Cidade no Ceará ganha novo grafite provocativo com Bolsonaro e Trump

ARTE URBANA

Cidade no Ceará ganha novo grafite provocativo com Bolsonaro e Trump

O artista Weybher Ferreira, de Maracanaú, pintou o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, como um cachorro que recebe um osso de Trump, presidente dos EUA

Por Jéssica Welma em Cotidiano

20 de março de 2019 às 14:05

Há 1 mês
Grafite faz referência à visita de Bolsonaro ao presidente Donald Trump. (Foto: Arquivo pessoal)

Grafite faz referência à visita de Bolsonaro ao presidente Donald Trump. (Foto: Arquivo pessoal)

Um grafite em que o presidente dos EUA, Donald Trump, aparece oferecendo um osso ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, representado na figura de um cachorro, foi pintado no muro do acesso ao metrô de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. É a segunda vez que a arte urbana é usada na cidade para criticar a relação do atual governo com o líder norte-americano.

A intervenção é de autoria do artista urbano Weybher Ferreira, de 33 anos, morador de Maracanaú. Weybher diz que o grafite surgiu diante de sua revolta com as notícias relacionadas à visita de Bolsonaro a Trump.

“Eu estava vendo as reportagens sobre a visita do presidente aos Estados Unidos e as coisas que ele autorizou sem ter nada em troca, isso me deu uma revolta”, conta Weybher.

Ele se refere à assinatura de um acordo que permite o uso comercial da base de Alcântara, no Maranhão; além da dispensa de visto para turistas de EUA, Canadá, Austrália e Japão. A decisão é unilateral — não vale para os brasileiros que viajem para estes países.

Weybher fez a prévia do desenho em casa e aproveitou a pouca movimentação na estação do metrô em dia de feriado para pintar a arte. Quando estava finalizando o desenho, alguns agentes de segurança apareceram no local, mas o projeto estava concluído.

Na manhã desta quarta-feira (20), os rostos de Bolsonaro e Trump, a assinatura do autor e os dizeres “Vende-se o Brasil” foram cobertos por uma tinta cinza. A postagem da foto nas redes sociais de Weybher também recebeu comentários agressivos de apoiadores do presidente.

Menos de 24 horas depois, arte foi alterada. (Foto: Arquivo pessoal)

Menos de 24 horas depois, arte foi alterada. (Foto: Arquivo pessoal)

“Danificaram a obra, mas isso só me deixa mais empolgado, pois é sinal de que foi chamada a atenção para o assunto e para o grafite em si. Voltarei lá”, disse o autor.

Beijo

Em dezembro do ano passado, também em Maracanaú, foi pintado um grafite com beijo entre Trump e Bolsonaro. A obra, do artista urbano Yuri Sousa, 21, mais conhecido como Bad Boy Preto, foi apagado 48 horas após a pintura.

Publicidade

Dê sua opinião

ARTE URBANA

Cidade no Ceará ganha novo grafite provocativo com Bolsonaro e Trump

O artista Weybher Ferreira, de Maracanaú, pintou o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, como um cachorro que recebe um osso de Trump, presidente dos EUA

Por Jéssica Welma em Cotidiano

20 de março de 2019 às 14:05

Há 1 mês
Grafite faz referência à visita de Bolsonaro ao presidente Donald Trump. (Foto: Arquivo pessoal)

Grafite faz referência à visita de Bolsonaro ao presidente Donald Trump. (Foto: Arquivo pessoal)

Um grafite em que o presidente dos EUA, Donald Trump, aparece oferecendo um osso ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, representado na figura de um cachorro, foi pintado no muro do acesso ao metrô de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. É a segunda vez que a arte urbana é usada na cidade para criticar a relação do atual governo com o líder norte-americano.

A intervenção é de autoria do artista urbano Weybher Ferreira, de 33 anos, morador de Maracanaú. Weybher diz que o grafite surgiu diante de sua revolta com as notícias relacionadas à visita de Bolsonaro a Trump.

“Eu estava vendo as reportagens sobre a visita do presidente aos Estados Unidos e as coisas que ele autorizou sem ter nada em troca, isso me deu uma revolta”, conta Weybher.

Ele se refere à assinatura de um acordo que permite o uso comercial da base de Alcântara, no Maranhão; além da dispensa de visto para turistas de EUA, Canadá, Austrália e Japão. A decisão é unilateral — não vale para os brasileiros que viajem para estes países.

Weybher fez a prévia do desenho em casa e aproveitou a pouca movimentação na estação do metrô em dia de feriado para pintar a arte. Quando estava finalizando o desenho, alguns agentes de segurança apareceram no local, mas o projeto estava concluído.

Na manhã desta quarta-feira (20), os rostos de Bolsonaro e Trump, a assinatura do autor e os dizeres “Vende-se o Brasil” foram cobertos por uma tinta cinza. A postagem da foto nas redes sociais de Weybher também recebeu comentários agressivos de apoiadores do presidente.

Menos de 24 horas depois, arte foi alterada. (Foto: Arquivo pessoal)

Menos de 24 horas depois, arte foi alterada. (Foto: Arquivo pessoal)

“Danificaram a obra, mas isso só me deixa mais empolgado, pois é sinal de que foi chamada a atenção para o assunto e para o grafite em si. Voltarei lá”, disse o autor.

Beijo

Em dezembro do ano passado, também em Maracanaú, foi pintado um grafite com beijo entre Trump e Bolsonaro. A obra, do artista urbano Yuri Sousa, 21, mais conhecido como Bad Boy Preto, foi apagado 48 horas após a pintura.