia de 3,3 cm a 16 cm de diâmetro. A hóstia maior é usada pelo padre na celebração da missa para representar o corpo de Jesus Cristo. Quando a igreja é muito grande, os padres preferem hóstias maiores para que todos os participantes da missa possam enxergar a consagração do corpo de Cristo no altar. Nas celebrações especiais, como Natal e Páscoa, também são utilizadas partículas maiores. “O corte das hóstias menores é feito com uma máquina apropriada. O das hóstias maiores é feito com estilete, cortamos uma a uma. Realmente, é bem difícil”, admite a irmã.

Preço

Padre Clairton Alexandrino no momento da consagração da hóstia produzida pelas irmãs enclausuradas (FOTO: Arquivo pessoal/Padre Clairton)

Padre Clairton Alexandrino no momento da consagração da hóstia produzida pelas irmãs enclausuradas (FOTO: Arquivo pessoal/Padre Clairton)

A produção das hóstias no Mosteiro Imaculada Conceição é realizada há 46 anos. Um pacote com mil hóstias é vendido por apenas R$ 15. “Se formos pensar em todo o trabalho que dá, o tempo gasto diariamente para fazer, seria mais caro. Mas não podemos cobrar muito, porque entendemos que muitas paróquias precisam da nossa ajuda”, reflete.

As irmãs concepcionistas são responsáveis pela produção das hóstias de, praticamente, todas as igrejas da capital, incluindo a Catedral Metropolitana de Fortaleza, e paróquias de Juazeiro do Norte e Mossoró. Elas também atendem livrarias católicas e pessoas que desejam presentear a igreja com hóstias, como forma de dízimo.

E é durante a missa que a delicada massa de trigo, água e calor se transforma em algo tão importante para os católicos. “A consagração da hóstia pelo padre é o ponto máximo da fé católica. Na consagração, ocorre o que chamamos de transubstanciação, quando a hóstia passa a ser um pedaço do corpo de Jesus Cristo”, diz padre Clairton Alexandrino, Pároco da Catedral de Fortaleza. Após a consagração, as hóstias produzidas com tanto cuidado pelas mãos das irmãs enclausuradas são distribuídas para os fiéis, no momento da comunhão.

*As irmãs do Mosteiro Imaculada Conceição vivem enclausuradas; sendo, portanto, impedida a entrada para fazer imagens do processo de produção das hóstias.

Publicidade

Dê sua opinião

Em Fortaleza, somente 3 freiras são responsáveis pela produção de 20 mil hóstias por dia

A produção das hóstias no Mosteiro Imaculada Conceição é realizada há 46 anos; entenda como é o processo de fabricação

Por Roberta Tavares em Cotidiano

23 de outubro de 2014 às 09:30

Há 5 anos
São raros os momentos em que as irmãs concepcionistas se deixam fotografar (FOTO: REPRODUÇÃO)

São raros os momentos em que as irmãs concepcionistas deixam ser  fotografadas (FOTO: REPRODUÇÃO)

Nas celebrações católicas, a hóstia é considerada o corpo de Jesus Cristo e, somente após a bênção de um sacerdote, torna-se um alimento sagrado. Em Fortaleza, as partículas são preparadas pelas irmãs concepcionistas do Mosteiro Imaculada Conceição. Elas vivem enclausuradas e, no intervalo das orações, executam trabalhos manuais, como produzir as hóstias destinadas aos fiéis da capital e até do interior do estado.

Apenas três freiras são responsáveis pela produção de 20 mil hóstias diariamente. O trabalho começa bem cedo, logo após o café da manhã, às 7h. “Fazemos até umas 11h; mas, na época de Natal e Quaresma, precisamos aumentar a produção, e fazemos hóstias até as 14h”, conta madre Maria Beatriz.

As hóstias, feitas com dedicação e cuidado, são produzidas apenas com trigo e água. Esses ingredientes são misturados em uma máquina semelhante a uma batedeira até a massa ficar uniforme para ser despejada uma prensa quente. O “pão de Cristo” precisa ter duas características: ser fina e resistente, e é isso que a máquina faz, com pressão e calor. Ela tem um termostato que controla a temperatura em, aproximadamente, 280ºC.

Quando a massa atinge o ponto, se torna sólida, com uma espessura de uma folha de papel, é retirada da assadeira. O resultado é uma hóstia de 45 cm, que deve ser umedecida com um pano, até ficar no ponto de cortar as rodelas. “Não pode umedecer muito, senão fica mole para cortar. Depois a gente coloca na peneira, no sol para secar, e deixa esfriar”, explica a madre.

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
1/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
2/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
3/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
4/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
5/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ
6/6

MOSTEIRO DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE SÃO JOSÉ

O Hábito da Ordem da Imaculada Conceição e indicado na Regra. As Irmãs devem usá-lo como sinal de sua consagração e testemunho de pobreza. Segundo o modelo que a Virgem propôs a Santa Beatriz (FOTO: DIVULGAÇÃO)

O tamanho varia de 3,3 cm a 16 cm de diâmetro. A hóstia maior é usada pelo padre na celebração da missa para representar o corpo de Jesus Cristo. Quando a igreja é muito grande, os padres preferem hóstias maiores para que todos os participantes da missa possam enxergar a consagração do corpo de Cristo no altar. Nas celebrações especiais, como Natal e Páscoa, também são utilizadas partículas maiores. “O corte das hóstias menores é feito com uma máquina apropriada. O das hóstias maiores é feito com estilete, cortamos uma a uma. Realmente, é bem difícil”, admite a irmã.

Preço

Padre Clairton Alexandrino no momento da consagração da hóstia produzida pelas irmãs enclausuradas (FOTO: Arquivo pessoal/Padre Clairton)

Padre Clairton Alexandrino no momento da consagração da hóstia produzida pelas irmãs enclausuradas (FOTO: Arquivo pessoal/Padre Clairton)

A produção das hóstias no Mosteiro Imaculada Conceição é realizada há 46 anos. Um pacote com mil hóstias é vendido por apenas R$ 15. “Se formos pensar em todo o trabalho que dá, o tempo gasto diariamente para fazer, seria mais caro. Mas não podemos cobrar muito, porque entendemos que muitas paróquias precisam da nossa ajuda”, reflete.

As irmãs concepcionistas são responsáveis pela produção das hóstias de, praticamente, todas as igrejas da capital, incluindo a Catedral Metropolitana de Fortaleza, e paróquias de Juazeiro do Norte e Mossoró. Elas também atendem livrarias católicas e pessoas que desejam presentear a igreja com hóstias, como forma de dízimo.

E é durante a missa que a delicada massa de trigo, água e calor se transforma em algo tão importante para os católicos. “A consagração da hóstia pelo padre é o ponto máximo da fé católica. Na consagração, ocorre o que chamamos de transubstanciação, quando a hóstia passa a ser um pedaço do corpo de Jesus Cristo”, diz padre Clairton Alexandrino, Pároco da Catedral de Fortaleza. Após a consagração, as hóstias produzidas com tanto cuidado pelas mãos das irmãs enclausuradas são distribuídas para os fiéis, no momento da comunhão.

*As irmãs do Mosteiro Imaculada Conceição vivem enclausuradas; sendo, portanto, impedida a entrada para fazer imagens do processo de produção das hóstias.