2 dias após denúncia, começam obras em creche onde alunos comiam sob luz de celulares

RESPOSTA

2 dias após denúncia, começam obras em creche onde alunos comiam sob luz de celulares

Professora fez um registro das crianças no refeitório da creche comendo somente sob a luz de um celular. O local estava sem luz desde o começo do ano

Por Deborah Tavares em Cotidiano

1 de junho de 2017 às 17:28

Há 2 anos

Crianças comiam sob a luz de um celular, em foto registrada às 8h da manhã (FOTO: Arquivo Pessoal)

A Secretaria Municipal da Educação (SME) enviou, na manhã desta quinta-feira (1º), à creche da Escola Municipal Godofredo de Castro Filho no Bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza, uma equipe para verificar a falta de luz e de recursos financeiros na instituição.

A visita aconteceu após a divulgação no Tribuna do Ceará da denúncia de uma professora.

Milena Marques fez um registro das crianças no refeitório da creche comendo somente sob a luz de um celular e postou as imagens, desabafando, em seu Facebook. Segundo ela, o local estava sem luz desde o começo do ano.

A falta de luz não era a única reclamação. “Nós mesmos compramos materiais de limpeza, sabonete para as crianças, material didático, xerox. É um descaso. Tem muito mato também e nenhuma sala tem ventilador funcionando, já aconteceu de um estourar no meio da sala”, disse.

De acordo com Milena, a creche recebeu a visita da coordenadora da Educação Infantil na SME, Simone Calandrine, e de outros dois representantes de educação da Regional 2. Eles informaram que a creche foi colocada como prioridade para a resolução dos problemas. “Nos escutaram e viram a situação da escola. Foi muito bom recebê-los. Já acionaram a empresa responsável e já tem funcionário trabalhando lá. Foi uma conquista”, relatou a professora.

Em nota, a SME informou que “a unidade apresentava problemas na sua rede elétrica e será necessária uma reforma nas instalações. A obra será realizada por uma empresa especializada e prevê substituição das instalações, incluindo troca de cabos, lâmpadas, interruptores, tomadas, entre outros equipamentos”. Segundo a secretaria, os trabalhos devem ocorrer sem interferir na rotina da creche.

Publicidade

Dê sua opinião

RESPOSTA

2 dias após denúncia, começam obras em creche onde alunos comiam sob luz de celulares

Professora fez um registro das crianças no refeitório da creche comendo somente sob a luz de um celular. O local estava sem luz desde o começo do ano

Por Deborah Tavares em Cotidiano

1 de junho de 2017 às 17:28

Há 2 anos

Crianças comiam sob a luz de um celular, em foto registrada às 8h da manhã (FOTO: Arquivo Pessoal)

A Secretaria Municipal da Educação (SME) enviou, na manhã desta quinta-feira (1º), à creche da Escola Municipal Godofredo de Castro Filho no Bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza, uma equipe para verificar a falta de luz e de recursos financeiros na instituição.

A visita aconteceu após a divulgação no Tribuna do Ceará da denúncia de uma professora.

Milena Marques fez um registro das crianças no refeitório da creche comendo somente sob a luz de um celular e postou as imagens, desabafando, em seu Facebook. Segundo ela, o local estava sem luz desde o começo do ano.

A falta de luz não era a única reclamação. “Nós mesmos compramos materiais de limpeza, sabonete para as crianças, material didático, xerox. É um descaso. Tem muito mato também e nenhuma sala tem ventilador funcionando, já aconteceu de um estourar no meio da sala”, disse.

De acordo com Milena, a creche recebeu a visita da coordenadora da Educação Infantil na SME, Simone Calandrine, e de outros dois representantes de educação da Regional 2. Eles informaram que a creche foi colocada como prioridade para a resolução dos problemas. “Nos escutaram e viram a situação da escola. Foi muito bom recebê-los. Já acionaram a empresa responsável e já tem funcionário trabalhando lá. Foi uma conquista”, relatou a professora.

Em nota, a SME informou que “a unidade apresentava problemas na sua rede elétrica e será necessária uma reforma nas instalações. A obra será realizada por uma empresa especializada e prevê substituição das instalações, incluindo troca de cabos, lâmpadas, interruptores, tomadas, entre outros equipamentos”. Segundo a secretaria, os trabalhos devem ocorrer sem interferir na rotina da creche.