Famosa pelo grande número de motéis, Barra do Ceará vira recanto do prazer em Fortaleza


Famosa pelo grande número de motéis, Barra do Ceará vira recanto do prazer em Fortaleza

Em apenas uma rua, existem 10 motéis. Ao passear pelas vias do bairro, não é difícil encontrar frases apimentadas e promoções de até R$ 8 na permanência de uma hora

Por Roberta Tavares em Cotidiano

13 de outubro de 2014 às 15:00

Há 5 anos
Moradores brincam com os nomes dos motéis da região (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

Moradores brincam com os nomes dos motéis da região (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

Onde há uma placa de “proibido estacionar”, pode haver um “o prazer está aqui”. Ao ver a seta que indica o sentido da via, você também pode esbarrar com “grátis uma camisinha”. As placas e anúncios dos motéis simbolizam que a Barra do Ceará se tornou, curiosamente, o bairro com mais estabelecimentos destinados à prática de relações sexuais em Fortaleza. Em apenas uma rua, existem 10!

É no encontro do rio com o mar que nasce o bairro mais antigo de Fortaleza, com 410 anos de história. E a explicação da existência de tantos motéis na região está justamente aí. Pelo menos é o que defende o publicitário Paulo Vitor Mendes, de 25 anos, morador do bairro desde que nasceu. “Minha teoria é que, por ser um bairro residencial e antigo, muitas famílias se mudaram para cá logo no início da construção dos primeiros conjuntos habitacionais, há uns 40 anos. Com o passar do tempo, os filhos dessas famílias começaram a namorar e não podiam fazer isso em casa… Aí, a galera se aproveitou e começou a fazer motel”, acredita.

Se os preços chegam a impressionar, com promoções de até R$ 8, os nomes dos motéis são um prazer à parte. Por isso, cuidado ao ter que responder para alguém aonde deseja ir. “Cê que sabe” é o nome de um dos motéis da Barra do Ceará. Se alguém chamar você conjugando o verbo “ir”, também pode haver segundas intenções na frase. “Vamus” é outro estabelecimento conhecido no bairro.

A brincadeira com os nomes dos motéis não para por aí. Ainda há “Ka Samba” e muitos outros, seja em avenidas principais, como a Francisco Sá, em ruas escondidas que sequer têm nome ou na orla, com cenário bucólico e único na capital. “Aqui a gente tem apartamento de frente para o mar. É o mais procurado. Quem não gosta de fazer amor olhando para o mar?”, indaga Francisca Maria, funcionária de um motel.

Motéis na Barra do Ceará
1/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
2/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
3/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
4/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
5/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
6/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
7/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
8/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
9/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
10/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
11/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
12/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
13/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
14/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
15/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
16/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
17/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
18/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Nas áreas próximas à orla, os terrenos eram razoavelmente mais baratos, e isso facilitava a compra de grandes espaços propícios para os empreendimentos, segundo Paulo Vitor. “Eu acho que é um negócio de tradição, mas estou conjecturando, nunca fiz uma pesquisa sobre isso”, brinca. Se parar para contar, não há menos que 30 motéis na área que, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE 2010), é a segunda mais populosa de Fortaleza, com 72,4 mil habitantes, ficando atrás apenas do Bairro Mondubim, com 76 mil habitantes.

Apesar da enorme procura, tanta oferta acaba gerando concorrência desleal entre os estabelecimentos. Enquanto um motel cobra R$ 100 por duas horas de permanência em suíte de luxo, outro oferece quartos por R$ 10 – quase o preço de um pacote de camisinhas. “Se eu tivesse um motel em outra região de Fortaleza, valeria mais a pena. Aqui está muito saturado”, conta Reginaldo Araújo, dono de motel no bairro. De acordo com ele, os estabelecimentos destinados à prática de sexo existem em razão de a Barra do Ceará ser uma região periférica e uma área de prostituição. “A partir daí foram surgindo os motéis, os donos foram ganhando dinheiro e construindo mais”, afirma.

Sem incomodar

Os moradores se incomodam com os “vizinhos” que duram no máximo uma pernoite? Pelo contrário. Paulo Vitor, por exemplo, acha a fama do bairro apenas um detalhe. “Não são uma poluição visual nem nada do tipo. Alguns são muito bregas, mas eu até me divirto com os nomes”, admite.

Divertir-se pode ser opção, mas também necessidade. A jornalista Jéssica Nayanne usa como pontos referenciais os nomes dos motéis na hora de pegar um táxi e explicar o endereço. “Toda vida que peço táxi e vou dizer o ponto de referência, tenho que falar os nomes dos motéis. ‘E aí, amigo? Quanto o senhor cobra pra me deixar ali perto do Vamus e do Cê que sabe?’. Eles acham é graça ao me ver falando assim. Fazer o quê, né?”, ri. “Tinha um motel que se chamava ‘Vem que tem’. Toda vida que eu passava lá em frente, eu começava a rir sozinha. É um nome mais tosco que o outro. Coisa que só a cabeça do cearense sabe inventar”, completa.

O que não se pode negar é que do “bairro dos motéis” ninguém sai sem ter tido prazer em conhecê-lo. Mesmo que esse prazer seja um simples sorriso, causado por uma placa qualquer.

“Tinha um motel que se chamava ‘Vem que tem’. Toda vida que eu passava lá em frente, eu começava a rir sozinha. É um nome mais tosco que o outro. Coisa que só a cabeça do cearense sabe inventar”. Jéssica Nayanne, moradora da Barra do Ceará.

Barra do Ceará é o bairro mais antigo de Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

Barra do Ceará é o bairro mais antigo de Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

História da Barra do Ceará

A história conta que a Barra do Ceará recebeu os primeiros passos dos europeus desbravadores da futura Fortaleza. Pero Coelho de Souza construiu ali a primeira edificação em terras cearenses de que se tem notícia: o Forte de Santiago, de 1604, considerado por pesquisadores o Marco Zero de Fortaleza. Outra curiosidade do bairro foi o funcionamento de um hidroporto na foz do rio, que servia para o pouso de aviões. O equipamento funcionou de 1930 a 1942. Tempos em que não existia o aeroporto Pinto Martins.

“Por causa desse hidroporto, muita gente entrava na cidade. Os homens deviam estar doidos por um descanso e uma ‘diversão’, se é que você me entende… Mas isso é uma teoria de mesa de bar minha, a parte do hidroporto é verdade, o resto é só imaginação”, brinca Jéssica.

Publicidade

Dê sua opinião

Famosa pelo grande número de motéis, Barra do Ceará vira recanto do prazer em Fortaleza

Em apenas uma rua, existem 10 motéis. Ao passear pelas vias do bairro, não é difícil encontrar frases apimentadas e promoções de até R$ 8 na permanência de uma hora

Por Roberta Tavares em Cotidiano

13 de outubro de 2014 às 15:00

Há 5 anos
Moradores brincam com os nomes dos motéis da região (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

Moradores brincam com os nomes dos motéis da região (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

Onde há uma placa de “proibido estacionar”, pode haver um “o prazer está aqui”. Ao ver a seta que indica o sentido da via, você também pode esbarrar com “grátis uma camisinha”. As placas e anúncios dos motéis simbolizam que a Barra do Ceará se tornou, curiosamente, o bairro com mais estabelecimentos destinados à prática de relações sexuais em Fortaleza. Em apenas uma rua, existem 10!

É no encontro do rio com o mar que nasce o bairro mais antigo de Fortaleza, com 410 anos de história. E a explicação da existência de tantos motéis na região está justamente aí. Pelo menos é o que defende o publicitário Paulo Vitor Mendes, de 25 anos, morador do bairro desde que nasceu. “Minha teoria é que, por ser um bairro residencial e antigo, muitas famílias se mudaram para cá logo no início da construção dos primeiros conjuntos habitacionais, há uns 40 anos. Com o passar do tempo, os filhos dessas famílias começaram a namorar e não podiam fazer isso em casa… Aí, a galera se aproveitou e começou a fazer motel”, acredita.

Se os preços chegam a impressionar, com promoções de até R$ 8, os nomes dos motéis são um prazer à parte. Por isso, cuidado ao ter que responder para alguém aonde deseja ir. “Cê que sabe” é o nome de um dos motéis da Barra do Ceará. Se alguém chamar você conjugando o verbo “ir”, também pode haver segundas intenções na frase. “Vamus” é outro estabelecimento conhecido no bairro.

A brincadeira com os nomes dos motéis não para por aí. Ainda há “Ka Samba” e muitos outros, seja em avenidas principais, como a Francisco Sá, em ruas escondidas que sequer têm nome ou na orla, com cenário bucólico e único na capital. “Aqui a gente tem apartamento de frente para o mar. É o mais procurado. Quem não gosta de fazer amor olhando para o mar?”, indaga Francisca Maria, funcionária de um motel.

Motéis na Barra do Ceará
1/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
2/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
3/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
4/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
5/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
6/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
7/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
8/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
9/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
10/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
11/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
12/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
13/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
14/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
15/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
16/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
17/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Motéis na Barra do Ceará
18/18

Motéis na Barra do Ceará

Se parar para contar, devem existir pelo menos 30 motéis na área, com promoções e frases apimentadas (FOTO: Roberta Tavares)

Nas áreas próximas à orla, os terrenos eram razoavelmente mais baratos, e isso facilitava a compra de grandes espaços propícios para os empreendimentos, segundo Paulo Vitor. “Eu acho que é um negócio de tradição, mas estou conjecturando, nunca fiz uma pesquisa sobre isso”, brinca. Se parar para contar, não há menos que 30 motéis na área que, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE 2010), é a segunda mais populosa de Fortaleza, com 72,4 mil habitantes, ficando atrás apenas do Bairro Mondubim, com 76 mil habitantes.

Apesar da enorme procura, tanta oferta acaba gerando concorrência desleal entre os estabelecimentos. Enquanto um motel cobra R$ 100 por duas horas de permanência em suíte de luxo, outro oferece quartos por R$ 10 – quase o preço de um pacote de camisinhas. “Se eu tivesse um motel em outra região de Fortaleza, valeria mais a pena. Aqui está muito saturado”, conta Reginaldo Araújo, dono de motel no bairro. De acordo com ele, os estabelecimentos destinados à prática de sexo existem em razão de a Barra do Ceará ser uma região periférica e uma área de prostituição. “A partir daí foram surgindo os motéis, os donos foram ganhando dinheiro e construindo mais”, afirma.

Sem incomodar

Os moradores se incomodam com os “vizinhos” que duram no máximo uma pernoite? Pelo contrário. Paulo Vitor, por exemplo, acha a fama do bairro apenas um detalhe. “Não são uma poluição visual nem nada do tipo. Alguns são muito bregas, mas eu até me divirto com os nomes”, admite.

Divertir-se pode ser opção, mas também necessidade. A jornalista Jéssica Nayanne usa como pontos referenciais os nomes dos motéis na hora de pegar um táxi e explicar o endereço. “Toda vida que peço táxi e vou dizer o ponto de referência, tenho que falar os nomes dos motéis. ‘E aí, amigo? Quanto o senhor cobra pra me deixar ali perto do Vamus e do Cê que sabe?’. Eles acham é graça ao me ver falando assim. Fazer o quê, né?”, ri. “Tinha um motel que se chamava ‘Vem que tem’. Toda vida que eu passava lá em frente, eu começava a rir sozinha. É um nome mais tosco que o outro. Coisa que só a cabeça do cearense sabe inventar”, completa.

O que não se pode negar é que do “bairro dos motéis” ninguém sai sem ter tido prazer em conhecê-lo. Mesmo que esse prazer seja um simples sorriso, causado por uma placa qualquer.

“Tinha um motel que se chamava ‘Vem que tem’. Toda vida que eu passava lá em frente, eu começava a rir sozinha. É um nome mais tosco que o outro. Coisa que só a cabeça do cearense sabe inventar”. Jéssica Nayanne, moradora da Barra do Ceará.

Barra do Ceará é o bairro mais antigo de Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

Barra do Ceará é o bairro mais antigo de Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

História da Barra do Ceará

A história conta que a Barra do Ceará recebeu os primeiros passos dos europeus desbravadores da futura Fortaleza. Pero Coelho de Souza construiu ali a primeira edificação em terras cearenses de que se tem notícia: o Forte de Santiago, de 1604, considerado por pesquisadores o Marco Zero de Fortaleza. Outra curiosidade do bairro foi o funcionamento de um hidroporto na foz do rio, que servia para o pouso de aviões. O equipamento funcionou de 1930 a 1942. Tempos em que não existia o aeroporto Pinto Martins.

“Por causa desse hidroporto, muita gente entrava na cidade. Os homens deviam estar doidos por um descanso e uma ‘diversão’, se é que você me entende… Mas isso é uma teoria de mesa de bar minha, a parte do hidroporto é verdade, o resto é só imaginação”, brinca Jéssica.